Como vender pela internet: passo a passo completo para você começar

E-commerce

27 de abril de 2022

O comércio eletrônico nunca esteve tão em alta. As compras online conquistaram de vez os consumidores, e muitos empreendedores estão investindo nas vendas pela internet para potencializar seus lucros.

De acordo com a 45ª edição do relatório Webshoppers, o faturamento do e-commerce brasileiro em 2021 cresceu 27% em comparação com o ano anterior, alcançando o valor de R$ 182,7 bilhões.

No entanto, é preciso ter em mente que vender online envolve muita resiliência e organização. Para ter um e-commerce de sucesso, você deve estruturar a sua operação com bastante planejamento.

Se você não sabe por onde começar, chegou ao conteúdo certo! Vamos explicar o passo a passo de como vender pela internet, abordando os seguintes tópicos:

  • Por que vender pela internet?
  • O que vender no seu empreendimento digital?
  • Como funciona uma venda pela internet?
  • Quais são as principais formas de vender online?
  • Como vender pela internet?
  • Como impulsionar suas vendas online?

Por que vender pela internet?

Existem várias razões para os empreendedores estarem cada vez mais apostando no e-commerce. Conheça as principais vantagens de vender pela internet!

Alta demanda

Os hábitos de consumo dos brasileiros estão se digitalizando de forma exponencial, principalmente após o contexto de pandemia iniciado em 2020.

A agilidade e a praticidade das compras online conquistaram os consumidores, e esse cenário não parece que vai mudar.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Euromonitor International e o Google, a expectativa é que o e-commerce cresça 42% entre 2021 e 2025. Isso significa que há uma alta demanda por empreendimentos digitais e você pode conquistar uma fatia desse mercado.

Custos mais baixos

Para vender pela internet, não é necessário manter um espaço físico para expor os produtos nem contratar uma equipe muito grande para colocar a operação em funcionamento.

Dessa forma, em comparação com uma loja física, um negócio digital implica custos operacionais mais baixos, assim como um menor investimento inicial.

Maior alcance

Vender online permite alcançar um público muito mais amplo que o de um varejo físico. É possível ultrapassar limites geográficos e vender para diferentes cidades, estados e até mesmo países.

Também é mais fácil realizar estratégias para atingir o perfil específico de consumidor que você deseja conquistar, segmentando o público-alvo nas suas ações de Marketing Digital.

Rotina flexível

Para completar, ter um e-commerce ainda proporciona mais flexibilidade e liberdade para a rotina do empreendedor. Afinal, ele tem a possibilidade de trabalhar de onde preferir e nas horas que fizerem mais sentido para o seu dia a dia.

O que vender no seu empreendimento digital?

Quer começar um negócio digital, mas ainda não sabe o que vender na internet? Então, saiba que as possibilidades são inúmeras. A seguir, vamos explicar as três principais categorias de soluções.

Produtos físicos

Quando se pensa no que vender pela internet, a primeira coisa que vem à mente são os produtos físicos, sendo que os nichos de mercado podem ser diversos.

Para se ter uma ideia, segundo o relatório Webshoppers, as categorias de produtos mais vendidos online atualmente são:

  1. Casa e Decoração (14%)
  2. Perfumaria e Cosméticos (12%)
  3. Moda e Acessórios (11%)
  4. Eletrodomésticos (10%)
  5. Alimentos e Bebidas (7%)
  6. Esporte e Lazer (7%)
  7. Saúde (6%)
  8. Telefonia (5%)
  9. Bebês e Cia (4%)
  10. Informática (4%)

Infoprodutos

Além de mercadorias físicas, a venda de infoprodutos também tem se destacado bastante no e-commerce. Tratam-se de produtos digitais que têm como objetivo educar o público sobre um determinado tema.

Alguns exemplos são cursos online, e-books, infográficos, webinars, consultorias e planilhas.

Assinaturas

Outro modelo de negócios que está em ampla expansão no varejo digital são as assinaturas, baseadas em uma cobrança recorrente para a entrega de um produto ou serviço específico.

Esse é o caso das plataformas de streaming, como Netflix e Spotify, e dos clubes de assinatura de mercadorias físicas, como livros, bebidas e cosméticos.

Como funciona uma venda pela internet?

Para ter sucesso com o seu empreendimento digital, é importante entender como funciona a estrutura de uma venda online.

De forma geral, ela acontece em três etapas: atração de visitantes, conversão em vendas e fidelização dos clientes.

Atração

O processo de uma venda pela internet começa com a atração de visitantes, gerando tráfego para o seu canal de vendas. Afinal, é preciso que os consumidores fiquem sabendo do seu negócio para conhecer as soluções disponíveis.

Nesse ponto, entra a importância de investir em estratégias de Marketing Digital para divulgar a empresa para o seu público-alvo.

Conversão

Após atrair os usuários para o seu e-commerce, é preciso transformar essas visitas em vendas — processo chamado de conversão.

Para isso, é essencial conhecer bem a jornada de compra do seu consumidor, para conseguir atender às suas necessidades e expectativas em todos os pontos de contato com a marca.

Assim, é possível oferecer a melhor experiência para o cliente e convencê-lo a, de fato, fazer uma compra na sua loja.

Fidelização

O seu trabalho não acaba após a conversão da visita em uma venda. É fundamental investir no pós-venda, mantendo o relacionamento com o cliente para gerar novas oportunidades de negócio e fidelizá-lo à marca.

Quais são as principais formas de vender online?

Existem diferentes canais que você pode utilizar para vender pela internet, sendo que os principais são a loja virtual, o marketplace e as redes sociais.

É importante identificar qual das opções faz mais sentido para o seu negócio e público-alvo. No entanto, não é preciso escolher somente um desses canais: desde que seja estratégico, você pode marcar presença em todos os espaços, para potencializar seus resultados.

Loja virtual

A forma mais tradicional de vender pela internet é por meio de uma loja virtual. Nesse modelo, você tem um site próprio para a venda de produtos físicos, proporcionando uma experiência de compra fácil e personalizada para o consumidor.

Com uma loja virtual, é a sua marca que fica em evidência para o público. Por outro lado, é necessário arcar com todos os custos envolvidos em criar um e-commerce do zero.

Marketplace

Para quem não tem os recursos necessários para investir em uma loja virtual própria, o marketplace é uma plataforma que oferece a infraestrutura pronta para você começar a vender.

Esse canal funciona como um shopping virtual que reúne diversos lojistas em único espaço, geralmente cobrando uma comissão pelas vendas realizadas na plataforma. Nesse caso, é a marca do marketplace que tem a visibilidade e não a da sua loja.

Entenda a fundo: Qual a diferença entre e-commerce e marketplace?

Redes sociais

As redes sociais são outro canal de vendas online. É possível utilizá-las tanto para vender diretamente para os consumidores — com o uso de um link de pagamento, por exemplo — quanto para divulgar a sua loja virtual ou marketplace.

Dependendo do seu mercado e público-alvo, você pode apostar em diferentes plataformas, como Instagram, Facebook e WhatsApp. Algumas redes ainda oferecem recursos específicos para vendas online, como é o caso do Instagram Shopping.

Como vender pela internet?

Chegamos, então, à parte prática! Confira o passo a passo de como dar o pontapé na sua jornada digital e começar a vender pela internet com uma loja virtual.

1. Defina um nicho de mercado

O primeiro passo é fazer o planejamento do negócio, definindo o que e para quem você vai vender. Escolha um nicho de mercado para o seu e-commerce, delimitando a segmentação do mercado que você vai explorar.

O ideal é encontrar um nicho que você domine tecnicamente e que também tenha demanda no mercado. Uma dica é escolher uma área de atuação mais ampla e, então, identificar uma dor específica que você pretende resolver nesse segmento.

Nessa etapa, também é essencial fazer uma pesquisa da concorrência e utilizar ferramentas como o Google Trends para entender se as suas soluções têm apelo para o público.

2. Estude o seu público-alvo

A partir da escolha do nicho de mercado, defina e estude a fundo o seu público-alvo, ou seja, o grupo de potenciais clientes que você pretende atender com a sua loja virtual.

Identifique as principais características demográficas desses consumidores, como gênero, idade, classe social e escolaridade, assim como os seus interesses, preferências e comportamentos de consumo.

3. Crie a marca da loja virtual

Para se destacar no mercado e gerar identificação com o público, é preciso construir uma marca forte, que reflita a proposta e os valores da loja.

Isso inclui definir uma identidade visual, ou seja, os elementos gráficos que representem a empresa (logotipo, cores e fontes, por exemplo), além do tom de voz que será utilizado nas suas comunicações.

Também é importante escolher o nome do e-commerce, que deve ser, de preferência, simples de se lembrar e falar. Uma dica é registrar o nome da empresa para se proteger de plágios e facilitar o reconhecimento da marca pelo público.

4. Regularize o negócio

Assim como no caso de um estabelecimento físico, é recomendável profissionalizar a sua loja virtual, por meio da obtenção de um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Isso atribui mais credibilidade e proporciona segurança jurídica para o negócio.

Para pequenos empreendedores, o registro como Microempreendedor Individual (MEI) é suficiente e oferece vários benefícios, como o enquadramento no Simples Nacional, que é um regime tributário simplificado.

Também é indispensável se atentar à legislação específica para o comércio eletrônico. Saiba mais sobre o assunto no conteúdo abaixo:

Leis do e-commerce: entenda como regulamentar a sua loja online

5. Encontre fornecedores de qualidade

Os fornecedores da loja virtual influenciam diretamente na qualidade dos produtos vendidos e no funcionamento da operação. Por isso, selecione os seus parceiros com bastante critério.

Busque recomendações e avaliações dos potenciais fornecedores no Google e nas redes sociais para verificar a sua credibilidade.

Então, faça diferentes cotações para encontrar a opção com o melhor custo-benefício, considerando aspectos como qualidade dos materiais, prazos de entrega e condições de pagamento.

6. Faça a precificação dos produtos

Para garantir a lucratividade do seu e-commerce, não se esqueça de fazer um bom planejamento financeiro e uma precificação assertiva dos seus produtos.

Alguns fatores que devem ser levados em consideração para definir os preços mais adequados são:

  • todos os custos fixos e variáveis da operação, como despesas administrativas, gastos de produção e impostos;
  • a margem de lucro que você deseja obter com a venda das mercadorias;
  • os preços praticados pela concorrência;
  • a percepção de valor dos seus consumidores.

7. Selecione uma plataforma de e-commerce

Com todo o planejamento do negócio pronto, é hora de começar a estruturar a sua operação. Nesse sentido, o primeiro passo é escolher a plataforma de e-commerce que oferecerá a infraestrutura necessária para criar e manter a sua loja virtual.

Existem várias opções no mercado, desde as mais personalizáveis até as prontas para uso. Tudo vai depender das necessidades e do orçamento disponível do seu negócio.

Para quem está começando a vender pela internet, os modelos plug-and-play são mais recomendados, pela sua implementação simplificada, que não exige conhecimentos técnicos em programação.

8. Personalize o site

Após selecionar a plataforma mais adequada para o seu e-commerce, você pode começar a personalizar o seu site. Customize o layout da loja virtual de acordo com a identidade visual da empresa e certifique-se de garantir uma navegação simples e intuitiva pelas páginas.

Esse também é o momento de cadastrar os produtos, adicionando descrições detalhadas e fotos de qualidade de cada um, e criar categorias para organizar bem o site.

9. Contrate um meio de pagamento digital

Outra ferramenta essencial para vender online é o meio de pagamento digital, ou seja, a tecnologia que viabiliza as transações financeiras no ambiente virtual.

Procure uma solução que ofereça as opções de pagamento online mais utilizadas pelos consumidores, como cartão de crédito, Pix e boleto, e que garanta a segurança dos dados dos clientes.

Considerando que o processo de pagamento pode ser decisivo para as suas conversões, também busque uma plataforma que ofereça um checkout simples, intuitivo e transparente (que não redireciona o usuário para outra página para finalizar a compra).

Existem várias tecnologias de pagamento disponíveis, dependendo das suas necessidades: subadquirente, gateway de pagamento, link de pagamento e Provedor de Serviços de Pagamento (PSP). Para entender as diferenças entre elas, baixe nosso e-book gratuito abaixo!


Baixe o e-book Meios de pagamento para e-commerce!

10. Organize a operação logística

Quando um cliente faz uma compra online, ele espera receber o seu pedido em perfeitas condições e no prazo prometido. Por isso, é fundamental planejar bem a operação logística para vender pela internet.

Compare os serviços e os custos de diferentes serviços logísticos, como Correios e transportadoras, para encontrar a melhor combinação de frete e tempo de entrega para os seus clientes.

Também é essencial estruturar uma boa gestão de estoque, com processos eficientes de Picking e Packing, para manter o bom funcionamento da operação e garantir entregas mais rápidas e assertivas.

Além disso, não se esqueça de definir um processo eficiente de logística reversa, para casos de trocas e devoluções de mercadorias. Uma boa prática, nesse sentido, é criar e disponibilizar uma política de trocas e devoluções para os clientes.

11. Estruture o atendimento ao cliente

Se os consumidores tiverem alguma dúvida ou problema no seu e-commerce, eles devem ter fácil acesso aos canais de atendimento da loja para resolver as suas solicitações ao longo do processo de compra.

Priorize um atendimento personalizado e humanizado, focado em solucionar as necessidades do cliente com o máximo de empatia e agilidade. Assim, você terá mais chances de conquistar o público e aumentar as suas vendas.

12. Conte com um ERP

Para facilitar a gestão do seu negócio, é essencial contar com um ERP (Enterprise Resource Planning).

Esse sistema integra as informações de diferentes setores da empresa, como vendas, financeiro e logística. Assim, é possível otimizar a produtividade da operação e tomar decisões mais embasadas para o negócio.

Existem ERPs especializados para lojas virtuais, que oferecem recursos como gestão de estoque integrada, gerenciamento de pedidos e emissão de notas fiscais.

13. Desenvolva estratégias de Marketing Digital

Para finalizar o nosso passo a passo, de nada adianta estruturar toda a operação da sua loja virtual, se ninguém ficar sabendo dela.

Sendo assim, para vender pela internet, é indispensável planejar e executar estratégias de Marketing Digital que divulguem a sua marca e os seus produtos para o público-alvo que você deseja alcançar.

Seja por meio de redes sociais, anúncios pagos, e-mail marketing ou Marketing de Conteúdo, o mais importante é realizar ações que conversem com os seus potenciais clientes e sejam atrativas para eles.

Como impulsionar suas vendas online?

Quer ir além do básico e saber como impulsionar os seus resultados? Existem várias técnicas de vendas que você pode aplicar no seu e-commerce para trabalhar a psicologia do consumidor e aumentar as suas conversões.

Conheça os principais:

  • Gatilhos mentais: técnicas de persuasão que estimulam o inconsciente do cliente para facilitar o seu processo de decisão de compra — alguns exemplos de gatilhos são prova social, autoridade e urgência;
  • Cross selling e up selling: com essas estratégias, você oferece produtos complementares (cross selling) ou superiores (up selling) àqueles que o cliente está demonstrando interesse, de forma a aumentar o seu ticket médio;
  • Marketing de Influência: fazer parcerias com influenciadores digitais do seu nicho de mercado é uma excelente forma de aumentar o alcance da sua marca e impulsionar as suas vendas pela internet;
  • Pós-venda: é muito mais fácil e barato realizar uma venda para uma pessoa que já comprou com você. Dessa forma, mantenha o relacionamento com seus clientes, gerando novas oportunidades de vendas;
  • Campanhas sazonais: aproveite as datas comemorativas mais relevantes para o seu público e para a sua área de atuação, como Black Friday, Natal e Dia das Mães, para realizar estratégias promocionais e alavancar seus resultados.

Ficou claro o nosso passo a passo de como vender pela internet? Começar uma jornada empreendedora no ambiente digital não é nada fácil, mas, com persistência e muito planejamento estratégico, é possível marcar presença e se destacar no mercado.

Se você quer ficar por dentro das melhores estratégias de vendas online, inscreva-se já na nossa newsletter. Toda semana, enviamos conteúdos imperdíveis sobre o universo digital. Não perca!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, setembro, 2022

Controle financeiro: o que é e como fazer na sua empresa?

O controle financeiro é essencial para a saúde e o crescimento de qualquer negócio. Confira as boas práticas para aplicar na sua empresa!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, setembro, 2022

9 ações promocionais para impulsionar suas vendas online

Listamos as principais ações promocionais para você se inspirar e despertar o desejo de compra dos seus consumidores.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, setembro, 2022

10 vantagens de ter CNPJ e formalizar seu negócio

Formalizar o seu negócio é o primeiro passo para começar a sua expansão. Confira essa e outras vantagens de ter CNPJ no nosso conteúdo!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

Como vender pela internet: passo a passo completo para você começar

E-commerce

27 de abril de 2022

O comércio eletrônico nunca esteve tão em alta. As compras online conquistaram de vez os consumidores, e muitos empreendedores estão investindo nas vendas pela internet para potencializar seus lucros.

De acordo com a 45ª edição do relatório Webshoppers, o faturamento do e-commerce brasileiro em 2021 cresceu 27% em comparação com o ano anterior, alcançando o valor de R$ 182,7 bilhões.

No entanto, é preciso ter em mente que vender online envolve muita resiliência e organização. Para ter um e-commerce de sucesso, você deve estruturar a sua operação com bastante planejamento.

Se você não sabe por onde começar, chegou ao conteúdo certo! Vamos explicar o passo a passo de como vender pela internet, abordando os seguintes tópicos:

  • Por que vender pela internet?
  • O que vender no seu empreendimento digital?
  • Como funciona uma venda pela internet?
  • Quais são as principais formas de vender online?
  • Como vender pela internet?
  • Como impulsionar suas vendas online?

Por que vender pela internet?

Existem várias razões para os empreendedores estarem cada vez mais apostando no e-commerce. Conheça as principais vantagens de vender pela internet!

Alta demanda

Os hábitos de consumo dos brasileiros estão se digitalizando de forma exponencial, principalmente após o contexto de pandemia iniciado em 2020.

A agilidade e a praticidade das compras online conquistaram os consumidores, e esse cenário não parece que vai mudar.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Euromonitor International e o Google, a expectativa é que o e-commerce cresça 42% entre 2021 e 2025. Isso significa que há uma alta demanda por empreendimentos digitais e você pode conquistar uma fatia desse mercado.

Custos mais baixos

Para vender pela internet, não é necessário manter um espaço físico para expor os produtos nem contratar uma equipe muito grande para colocar a operação em funcionamento.

Dessa forma, em comparação com uma loja física, um negócio digital implica custos operacionais mais baixos, assim como um menor investimento inicial.

Maior alcance

Vender online permite alcançar um público muito mais amplo que o de um varejo físico. É possível ultrapassar limites geográficos e vender para diferentes cidades, estados e até mesmo países.

Também é mais fácil realizar estratégias para atingir o perfil específico de consumidor que você deseja conquistar, segmentando o público-alvo nas suas ações de Marketing Digital.

Rotina flexível

Para completar, ter um e-commerce ainda proporciona mais flexibilidade e liberdade para a rotina do empreendedor. Afinal, ele tem a possibilidade de trabalhar de onde preferir e nas horas que fizerem mais sentido para o seu dia a dia.

O que vender no seu empreendimento digital?

Quer começar um negócio digital, mas ainda não sabe o que vender na internet? Então, saiba que as possibilidades são inúmeras. A seguir, vamos explicar as três principais categorias de soluções.

Produtos físicos

Quando se pensa no que vender pela internet, a primeira coisa que vem à mente são os produtos físicos, sendo que os nichos de mercado podem ser diversos.

Para se ter uma ideia, segundo o relatório Webshoppers, as categorias de produtos mais vendidos online atualmente são:

  1. Casa e Decoração (14%)
  2. Perfumaria e Cosméticos (12%)
  3. Moda e Acessórios (11%)
  4. Eletrodomésticos (10%)
  5. Alimentos e Bebidas (7%)
  6. Esporte e Lazer (7%)
  7. Saúde (6%)
  8. Telefonia (5%)
  9. Bebês e Cia (4%)
  10. Informática (4%)

Infoprodutos

Além de mercadorias físicas, a venda de infoprodutos também tem se destacado bastante no e-commerce. Tratam-se de produtos digitais que têm como objetivo educar o público sobre um determinado tema.

Alguns exemplos são cursos online, e-books, infográficos, webinars, consultorias e planilhas.

Assinaturas

Outro modelo de negócios que está em ampla expansão no varejo digital são as assinaturas, baseadas em uma cobrança recorrente para a entrega de um produto ou serviço específico.

Esse é o caso das plataformas de streaming, como Netflix e Spotify, e dos clubes de assinatura de mercadorias físicas, como livros, bebidas e cosméticos.

Como funciona uma venda pela internet?

Para ter sucesso com o seu empreendimento digital, é importante entender como funciona a estrutura de uma venda online.

De forma geral, ela acontece em três etapas: atração de visitantes, conversão em vendas e fidelização dos clientes.

Atração

O processo de uma venda pela internet começa com a atração de visitantes, gerando tráfego para o seu canal de vendas. Afinal, é preciso que os consumidores fiquem sabendo do seu negócio para conhecer as soluções disponíveis.

Nesse ponto, entra a importância de investir em estratégias de Marketing Digital para divulgar a empresa para o seu público-alvo.

Conversão

Após atrair os usuários para o seu e-commerce, é preciso transformar essas visitas em vendas — processo chamado de conversão.

Para isso, é essencial conhecer bem a jornada de compra do seu consumidor, para conseguir atender às suas necessidades e expectativas em todos os pontos de contato com a marca.

Assim, é possível oferecer a melhor experiência para o cliente e convencê-lo a, de fato, fazer uma compra na sua loja.

Fidelização

O seu trabalho não acaba após a conversão da visita em uma venda. É fundamental investir no pós-venda, mantendo o relacionamento com o cliente para gerar novas oportunidades de negócio e fidelizá-lo à marca.

Quais são as principais formas de vender online?

Existem diferentes canais que você pode utilizar para vender pela internet, sendo que os principais são a loja virtual, o marketplace e as redes sociais.

É importante identificar qual das opções faz mais sentido para o seu negócio e público-alvo. No entanto, não é preciso escolher somente um desses canais: desde que seja estratégico, você pode marcar presença em todos os espaços, para potencializar seus resultados.

Loja virtual

A forma mais tradicional de vender pela internet é por meio de uma loja virtual. Nesse modelo, você tem um site próprio para a venda de produtos físicos, proporcionando uma experiência de compra fácil e personalizada para o consumidor.

Com uma loja virtual, é a sua marca que fica em evidência para o público. Por outro lado, é necessário arcar com todos os custos envolvidos em criar um e-commerce do zero.

Marketplace

Para quem não tem os recursos necessários para investir em uma loja virtual própria, o marketplace é uma plataforma que oferece a infraestrutura pronta para você começar a vender.

Esse canal funciona como um shopping virtual que reúne diversos lojistas em único espaço, geralmente cobrando uma comissão pelas vendas realizadas na plataforma. Nesse caso, é a marca do marketplace que tem a visibilidade e não a da sua loja.

Entenda a fundo: Qual a diferença entre e-commerce e marketplace?

Redes sociais

As redes sociais são outro canal de vendas online. É possível utilizá-las tanto para vender diretamente para os consumidores — com o uso de um link de pagamento, por exemplo — quanto para divulgar a sua loja virtual ou marketplace.

Dependendo do seu mercado e público-alvo, você pode apostar em diferentes plataformas, como Instagram, Facebook e WhatsApp. Algumas redes ainda oferecem recursos específicos para vendas online, como é o caso do Instagram Shopping.

Como vender pela internet?

Chegamos, então, à parte prática! Confira o passo a passo de como dar o pontapé na sua jornada digital e começar a vender pela internet com uma loja virtual.

1. Defina um nicho de mercado

O primeiro passo é fazer o planejamento do negócio, definindo o que e para quem você vai vender. Escolha um nicho de mercado para o seu e-commerce, delimitando a segmentação do mercado que você vai explorar.

O ideal é encontrar um nicho que você domine tecnicamente e que também tenha demanda no mercado. Uma dica é escolher uma área de atuação mais ampla e, então, identificar uma dor específica que você pretende resolver nesse segmento.

Nessa etapa, também é essencial fazer uma pesquisa da concorrência e utilizar ferramentas como o Google Trends para entender se as suas soluções têm apelo para o público.

2. Estude o seu público-alvo

A partir da escolha do nicho de mercado, defina e estude a fundo o seu público-alvo, ou seja, o grupo de potenciais clientes que você pretende atender com a sua loja virtual.

Identifique as principais características demográficas desses consumidores, como gênero, idade, classe social e escolaridade, assim como os seus interesses, preferências e comportamentos de consumo.

3. Crie a marca da loja virtual

Para se destacar no mercado e gerar identificação com o público, é preciso construir uma marca forte, que reflita a proposta e os valores da loja.

Isso inclui definir uma identidade visual, ou seja, os elementos gráficos que representem a empresa (logotipo, cores e fontes, por exemplo), além do tom de voz que será utilizado nas suas comunicações.

Também é importante escolher o nome do e-commerce, que deve ser, de preferência, simples de se lembrar e falar. Uma dica é registrar o nome da empresa para se proteger de plágios e facilitar o reconhecimento da marca pelo público.

4. Regularize o negócio

Assim como no caso de um estabelecimento físico, é recomendável profissionalizar a sua loja virtual, por meio da obtenção de um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Isso atribui mais credibilidade e proporciona segurança jurídica para o negócio.

Para pequenos empreendedores, o registro como Microempreendedor Individual (MEI) é suficiente e oferece vários benefícios, como o enquadramento no Simples Nacional, que é um regime tributário simplificado.

Também é indispensável se atentar à legislação específica para o comércio eletrônico. Saiba mais sobre o assunto no conteúdo abaixo:

Leis do e-commerce: entenda como regulamentar a sua loja online

5. Encontre fornecedores de qualidade

Os fornecedores da loja virtual influenciam diretamente na qualidade dos produtos vendidos e no funcionamento da operação. Por isso, selecione os seus parceiros com bastante critério.

Busque recomendações e avaliações dos potenciais fornecedores no Google e nas redes sociais para verificar a sua credibilidade.

Então, faça diferentes cotações para encontrar a opção com o melhor custo-benefício, considerando aspectos como qualidade dos materiais, prazos de entrega e condições de pagamento.

6. Faça a precificação dos produtos

Para garantir a lucratividade do seu e-commerce, não se esqueça de fazer um bom planejamento financeiro e uma precificação assertiva dos seus produtos.

Alguns fatores que devem ser levados em consideração para definir os preços mais adequados são:

  • todos os custos fixos e variáveis da operação, como despesas administrativas, gastos de produção e impostos;
  • a margem de lucro que você deseja obter com a venda das mercadorias;
  • os preços praticados pela concorrência;
  • a percepção de valor dos seus consumidores.

7. Selecione uma plataforma de e-commerce

Com todo o planejamento do negócio pronto, é hora de começar a estruturar a sua operação. Nesse sentido, o primeiro passo é escolher a plataforma de e-commerce que oferecerá a infraestrutura necessária para criar e manter a sua loja virtual.

Existem várias opções no mercado, desde as mais personalizáveis até as prontas para uso. Tudo vai depender das necessidades e do orçamento disponível do seu negócio.

Para quem está começando a vender pela internet, os modelos plug-and-play são mais recomendados, pela sua implementação simplificada, que não exige conhecimentos técnicos em programação.

8. Personalize o site

Após selecionar a plataforma mais adequada para o seu e-commerce, você pode começar a personalizar o seu site. Customize o layout da loja virtual de acordo com a identidade visual da empresa e certifique-se de garantir uma navegação simples e intuitiva pelas páginas.

Esse também é o momento de cadastrar os produtos, adicionando descrições detalhadas e fotos de qualidade de cada um, e criar categorias para organizar bem o site.

9. Contrate um meio de pagamento digital

Outra ferramenta essencial para vender online é o meio de pagamento digital, ou seja, a tecnologia que viabiliza as transações financeiras no ambiente virtual.

Procure uma solução que ofereça as opções de pagamento online mais utilizadas pelos consumidores, como cartão de crédito, Pix e boleto, e que garanta a segurança dos dados dos clientes.

Considerando que o processo de pagamento pode ser decisivo para as suas conversões, também busque uma plataforma que ofereça um checkout simples, intuitivo e transparente (que não redireciona o usuário para outra página para finalizar a compra).

Existem várias tecnologias de pagamento disponíveis, dependendo das suas necessidades: subadquirente, gateway de pagamento, link de pagamento e Provedor de Serviços de Pagamento (PSP). Para entender as diferenças entre elas, baixe nosso e-book gratuito abaixo!


Baixe o e-book Meios de pagamento para e-commerce!

10. Organize a operação logística

Quando um cliente faz uma compra online, ele espera receber o seu pedido em perfeitas condições e no prazo prometido. Por isso, é fundamental planejar bem a operação logística para vender pela internet.

Compare os serviços e os custos de diferentes serviços logísticos, como Correios e transportadoras, para encontrar a melhor combinação de frete e tempo de entrega para os seus clientes.

Também é essencial estruturar uma boa gestão de estoque, com processos eficientes de Picking e Packing, para manter o bom funcionamento da operação e garantir entregas mais rápidas e assertivas.

Além disso, não se esqueça de definir um processo eficiente de logística reversa, para casos de trocas e devoluções de mercadorias. Uma boa prática, nesse sentido, é criar e disponibilizar uma política de trocas e devoluções para os clientes.

11. Estruture o atendimento ao cliente

Se os consumidores tiverem alguma dúvida ou problema no seu e-commerce, eles devem ter fácil acesso aos canais de atendimento da loja para resolver as suas solicitações ao longo do processo de compra.

Priorize um atendimento personalizado e humanizado, focado em solucionar as necessidades do cliente com o máximo de empatia e agilidade. Assim, você terá mais chances de conquistar o público e aumentar as suas vendas.

12. Conte com um ERP

Para facilitar a gestão do seu negócio, é essencial contar com um ERP (Enterprise Resource Planning).

Esse sistema integra as informações de diferentes setores da empresa, como vendas, financeiro e logística. Assim, é possível otimizar a produtividade da operação e tomar decisões mais embasadas para o negócio.

Existem ERPs especializados para lojas virtuais, que oferecem recursos como gestão de estoque integrada, gerenciamento de pedidos e emissão de notas fiscais.

13. Desenvolva estratégias de Marketing Digital

Para finalizar o nosso passo a passo, de nada adianta estruturar toda a operação da sua loja virtual, se ninguém ficar sabendo dela.

Sendo assim, para vender pela internet, é indispensável planejar e executar estratégias de Marketing Digital que divulguem a sua marca e os seus produtos para o público-alvo que você deseja alcançar.

Seja por meio de redes sociais, anúncios pagos, e-mail marketing ou Marketing de Conteúdo, o mais importante é realizar ações que conversem com os seus potenciais clientes e sejam atrativas para eles.

Como impulsionar suas vendas online?

Quer ir além do básico e saber como impulsionar os seus resultados? Existem várias técnicas de vendas que você pode aplicar no seu e-commerce para trabalhar a psicologia do consumidor e aumentar as suas conversões.

Conheça os principais:

  • Gatilhos mentais: técnicas de persuasão que estimulam o inconsciente do cliente para facilitar o seu processo de decisão de compra — alguns exemplos de gatilhos são prova social, autoridade e urgência;
  • Cross selling e up selling: com essas estratégias, você oferece produtos complementares (cross selling) ou superiores (up selling) àqueles que o cliente está demonstrando interesse, de forma a aumentar o seu ticket médio;
  • Marketing de Influência: fazer parcerias com influenciadores digitais do seu nicho de mercado é uma excelente forma de aumentar o alcance da sua marca e impulsionar as suas vendas pela internet;
  • Pós-venda: é muito mais fácil e barato realizar uma venda para uma pessoa que já comprou com você. Dessa forma, mantenha o relacionamento com seus clientes, gerando novas oportunidades de vendas;
  • Campanhas sazonais: aproveite as datas comemorativas mais relevantes para o seu público e para a sua área de atuação, como Black Friday, Natal e Dia das Mães, para realizar estratégias promocionais e alavancar seus resultados.

Ficou claro o nosso passo a passo de como vender pela internet? Começar uma jornada empreendedora no ambiente digital não é nada fácil, mas, com persistência e muito planejamento estratégico, é possível marcar presença e se destacar no mercado.

Se você quer ficar por dentro das melhores estratégias de vendas online, inscreva-se já na nossa newsletter. Toda semana, enviamos conteúdos imperdíveis sobre o universo digital. Não perca!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, setembro, 2022

Controle financeiro: o que é e como fazer na sua empresa?

O controle financeiro é essencial para a saúde e o crescimento de qualquer negócio. Confira as boas práticas para aplicar na sua empresa!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, setembro, 2022

9 ações promocionais para impulsionar suas vendas online

Listamos as principais ações promocionais para você se inspirar e despertar o desejo de compra dos seus consumidores.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, setembro, 2022

10 vantagens de ter CNPJ e formalizar seu negócio

Formalizar o seu negócio é o primeiro passo para começar a sua expansão. Confira essa e outras vantagens de ter CNPJ no nosso conteúdo!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo