Marketing Digital para E-commerce

Venda Mais

Saiba como o Marketing Digital pode aumentar as vendas do seu e-commerce, maximizando o desempenho da sua loja virtual. Você tem ou pretende…

Marketing digital para e-commerce

2 de Setembro de 2019

Saiba como o Marketing Digital pode aumentar as vendas do seu e-commerce, maximizando o desempenho da sua loja virtual.

Você tem ou pretende ter um e-commerce para comercializar os produtos e/ou serviços da sua empresa, mas não sabe como divulgá-lo? Se a resposta for sim, ficamos felizes em dizer que você está no lugar certo. Neste artigo, teremos dicas valiosas para que você transforme sua loja virtual em um sucesso de vendas através do Marketing Digital. Será um prazer ter sua companhia. Fique com a gente!

Tempo de leitura: 12 minutos

O e-commerce independe de paredes e prateleiras. É possível, claro, que você tenha uma loja física e também uma virtual para apoiar suas vendas. Mas digamos que você opte apenas pelo e-commerce, ainda assim, você terá que se preocupar com fatores como frete, tempo de entrega, descrição dos produtos, canais de divulgação, descontos, estoque, meios de pagamento, entre outros.

LEIA TAMBÉM: Meios de pagamento online: o que analisar na hora da escolha?

Como em qualquer outro modelo de negócio, o objetivo principal do e-commerce é vender. Se o Marketing Digital é considerado importante para lojas físicas, podemos dizer que para as virtuais é ainda mais, afinal, se o seu público se dispõe a fazer compras pela internet, você precisa chegar até ele virtualmente.

Os números do e-commerce no Brasil

Em 2018, o e-commerce no Brasil cresceu 12% e faturou R$ 53,1 bilhões, enquanto o varejo tradicional teve alta de apenas 2,3%, segundo levantamento feito pela Ebit/Nielsen. De acordo com a pesquisa, foram realizados mais de 123 milhões de pedidos virtuais no Brasil em 2018, número 10% maior do que o registrado em 2017. O tíquete médio teve ligeira alta de 1%, chegando a R$ 434.

Ou seja, fica cada vez mais claro que ter um e-commerce de sucesso é algo que faz total sentido atualmente. Além do crescimento constante nos últimos anos, existem vários pontos favoráveis para quem está pensando em começar a vender online, como mostramos a seguir.

Você vai querer saber: 5 maneiras de aumentar as vendas da sua loja virtual

As vantagens do e-commerce

O e-commerce tem diversas vantagens que se sobressaem em relação ao varejo físico tradicional. Vamos relembrar as principais:

1. Custo: para montar uma loja física, você precisa ter, construir ou alugar um espaço, comprar móveis, fazer reformas, contratar funcionários, arcar com impostos etc. Já com uma loja virtual, os custos são bem menores. O seu maior gasto será com estoque, ainda assim, o custo-benefício da loja virtual é maior em relação à física.

2. Visibilidade: uma loja física tem, geralmente, alcance municipal ou regional. Já um e-commerce tem um poder de alcance muito maior, podendo divulgar e vender seus produtos para o mundo todo. A facilidade de acesso também é um ponto forte, afinal, basta que o consumidor tenha conexão com a internet para chegar até sua loja virtual.

3. Métricas: usando plataformas como o Google Analytics, você consegue medir e estudar os resultados do seu e-commerce. Com os números em mãos, você consegue otimizar sua loja virtual, aumentando as vendas e economizando um bom dinheiro com isso.

4. Conforto: você pode administrar seu e-commerce no conforto da sua casa, o que acontece com muitos empreendedores. O único detalhe é ter um espaço para estoque. Que tal? Mais qualidade de vida e produtividade para vender mais.

5. Disponibilidade: no e-commerce não tem horário comercial. Uma loja virtual está disponível para os consumidores 24 horas por dia, 7 dias por semana. Sem hora para abrir nem fechar. Mais tempo aberto, mais vendas!

Checklist da loja virtual

Agora que já contextualizamos a tendência de crescimento e os benefícios de uma loja virtual, chegou a hora de saber como divulgar e alavancar seu e-commerce através do Marketing Digital. Descubra a seguir!

Marketing Digital: o que é?

Marketing Digital pode ser definido como a ação de promover produtos, serviços ou marcas por meio de mídias digitais, através de um conjunto de atividades que uma empresa ou pessoa executa online com a finalidade de gerar novos negócios, fortalecer relacionamentos e consolidar marcas.

O Marketing Digital é uma das principais formas que as empresas têm para atingir o público de forma direta, personalizada e na hora certa. Todos os esforços de marketing no ambiente online dão origem ao termo Marketing Digital.

A maior parte da população mundial está na internet, então, por que não divulgar e vender online? O Marketing Digital tem um objetivo muito claro: solucionar dores, necessidades e desejos de clientes e potenciais clientes de determinada empresa.

Dentro do Marketing Digital, as principais estratégias são Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo. Mais adiante, você saberá exatamente o que são cada uma delas e como colocar em prática no seu e-commerce. Continue com a gente!

Desvendando o Inbound Marketing

O Inbound Marketing pode ser definido como um conjunto de estratégias para atrair, converter, vender e encantar o seu público-alvo*. O Inbound Marketing consiste na criação e compartilhamento de conteúdo rico e relevante voltado para públicos específicos, com o objetivo de comunicar de forma personalizada e direta, criando um relacionamento entre empresa e cliente.

Também conhecido como Marketing de Atração, o Inbound Marketing foge ao modelo tradicional. Ao invés de interromper o cliente, o objetivo é atraí-lo com a oferta de conteúdo relevante, que possa solucionar alguma dor ou atender alguma necessidade.

Quando o cliente é impactado por um conteúdo que o interessa e resolve seu problema, ele passa a confiar e dar credibilidade à empresa em questão. A partir disso, a empresa consegue se aproximar e criar um relacionamento com o cliente, que pode levar à venda.

No Inbound Marketing, os clientes vão até a empresa em busca de informação, não mais a empresa que interrompe o cliente com publicidade e propaganda. É o Novo Marketing. Bacana, não é mesmo?

Se o cliente vem até a sua empresa, por conta própria, não fica muito mais fácil apresentar seus produtos ou serviços e, consequentemente, fechar a venda? Com certeza, certo? Pois então, assim são maiores as chances de transformá-lo em cliente e, no futuro, em um promotor da sua marca.

Dentro do Inbound Marketing, a principal estratégia é, sem dúvidas, o Marketing de Conteúdo, imprescindível na atração, conversão, venda e encantamento das suas personas*. Mas, antes de apresentarmos essa estratégia, precisamos que você saiba mais sobre funil de vendas e a jornada de compra do cliente, dois fatores importantes dentro do conceito de Inbound Marketing.

*Público-alvo é a definição social, econômica e demográfica de quem vai consumir o seu produto (estado civil; formação; gênero; hábitos de compra; idade; profissão; e região do país).

*Persona ou buyer persona é um perfil semifictício do cliente ideal de uma empresa (nome fictício; história sobre o dia a dia; profissão; hábitos de compra; estilo de vida; redes sociais favoritas; hobbies; valores; dores; dúvidas; ambições).

Funil de vendas e a jornada de compra do cliente

A jornada de compra do cliente refere-se desde o momento que ele começa a pesquisar um produto até a compra. E para entender essa jornada, existe o funil de vendas. Assim como em um funil de verdade, a maior parte do seu público se concentra no topo (80%), enquanto o restante está entre o meio e o fundo (20%). Entenda como funcionam essas três etapas e como atuar em cada uma delas:

Topo do funil - Aprendizado e descoberta: nesta etapa, temos uma pessoa tentando entender melhor um problema que ela está enfrentando. Ela ainda não sabe o que, nem se precisa comprar algo. Por isso, ela vai pesquisar na internet soluções que podem resolver suas dores. Neste momento, ela quer conteúdos fáceis. Portanto, aqui ainda não é a hora de falar sobre o seu produto, é preciso educar esse cliente primeiro.

O que fazer nesta etapa: posts para blog e redes sociais, vídeos e infográficos.

Meio do funil - Consideração e intenção: aqui, a pessoa já tem um mínimo conhecimento sobre sua dor e como solucioná-la. Agora, ela vai buscar a melhor solução. Essa pessoa ainda não decidiu comprar, mas está disposto a se aprofundar sobre as possibilidades para tomar a decisão por conta própria. Aqui, você pode oferecer materiais ricos em troca das suas informações de contato, convertendo-a em um lead.

O que fazer nesta etapa: blog posts específicos, e-books, whitepapers, webinars e e-mails segmentados.

Uma dica é criar uma landing page para oferecer um material rico, com um formulário para gerar leads. Com os leads em mãos, você pode nutrí-los através de e-mails para aumentar suas intenções de compra.

Fundo do funil - Avaliação e decisão: você atraiu interessados, transformou eles em leads e os educou sobre as melhores soluções para suas dores. Agora, eles já sabem do que realmente precisam. É hora do setor de vendas entrar em ação, também munido de conteúdo. Esse é o momento de mostrar ao lead que sua empresa é a melhor opção.

O que fazer nesta etapa: aqui, o setor de vendas pode utilizar estudos de caso, pesquisas de mercado, páginas do seu site dedicadas ao produto e demonstrações grátis.

Recapitulando: o Inbound Marketing é uma estratégia de Marketing digital que atrai, converte, vende e encanta o seu público-alvo, identificando suas personas e a etapa que elas se encontram no funil de vendas durante a jornada de compra.

Em todo o processo, o Marketing de Conteúdo é o principal recurso para colocar em prática o Marketing Digital do seu e-commerce. Invista no Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo consiste na criação de conteúdo valioso para atrair, envolver e gerar valor para as pessoas, com o objetivo de engajar e aumentar o número de clientes e potenciais clientes, criando uma imagem positiva da sua marca e gerando novos negócios.

Segundo a pesquisa Content Trends 2019, 67,3% das empresas no Brasil adotam o Marketing de Conteúdo, e 56,9% das que não adotam pretendem utilizar esta estratégia para aumentar as vendas. O levantamento mostrou também que as empresas que adotam o Marketing de Conteúdo têm 1,3 vezes mais visitas em seus sites, além de gerar 1,4 vezes mais leads.

Mas como colocar em prática o Marketing de Conteúdo como estratégia principal para o Marketing Digital do seu e-commerce? Descubra abaixo!

Marketing digital para e-commerce: colocando em prática

À essa altura, você já sabe o que é e quais os benefícios do Marketing Digital bem como a definição de Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo, sendo essa última a principal estratégia de marketing para e-commerce. Agora vamos ao que interessa: a prática! Confira como promover o Marketing Digital do seu e-commerce em cada uma das quatro etapas da metodologia Inbound:

1. Atração

Esta etapa não consiste apenas em atrair visitantes para o seu e-commerce, mas sim visitantes qualificados, que realmente tenham interesse em comprar seu produto ou serviço. Mas como atrair pessoas interessados para a sua loja virtual? Simples, através de conteúdo rico e relevante. Confira como abaixo:

Os principais canais

Blog: é o principal espaço para compartilhamento de conteúdo dentro de um site. É imprescindível para aumentar o tráfego e oferecer materiais ricos aos seus clientes. O ideal é que o blog esteja integrado ao seu e-commerce.

Ferramenta: WordPress.

SEO: significa Search Engine Optimization, em português, Otimização para Mecanismos de Busca. O Google é a principal ferramenta de pesquisa na internet, e o SEO ajuda sua empresa a aparecer nos primeiros resultados, através de um conjunto de técnicas de otimização para blogs e sites.

Ferramentas: SEMRUSH; Google Trends.

Redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin são canais fundamentais para disseminar o seu conteúdo, fortalecer a imagem da empresa e gerar engajamento com o público.

Ferramentas (de gestão): RD Station; MLabs.

Invista no Story do Instagram, com imagens estáticas ou vídeos de até 15 segundos, usando linguagens claras e diretas. Você pode, se tiver mais de 10 mil seguidores, incluir links diretos para o seu e-commerce, encaminhando os usuários para produtos e promoções.

Capriche também em vídeos para o feed, eles têm alcance muito maior que imagens estáticas. Porém, não fale apenas sobre sua empresa nas redes sociais, prefira também conteúdos ricos e relevantes.

Google AdWords: serve para melhorar a posição da sua empresa nas buscas do Google. Você pode anunciar em redes de pesquisa, através da compra de palavras-chave de sua preferência, ou em redes de display, criando anúncios que vão aparecer para o seu público-alvo nos sites e blogs parceiros do Google. Ou seja, sua marca vai aparecer em milhares de endereços eletrônicos diferentes.

Ferramenta: Google AdWords

2. Conversão

Depois de colocar em prática a atração, você precisa converter os interessados no seu negócio em leads, ou seja, pessoas com real potencial para se tornarem clientes.

Os principais canais

Landing pages: são páginas onde você oferece algum material rico, como e-books, manuais, guias, webinars etc, em troca das informações de contato da pessoa, a partir do preenchimento de um formulário.

Call to action (CTA): são chamadas para ação, que podem ser botões, banners ou pop-ups dentro do seu site ou blog, convidando o usuário para a landing page, por exemplo, para que ele possa aproveitar a oferta de conteúdo, sempre mediante do preenchimento de formulário, é claro.

Ferramentas: RD Station; Hubspot.

3. Venda

Agora que você já atraiu e transformou interessados em leads, é hora de fechar as vendas. Conheça as melhores práticas:

Os principais canais

E-mail Marketing: é o canal ideal para estimular o interesse dos seus leads nos produtos ou serviços do seu e-commerce. Muitos acham que o e-mail não funciona, mas ele continua sendo uma excelente ferramenta de venda.

Nutrição de leads: através do e-mail marketing, você consegue educar seu cliente para posicioná-lo corretamente no funil de vendas, nutrindo-o com conteúdos de acordo com suas necessidades. Assim, o seu cliente poderá tomar a decisão de compra por ele mesmo.

Atendimento próximo: seja por chat online ou ligação, após perceber o real interesse de compra por parte do cliente, é hora do time de vendas entrar em ação, munido de todas as informações sobre as preferências da pessoa interessada.

Ferramentas: RD Station; Hubspot; MailChimp; Active Campaign.

4. Encantamento

Maravilha! Você atraiu, converteu e vendeu. Agora chegou a hora de encantar e fidelizar os clientes do seu e-commerce, para que eles tornem-se promotores da sua marca. Saiba como:

Os principais canais

CRM: é o termo em inglês que significa ‘Gestão de relacionamento com o cliente’. Serve como uma central de informações sobre todos os seus leads, ideal para saber o que cada um precisa, e quando.

Sucesso do Cliente: quando seu cliente compra um produto no seu e-commerce, será que ele gostou, ficou satisfeito? O Sucesso do Cliente consiste em formar uma equipe para saber se as expectativas dos seus compradores foram atendidas. Esse é um importante passo para encantá-los.

Relacionamento: o ciclo não acaba na venda. O pós-venda é essencial para encantar e fidelizar clientes. Continue em contato com os seus e aumente as chances de novas vendas.

Ferramentas: Salesforce; Microsoft CRM; Oracle.

Materiais ricos: como você já sabe as preferências do cliente em questão, ofereça novos materiais para ele, conteúdos personalizados e específicos, mostrando sua preocupação com sua satisfação.

Com as ferramentas apresentadas acima, sem dúvidas, você conseguirá colocar em prática as quatro etapas do Inbound Marketing, conquistar mais clientes e aumentar suas vendas.

Leia mais: Guia completo de como montar uma loja virtual

Conclusão

Chegamos ao fim deste artigo. Esperamos que você tenha entendido a importância do Marketing Digital para o seu e-commerce e como o Inbound e o Marketing de Conteúdo podem ajudar você a atrair, converter, vender e encantar seus clientes a partir da criação e compartilhamento de material rico e relevante, através das melhores ferramentas do mercado.

E lembre-se: através do Inbound Marketing, você não apenas fortalece sua marca e aumenta as vendas do seu e-commerce, mas também se torna referência abordando com propriedade assuntos acerca do seu segmento de mercado, fazendo com que o seu nome seja lembrado pelos consumidores, antes dos concorrentes.

Aproveite! Coloque nossas dicas em prática e transforme, de uma vez por todas, o seu e-commerce em um sucesso!

Até a próxima!

aumente suas vendas com pagar.me

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

Como melhorar a experiência do comprador para aumentar sua conversão

09/09/19Venda Mais

Como melhorar a experiência do comprador para aumentar sua conversão

Se você tem uma loja virtual ou pensa em começar a vender online, já deve ter se deparado com a palavra “conversão”, já que esse é um dos…

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo
Gateway de pagamento: tire todas as suas dúvidas

15/04/19Venda Mais

Gateway de pagamento: tire todas as suas dúvidas

Um gateway de pagamento pode ser definido da seguinte maneira: uma interface que busca facilitar a vida de lojistas em crescimento ao…

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo
Como aumentar a conversão do seu e-commerce com o Link de Pagamento

25/06/18Venda Mais

Como aumentar a conversão do seu e-commerce com o Link de Pagamento

O mercado de pagamento está em constante evolução diante do avanço da tecnologia e dos novos modelos de venda que estão surgindo. Com os…

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo