Como fazer vendas online? Descubra neste guia definitivo!

E-commerce

11 de março de 2020 (atualizado em 14 de maio de 2021)

Está pensando em entrar no mundo das vendas online, mas não sabe por onde começar?

Vender pela internet pode ser bastante vantajoso para quem quer ter autonomia profissional e liberdade de transformar suas ideias em um negócio. Mas, para ter sucesso, é preciso alinhar alguns pontos e responder a perguntas como:

  • para quem vou vender?
  • o que vou vender?
  • quais custos vou ter?
  • vou usar uma plataforma de e-commerce para fazer as vendas?

As respostas dessas perguntas vão te ajudar a esclarecer os objetivos do negócio, fazer um planejamento mais eficiente e traçar os melhores caminhos para conquistar suas metas, o que é fundamental para manter a sua loja online a longo prazo.

Afinal, estamos falando de um mercado que só cresce. Para se ter uma ideia, no primeiro trimestre de 2021 observou-se um aumento das vendas no digital de 57,4% no comparativo com o mesmo período no ano anterior - representando uma movimentação de R$ 35,2 bilhões. Os dados são do Relatório Neotrust 7ª Edição.

Ou seja, o mercado está cheio de oportunidades, mas a competição é acirrada. Então, além de estruturar a sua loja para começar a vender online, é preciso buscar maneiras de se destacar da concorrência.

Neste artigo, você descobre como fazer vendas online e como pode encantar o seu cliente para garantir o sucesso da sua loja virtual!

Parte 1: como começar a vender online?

1. Decida qual produto vender na sua loja online

O ideal é unir o que você gosta e conhece com aquilo que gera oportunidade de mercado. Se você chegou até este conteúdo, é provável que já tenha uma ideia do que pretende comercializar, mas tem certeza de que o seu produto resolve a dor do público-alvo ou desperta o seu desejo?

É possível vender de tudo na internet, mas lembre-se de que as contas vão chegar todos os meses, então, é preciso vender o suficiente para cobrir as despesas fixas e ter a sua margem de lucro.

Um passo importante neste momento é fazer uma pesquisa de mercado para entender as possibilidades e analisar a concorrência e o apelo que a sua solução tem em relação ao público-alvo que deseja atingir.

Muitos negócios fecham nos primeiros anos por falta de planejamento financeiro e pela falta de conhecimento do mercado e aprimoramento dos produtos.

2. Conheça o seu público

Já descobriu o que vai vender na internet e qual é o seu nicho de mercado? Mesmo que você domine o segmento, é preciso fazer pesquisas detalhadas sobre quem são os seus clientes.

A partir disso, você consegue desenvolver ações de marketing e vendas mais assertivas e que, de fato, chamem atenção do seu público. Saber quem é o seu cliente também permite que você estabeleça uma linguagem mais apropriada nas suas comunicações.

Se você vende materiais para escritório com foco em altos executivos, por exemplo, não faz sentido mandar e-mails com muitas gírias, não é mesmo?

Um passo importante aqui é fazer um estudo de público-alvo e de personas. O primeiro define o grupo de pessoas para quem a sua marca fala e vende, nesse processo você descobrirá gênero, faixa etária, classe social, entre outras características que definem esse conjunto de consumidores.

Já a persona é a definição de um ou mais personagens semi-fictícios que representam, de fato, os seus clientes ideais e que tornam essas estratégias de comunicação mais personalizadas e certeiras.

Descubra mais sobre o assunto em: Como definir o público-alvo do seu negócio digital?

3. Trace o seu planejamento financeiro

Assim como uma loja física, um comércio online reúne diversos aspectos gerenciais que devem ser controlados de perto para garantir a saúde financeira do negócio e a prosperidade do empreendimento.

Entradas e saídas, precificação de produtos, controle de estoque, custos logísticos, obrigações fiscais e manutenção da plataforma são alguns dos pontos de atenção para você começar a vender online. Para colocar tudo isso na ponta do lápis, comece a se organizar pelos seguintes pontos:

Indicadores de performance

Os KPIs (Key Performance Indicators) são os indicadores de performance que vão contribuir para a tomada de decisão no seu negócio, além de funcionarem como um termômetro que indicam se a loja virtual está alcançando seus objetivos ou se é preciso recalcular a rota.

Controle fiscal

Ponto importante para fazer vendas pela internet é garantir que o seu comércio atue em conformidade com a legislação, arcando com as devidas despesas e tributos que envolvem ter um negócio no Brasil. Ou seja, você deve se atentar às maneiras de abrir um CNPJ.

Para você que está começando, uma forma simples e totalmente online de se regularizar é por meio da modalidade de Microempreendedor Individual (MEI).

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o procedimento de acompanhar as entradas e saídas da empresa. O rigor nesse processo permite ao empreendedor ter uma visão ampla de como anda a saúde financeira do negócio para buscar maneiras de otimizar os recursos e melhorar as margens de lucro.

Controle de estoque

Também faz parte do planejamento financeiro realizar um controle de estoque eficiente. Nesse ponto, além de pensar na experiência do cliente, garantindo que os produtos estejam à disposição do público-consumidor, fazer o controle de estoque é uma maneira de se planejar financeiramente, prevendo sazonalidades e possíveis promoções para liquidar produtos excedentes, por exemplo.


Baixe o Guia definitivo de como montar um e-commerce!

4. Escolha onde vender

A internet está cheia de possibilidades, quando falamos de vendas não é diferente! Existem muitas maneiras de fazer o seu nome no digital: por meio de e-commerce próprio, em marketplaces e, claro, até mesmo nas redes sociais.

Dentre essas, você já sabe qual é a melhor opção para o seu modelo de negócio?

E-commerce

Abrindo seu próprio e-commerce, o nome da sua loja fica em evidência e toda a experiência do cliente e estratégias de venda podem ser personalizadas a seu gosto. Mas, para isso, é preciso arcar com todos os custos que envolvem criar uma loja virtual do zero, assim como os investimentos de curto, médio e longo prazo, por conta própria.

Para começar, é preciso escolher a sua plataforma de e-commerce, que corresponde à tecnologia-base para a criação do seu site. Atualmente, existem centenas de opções de plataforma disponíveis no mercado, das mais personalizáveis até os modelos plug-and-play, que facilitam essa gestão inicial, principalmente se estiver começando a loja por conta própria, sem ter conhecimentos avançados em programação.

Marketplace

Outra opção muito procurada pelos empreendedores de primeira viagem é o cadastramento da loja virtual dentro de um marketplace. Esse funciona como um shopping virtual, no qual várias lojas disponibilizam seus produtos dentro de um mesmo site, pagando uma taxa fixa para a plataforma ou uma porcentagem sobre cada venda.

Nesse modelo, não é preciso se preocupar com a infraestrutura do site. Outra vantagem é o tráfego que esse tipo de plataforma já tem, sendo mais fácil conquistar novos clientes.

Já a desvantagem de investir nessa modalidade é que o nome do seu negócio acaba não tendo tanta visibilidade, afinal, por vezes, o consumidor não consegue identificar que existem diversas lojas dentro de um marketplace. Então, quando compra um jogo de lençóis no Magazine Luiza, por exemplo, ele associa a compra a essa grande marca, e não à loja virtual cadastrada na plataforma.

Redes sociais

Muitas empresas optam também por fazer vendas online por meio das redes sociais, excelentes aliadas que aproximam o consumidor da sua marca e podem ser opções mais em conta para quem está começando um negócio.

Um ótimo recurso que atende quem pretende vender pelas redes sociais é o link de pagamento, que permite enviar um checkout personalizado para o cliente fazer sua compra.

Se você vende produtos com apelo visual, como artigos de papelaria, decoração, roupas, maquiagem, bijuterias e artesanato, vale investir no Instagram para expor os itens e atrair clientes.

Nesse sentido, as redes sociais funcionam como uma vitrine da sua loja online e são ótimas ferramentas para realizar promoções e divulgar campanhas de marketing.

Então, qual escolher?

A grande verdade é que um recurso não exclui o outro. Combinar as vendas em e-commerce, marketplace e redes sociais é uma maneira de marcar presença em diversos espaços nos quais o seu público-alvo se encontra, adquirir novos clientes e fortalecer o nome do seu empreendimento.

5. Estruture suas estratégias de marketing

Estratégia indiscutível para vender na internet é o marketing digital. Afinal, para o cliente chegar até o seu site, ele precisa ser atraído, seja nas redes sociais, em um anúncio do Google ou por um conteúdo de blog.

Para fazer um plano de marketing de sucesso, assista o vídeo abaixo:



Parte 2: mais do que vender, encante!

Até agora você encontrou neste artigo um passo a passo básico de como fazer vendas online. Mas, como já adiantamos no começo do texto, a concorrência é acirrada.

Então, mais do que fazer arroz com feijão, é preciso encontrar maneiras de destacar o seu negócio e encantar os seus clientes. Para isso, confira as dicas abaixo.

1. Tenha atenção com a logística

Um dos principais pontos de insatisfação dos compradores digitais é a logística, por dois motivos principais: preços de frete elevados - muitas vezes, mais caros que o valor do próprio produto - e a demora para o produto chegar.

Se você pensa que isso não é problema seu, por se tratar de um serviço terceirizado, saiba que esse não é o mindset do encantamento do cliente.

É a sua marca que está vendendo um produto para o consumidor, e a insatisfação, as reclamações e os elogios serão dedicados a ela. Portanto, busque maneiras de entregar a melhor experiência possível para o seu cliente.

Quanto à logística, uma dica importante é firmar contrato com mais de uma empresa que ofereça esse serviço. Assim, o cliente pode escolher aquela que melhor atende às suas necessidades. Além disso, negocie preços e utilize a embalagem adequada para evitar onerar mais o cliente por conta de uma escolha errada (e mais cara) para envio do produto.

Em sazonalidades importantes para o seu negócio, pode ser interessante criar kits de produtos e oferecer a entrega grátis. Dessa forma, você consegue arcar com os custos logísticos e aumentar o ticket médio do negócio.

2. Crie uma experiência memorável

Além de agilidade, uma característica essencial do sucesso com as vendas online é a personalização. Toda pessoa gosta de se sentir especial e, no momento de fazer uma aquisição, não é diferente.

Se você trabalha com produtos de varejo, é importante que cada pedido chegue até a casa do consumidor final de forma única e especial. Você já ouviu falar de unboxing experience?

Essa estratégia de marketing consiste na personalização da entrega do pedido, seja com uma caixa bonita, uma cartinha ou brindes inesperados. A expectativa da chegada do produto e a surpresa com essa apresentação incrível podem até render posts em redes sociais, com uma divulgação espontânea de clientes satisfeitos.

3. Trabalhe o seu pós-venda

Investir em pós-venda é fundamental para fidelizar seus clientes e garantir que eles sempre comprem com você.

A experiência positiva de pós-venda ainda aumenta as chances do seu consumidor recomendar a sua loja para os conhecidos, melhorando a notoriedade da marca.

Então, não é porque o cliente finaliza uma compra que ele não merece mais sua atenção. É necessário fortalecer esse relacionamento.

Aproveite esse momento também para realizar uma pesquisa de satisfação com os consumidores que já compraram da sua loja online. Com esse retorno, você entende os gargalos do seu negócio, o que funciona e o que precisa melhorar.

4. Ofereça um atendimento humanizado

Para otimizar a experiência do cliente, é fundamental investir em atendimento humanizado. Pessoas preferem falar com outras pessoas para tirar dúvidas ou pedir informações. Os chatbots são muito utilizados atualmente e podem ajudar em dúvidas simples, mas um atendimento humano é realmente um diferencial competitivo que encanta o consumidor.

Lembre-se ainda de oferecer múltiplos canais para o cliente se comunicar com a sua empresa, como redes sociais, site, WhatsApp, telefone, chat e e-mail. Como a sua loja é online, é preciso garantir que ele consiga contatá-la e tirar dúvidas.

5. Foque na experiência de compra

De nada adianta criar uma estratégia de marketing e atendimento incrível, se o seu site não estiver pronto para atender as necessidades do seu cliente. Por isso, o ponto essencial para encantar e cativar o seu público-consumidor é proporcionar uma experiência de compra segura e fluida.

Ofereça as formas de pagamento que o seu público-alvo busca, sendo que, quanto mais, melhor. Assim, você garante que não perderá vendas por não contemplar o método de pagamento usual do consumidor.

Além disso, facilite o processo de finalização da compra, conhecido como checkout. Alguns clientes podem ficar receosos de fazer compras pela internet, já que esse processo envolve o envio de dados do cartão de crédito. Com um checkout seguro e transparente, você aumenta a possibilidade de conversões.

Agora que você já sabe como fazer vendas online, quer descobrir as formas de pagamento que não podem faltar na sua loja e qual a melhor tecnologia de meios de pagamento para o seu negócio?

Baixe o nosso e-book Meios de pagamento para e-commerce! Nele você encontra todas essas informações e, ainda, um checklist completo para fazer a escolha certa para a sua loja virtual.


Baixe o e-book Meios de pagamento para e-commerce!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

30, julho, 2021

Como registrar o nome da empresa em 6 passos básicos

Quer garantir a exclusividade da sua marca? Veja o passo a passo para registrar o nome da empresa e resguardar o seu negócio de cópias indevidas.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

29, julho, 2021

Instagram Shopping: como ativar esse recurso para vender na rede social?

Conheça o Instagram Shopping, recurso que permite a criação de lojas dentro do Instagram, e saiba como ativar e utilizar a funcionalidade para vender mais!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

28, julho, 2021

7 dicas para fazer um atendimento personalizado no seu negócio

Confira as principais técnicas para fazer um atendimento personalizado no seu negócio e proporcionar uma experiência diferenciada para os seus clientes!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo