Estoque de loja virtual: quais são os principais tipos e como gerenciá-los?

E-commerce

31 de março de 2021

Fazer uma gestão de estoque eficiente é fundamental para o sucesso de uma loja online. Se você não tiver processos bem organizados nesse sentido, pode ter que lidar com a falta ou o excesso de produtos, levando a prejuízos financeiros para o seu negócio.

Já um controle de estoque bem estruturado permite que você tenha um melhor entendimento do giro das suas mercadorias e da sua demanda de vendas, garantindo a saúde da sua operação e a satisfação dos seus clientes.

Para isso, é essencial escolher o modelo de estoque mais compatível com o seu e-commerce e implementar as melhores práticas para gerenciar os seus processos.

Pensando nisso, compartilhamos, neste conteúdo, os principais tipos de estoque de loja virtual e os passos para fazer a sua gestão. Confira!

Quais são os tipos de estoque para loja virtual?

Existem diferentes modelos de estoque para implementar em uma loja virtual, cada um com suas vantagens e desvantagens. Conheça a seguir os principais tipos para selecionar a opção mais adequada para a realidade do seu negócio!

Estoque tradicional

O estoque tradicional consiste em um espaço físico único onde você armazena os seus produtos, abastecendo-o de acordo com a demanda de vendas da sua loja.

As vantagens desse tipo de estoque são a possibilidade de vender a pronta entrega, agilizando o seu processo logístico, e o maior controle da sua operação, uma vez que ela não depende de terceiros.

Por outro lado, esse modelo implica em mais custos e tem a chance de sofrer com produtos parados por falta de demanda. Por isso, ele é recomendado para lojas com um fluxo maior de pedidos.

Além disso, é imprescindível acompanhar de perto todas as movimentações para fazer projeções de vendas mais precisas e planejar melhor suas ações.

Estoque compartilhado

O estoque compartilhado é voltado sobretudo para negócios que têm tanto uma loja online quanto uma física. Nesta modalidade, um mesmo espaço é utilizado para armazenar os produtos dos dois canais de venda, economizando recursos e possibilitando a gestão integrada do seu estoque.

Essa integração pode ser feita por meio de um ERP, ou seja, um sistema de gestão empresarial que integra diferentes áreas de uma empresa, oferecendo uma visão mais ampla do seu negócio.

Para garantir a eficiência desse tipo de estoque, porém, é essencial ter processos internos bem estruturados, para que todas as movimentações de produtos sejam atualizadas em tempo real no sistema.

Assim, você evita a venda de itens indisponíveis — no caso de um cliente do e-commerce comprar uma mercadoria que acabou de ser vendida na loja física, por exemplo.

Estoque descentralizado

Neste tipo de estoque, a empresa conta com centros de armazenamento situados em diferentes locais, sendo mais indicado para lojas de grande porte, que atendem diversas regiões.

A grande vantagem é que os pedidos são direcionados para o estoque mais próximo do consumidor, agilizando o prazo de entrega e reduzindo o valor do frete — fatores que contribuem para o aumento das suas vendas.

Já o ponto negativo é que manter vários centros de distribuição implica em custos mais elevados com a armazenagem. Para garantir o controle da operação, também é necessária uma integração eficaz e em tempo real entre todos os estoques.

Estoque terceirizado

O crossdocking é uma maneira de terceirizar o estoque da sua loja virtual, utilizando um centro de distribuição como intermediário no processo logístico. Neste modelo, os produtos são disponibilizados pelo fornecedor por demanda, ou seja, à medida em que acontecem as vendas.

Isso significa que, após o cliente fazer a compra, o lojista faz a solicitação para o fornecedor que, por sua vez, envia o pedido para o sistema de distribuição do e-commerce, que, por fim, faz a entrega para o consumidor.

Essa modalidade permite eliminar gastos com espaço físico de estoque. Porém, a desvantagem é a colocação de mais elos na cadeia de entrega do produto, o que pode implicar em imprevistos, falta de compromissos e atrasos, gerando prejuízos financeiros e de imagem para a sua marca.

Estoque consignado

No modelo de estoque consignado, o lojista recebe e armazena as mercadorias de um fornecedor em regime de consignação. Ou seja, a loja tem à sua disposição uma determinada quantidade de produtos para vender.

E, caso o número total de itens não seja vendido no prazo estipulado, o empreendedor pode devolver as unidades restantes ao fornecedor, pagando apenas pelas que foram de fato comercializadas.

Com isso, o e-commerce corre menos risco de ficar com estoque parado por excesso de mercadorias, evitando prejuízos. No entanto, os fornecedores geralmente cobram valores mais altos para atuar nesse modelo e somente para alguns tipos de produtos.

Além disso, também é necessário atentar-se aos prazos e à legislação desse regime, para não ter complicações legais.

Como fazer a gestão de estoque da sua loja online?

Após selecionar o melhor tipo de estoque para o seu e-commerce, é hora de estruturar os processos internos de controle e gestão dos produtos. Veja como fazer isso!

Faça o inventário do seu estoque

O primeiro passo para ter uma gestão eficiente é fazer o inventário de todos os produtos disponíveis no estoque da sua loja, identificando, classificando e contando as unidades de cada mercadoria.

Para isso, defina categorias para padronizar a classificação dos itens e registre os dados de cada um. O uso de SKUs (Stock Keeping Units) facilita o gerenciamento do estoque do e-commerce, atribuindo um código único de identificação para cada item.

Defina também uma periodicidade para refazer o inventário e cruzar as informações com o seu sistema de controle. Dessa forma, você manterá os dados atualizados e precisos, evitando falhas no processo, como a venda de produtos indisponíveis.

Controle as entradas e saídas dos produtos

Com o inventário do seu estoque pronto, é indispensável criar uma rotina de controle de todas as entradas e saídas de mercadorias.

Um software de gestão pode ser um excelente aliado nesse momento, automatizando os processos e contribuindo para a produtividade e a eficiência da operação.

Com o acompanhamento das movimentações do seu estoque em dia, será possível planejar de forma mais assertiva suas reposições, desenvolver estratégias de marketing e vendas para fazer os produtos girarem e atender melhor às demandas dos clientes.

Planeje suas reposições

Para fazer um bom planejamento das suas reposições, é essencial analisar o histórico de saídas do seu e-commerce, calculando a média de vendas de cada item nos meses ou anos anteriores.

Considere também fatores externos, como períodos de sazonalidade e o cenário do mercado.

Além disso, é importante conhecer o seu estoque mínimo e máximo. O estoque mínimo, também conhecido como estoque de segurança, é a quantidade mínima de mercadorias que a sua loja deve ter para atender à demanda enquanto aguarda uma nova reposição.

Para definir esse número, você deve considerar a média de demanda de um produto e o prazo de entrega do fornecedor.

Já o estoque máximo se refere à quantidade total ideal de itens que você deve ter em armazenamento para atender à demanda dos consumidores, sem resultar em um estoque parado. Esse número ajuda a definir o tamanho das suas compras de reposição.

A partir da análise desses pontos, você poderá definir a quantidade e a periodicidade mais adequadas para as suas reposições, evitando tanto o excesso quanto a falta de mercadorias.

Agora que você está pronto para fazer a gestão do estoque da sua loja virtual, é hora de aprofundar seus conhecimentos sobre outro importante processo da logística de um e-commerce: a entrega dos pedidos.

Ficou interessado? Leia nosso conteúdo: Como entregar produtos vendidos pela internet!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

08, abril, 2021

Segurança no e-commerce: 6 medidas para manter sua loja segura

A segurança no e-commerce é uma preocupação fundamental para quem vende online. Confira 6 medidas para manter sua loja virtual segura!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

07, abril, 2021

Checkout Pagar.me: conheça as vantagens para o seu e-commerce

O checkout do Pagar.me foi criado para oferecer a melhor experiência de pagamento para os seus clientes. Conheça as vantagens dessa solução para seu e-commerce!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

05, abril, 2021

Compra com um clique: confira as vantagens para sua loja virtual

A compra com um clique é um excelente recurso para oferecer uma melhor experiência para o cliente e aumentar as conversões do seu e-commerce. Conheça suas vantagens!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo