Como vender roupas pela internet: passo a passo para você começar

E-commerce

23 de fevereiro de 2022

O empreendedorismo digital nunca esteve tão em alta no mercado. Nesse contexto de expansão do varejo online, um setor que tem se destacado bastante é o de roupas e acessórios.

De acordo com o estudo Nuvem Commerce, o segmento da moda é o que mais faturou no e-commerce brasileiro em 2021, alcançando um total de R$ 895,4 milhões em vendas.

Vale destacar o impacto da digitalização dos hábitos de consumo da população nesse resultado. 61% dos consumidores descobriram que comprar roupas online é rápido e prático durante a pandemia, segundo uma pesquisa do Opinion Box.

Quer empreender nesse mercado, mas não sabe por onde começar? Então, você chegou ao lugar certo! Preparamos este guia completo de como vender roupas pela internet, com as melhores dicas para você ter sucesso no segmento.

1. Faça o planejamento do negócio

Assim como qualquer outro empreendimento, o primeiro passo para começar a vender roupas online é fazer um planejamento cuidadoso do negócio.

Isso envolve definir o nicho de mercado, o público-alvo e a identidade da sua marca. Saiba mais sobre cada conceito a seguir!

Nicho de mercado

Para se destacar em um setor tão amplo e competitivo como o da moda, é recomendável focar o seu negócio em um nicho de mercado específico.

Ao se especializar em atender um determinado público, é possível desenvolver estratégias mais eficazes e, assim, a sua marca tem muito mais chances de se tornar uma referência no setor.

Ao invés de abrir um e-commerce mais abrangente de roupas femininas, por exemplo, que tal abrir uma loja online de moda sustentável ou de peças plus size?

Também é importante pensar qual será o diferencial da sua marca. Os seus preços serão mais competitivos ou o foco será na qualidade dos materiais utilizados? É essencial definir qual será a proposta da sua loja no mercado.

Público-alvo e persona

É preciso conhecer bem as necessidades e os interesses dos compradores que você deseja atingir, para elaborar as estratégias mais eficientes para o seu negócio.

O público-alvo é o grupo de consumidores que o seu negócio pretende alcançar, representado por um conjunto de características demográficas e comportamentos em comum.

Já a persona do negócio é um personagem semi fictício que representa o perfil do seu cliente ideal, por meio de uma descrição detalhada das suas principais características, hábitos, dores e interesses.

Identidade da marca

Sua marca será mais descontraída ou formal? A identidade visual é o conjunto de elementos que transmite ao público a proposta e os valores de uma marca, ajudando a posicioná-la no mercado e a gerar identificação com os consumidores.

Tendo como base os diferenciais do seu negócio e as características do seu público-alvo, defina o logotipo, as cores e as fontes que serão utilizadas nos materiais da sua marca.

Também é importante escolher como será o tom de voz empregado nas suas comunicações e, claro, o nome da empresa — que deve ser preferencialmente algo fácil de ser lembrado e falado.

Leia também: Como registrar o nome da empresa em 6 passos básicos

2. Encontre fornecedores de confiança

Contar com fornecedores de confiança faz toda a diferença para garantir a qualidade das roupas vendidas pelo seu e-commerce e também o bom funcionamento da sua operação.

Faça pesquisas online e busque avaliações no Google e nas redes sociais para verificar a credibilidade dos seus potenciais parceiros. Então, solicite cotações para encontrar a opção com o melhor custo-benefício para o seu negócio.

Alguns fatores que devem ser levados em consideração são a qualidade dos materiais, a capacidade de produção, os prazos de entrega e as condições de pagamento de cada fornecedor.

Pensando especificamente no segmento de moda, também é interessante escolher parceiros que acompanhem as tendências e novidades do mercado.

3. Defina o seu canal de vendas

Uma decisão muito importante para quem quer empreender online é a plataforma que será utilizada para viabilizar as suas vendas. As principais são: e-commerce, redes sociais e marketplace.

E-commerce

O e-commerce é a loja virtual própria de uma empresa. Para vender nessa modalidade, é necessário registrar um domínio de site e contratar uma plataforma de e-commerce.

A vantagem de vender por um e-commerce é que você tem controle total sobre o site, podendo personalizar o layout e os demais elementos da loja de acordo com a identidade da sua marca.

Redes sociais

As redes sociais são muito utilizadas por quem está começando a vender roupas online e ainda não tem os recursos necessários para investir em um e-commerce próprio.

O Facebook, o Instagram e o WhatsApp, inclusive, contam com recursos específicos para promover vendas. Utilizando um link de pagamento, é possível vender diretamente por essas plataformas.

Além disso, para quem já tem uma loja virtual, também é recomendável estar presente nas redes sociais para aumentar a visibilidade da marca e potencializar as suas vendas.

Você também pode gostar: 7 estratégias para vender pelo Direct do Instagram

Marketplace

O marketplace reúne em um único site diferentes lojistas. Atualmente, há várias plataformas especializadas na venda e revenda de roupas.

A vantagem desse canal é que o comerciante não precisa investir na infraestrutura tecnológica para vender. Por outro lado, é preciso pagar taxas sobre as suas vendas, e o reconhecimento de marca é prejudicado — afinal, o foco aqui é a marca do próprio marketplace.

4. Tire fotos atrativas das peças

Um grande desafio de vender roupas pela internet é que, ao contrário do varejo físico, o cliente não pode experimentar uma peça antes de comprá-la. Essa impossibilidade pode fazê-lo desistir da compra ou ficar insatisfeito com o pedido.

Por isso, é fundamental oferecer o máximo de detalhes sobre os itens para guiar o cliente ao acerto em sua decisão de compra.

Isso inclui disponibilizar fotos de qualidade de cada produto, mostrando diferentes detalhes e ângulos da peça. Também é essencial mostrar as roupas no corpo de um modelo, para que o consumidor possa ter uma melhor ideia do caimento do item.

5. Faça descrições detalhadas dos produtos

Para complementar as fotos das roupas, lembre-se de fazer também descrições detalhadas de cada peça. Essa prática tornará as suas páginas de produtos mais completas, ajudando o cliente em sua decisão de compra.

Descreva as principais características, materiais, indicações de uso e vantagens das peças, de forma clara e objetiva. Uma dica é utilizar adjetivos sensoriais, como “confortável”, “resistente” e “leve” para explicar o que a roupa proporciona para o cliente.

6. Disponibilize tabelas de medidas

Um grande receio do consumidor na hora de comprar roupas online é escolher o tamanho errado de uma peça e ter que passar pelo processo burocrático de troca da mercadoria.

Para quebrar essa objeção do cliente e ajudá-lo a fazer a compra mais assertiva possível, é importante disponibilizar tabelas de medidas para todas as roupas vendidas.

Outra ferramenta que pode ajudar bastante, nesse sentido, é o provador virtual. Esse recurso de Realidade Aumentada permite que, com um aplicativo e uma câmera, a pessoa visualize como uma peça ficará em seu corpo — experiência o mais próxima possível de uma loja física.

7. Organize a sua operação logística

A entrega dos produtos é um dos processos mais importantes em uma loja online de roupas. Afinal, os clientes esperam receber os produtos comprados com segurança e eficiência.

Portanto, estruture com cuidado a sua operação logística, mantendo um bom controle de estoque, utilizando embalagens adequadas para os produtos e contando com serviços logísticos de qualidade.

Faça orçamentos com os Correios e transportadoras privadas para encontrar a melhor opção para o seu negócio e para os seus consumidores.

Considerando que um custo alto de frete é um dos principais motivos para o abandono de carrinho, é indicado oferecer alternativas com diferentes prazos e valores de entrega. Dessa forma, o cliente pode escolher a que melhor atende às suas necessidades.

8. Contrate uma solução de pagamentos online

Para viabilizar suas vendas pela internet, é preciso contar com uma solução de pagamentos que processe as transações online do seu negócio.

Busque uma tecnologia de pagamentos que disponibilize as principais formas de pagamento online, como cartão de crédito, boleto e Pix, e que garanta a segurança do seu e-commerce e dos dados dos clientes.

Também priorize uma solução que ofereça a melhor experiência de compra para o consumidor, contribuindo para as suas conversões. Um recurso importante, nesse sentido, é o checkout transparente, que não direciona o usuário para outro site na hora de pagar.

Existem diferentes tecnologias disponíveis, como subadquirentes, gateways de pagamento e PSPs (Provedores de Serviços de Pagamento). Entenda como escolher a melhor para o seu negócio no nosso e-book gratuito: Meios de pagamento para o E-commerce


Baixe o e-book Meios de pagamento para e-commerce!

9. Pense em estratégias de divulgação

Como você vai vender roupas pela internet se ninguém ficar sabendo da sua marca? Por isso, outro passo indispensável para atrair clientes e gerar vendas para o seu e-commerce é estruturar a divulgação da marca.

As redes sociais são bem estratégicas para a venda de roupas online, principalmente plataformas focadas em conteúdos visuais, como Instagram e TikTok.

Invista na produção de conteúdos que sejam relevantes para os seus consumidores nessas redes e realize ações de engajamento para aumentar a visibilidade da marca e se aproximar dos clientes.

Outras estratégias de Marketing Digital que podem ser utilizadas são:

  • E-mail marketing: envio de e-mails para bases segmentadas de contatos;
  • Mídia paga: anúncios direcionados para públicos específicos em plataformas como Facebook Ads e Google Ads;
  • SEO: otimização das páginas do site para melhorar o seu posicionamento orgânico nos mecanismos de busca, como o Google.

10. Estabeleça os seus canais de atendimento

Prestar um suporte ágil e eficiente é fundamental para apoiar o cliente em seu processo de compra e garantir a sua satisfação.

Para isso, defina os melhores canais de atendimento para o seu negócio, como chat online, e-mail e redes sociais.

Além disso, treine a sua equipe para oferecer um suporte humanizado e personalizado, sempre buscando resolver as dúvidas e problemas do consumidor com o máximo de empatia e eficiência.

Criar uma FAQ para o seu e-commerce também é uma boa prática para que o cliente possa resolver suas dúvidas com mais agilidade e autonomia.

11. Estruture os processos de trocas e devoluções

Mesmo oferecendo todos os detalhes sobre as roupas vendidas, ainda pode acontecer de um cliente solicitar uma troca ou devolução. Inclusive, esse é um direito que está assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor.

O Direito de Arrependimento determina que o comprador tem até sete dias úteis após receber um produto comprado online para fazer a sua devolução, sem precisar informar um motivo específico para isso.

Nesse sentido, é essencial criar uma política clara e transparente de trocas e devoluções, para orientar e transmitir mais confiança para os clientes, assim como organizar um processo eficiente de logística reversa na sua loja online.

Esse foi o passo a passo de como vender roupas pela internet! Com um bom planejamento e seguindo as melhores práticas apresentadas, você poderá começar a sua jornada digital com muito mais chances de sucesso.

Quer conhecer outras estratégias valiosas para impulsionar suas vendas online? Inscreva-se na nossa newsletter e receba os melhores conteúdos para o seu empreendimento digital!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, setembro, 2022

Controle financeiro: o que é e como fazer na sua empresa?

O controle financeiro é essencial para a saúde e o crescimento de qualquer negócio. Confira as boas práticas para aplicar na sua empresa!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, setembro, 2022

9 ações promocionais para impulsionar suas vendas online

Listamos as principais ações promocionais para você se inspirar e despertar o desejo de compra dos seus consumidores.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, setembro, 2022

10 vantagens de ter CNPJ e formalizar seu negócio

Formalizar o seu negócio é o primeiro passo para começar a sua expansão. Confira essa e outras vantagens de ter CNPJ no nosso conteúdo!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

Como vender roupas pela internet: passo a passo para você começar

E-commerce

23 de fevereiro de 2022

O empreendedorismo digital nunca esteve tão em alta no mercado. Nesse contexto de expansão do varejo online, um setor que tem se destacado bastante é o de roupas e acessórios.

De acordo com o estudo Nuvem Commerce, o segmento da moda é o que mais faturou no e-commerce brasileiro em 2021, alcançando um total de R$ 895,4 milhões em vendas.

Vale destacar o impacto da digitalização dos hábitos de consumo da população nesse resultado. 61% dos consumidores descobriram que comprar roupas online é rápido e prático durante a pandemia, segundo uma pesquisa do Opinion Box.

Quer empreender nesse mercado, mas não sabe por onde começar? Então, você chegou ao lugar certo! Preparamos este guia completo de como vender roupas pela internet, com as melhores dicas para você ter sucesso no segmento.

1. Faça o planejamento do negócio

Assim como qualquer outro empreendimento, o primeiro passo para começar a vender roupas online é fazer um planejamento cuidadoso do negócio.

Isso envolve definir o nicho de mercado, o público-alvo e a identidade da sua marca. Saiba mais sobre cada conceito a seguir!

Nicho de mercado

Para se destacar em um setor tão amplo e competitivo como o da moda, é recomendável focar o seu negócio em um nicho de mercado específico.

Ao se especializar em atender um determinado público, é possível desenvolver estratégias mais eficazes e, assim, a sua marca tem muito mais chances de se tornar uma referência no setor.

Ao invés de abrir um e-commerce mais abrangente de roupas femininas, por exemplo, que tal abrir uma loja online de moda sustentável ou de peças plus size?

Também é importante pensar qual será o diferencial da sua marca. Os seus preços serão mais competitivos ou o foco será na qualidade dos materiais utilizados? É essencial definir qual será a proposta da sua loja no mercado.

Público-alvo e persona

É preciso conhecer bem as necessidades e os interesses dos compradores que você deseja atingir, para elaborar as estratégias mais eficientes para o seu negócio.

O público-alvo é o grupo de consumidores que o seu negócio pretende alcançar, representado por um conjunto de características demográficas e comportamentos em comum.

Já a persona do negócio é um personagem semi fictício que representa o perfil do seu cliente ideal, por meio de uma descrição detalhada das suas principais características, hábitos, dores e interesses.

Identidade da marca

Sua marca será mais descontraída ou formal? A identidade visual é o conjunto de elementos que transmite ao público a proposta e os valores de uma marca, ajudando a posicioná-la no mercado e a gerar identificação com os consumidores.

Tendo como base os diferenciais do seu negócio e as características do seu público-alvo, defina o logotipo, as cores e as fontes que serão utilizadas nos materiais da sua marca.

Também é importante escolher como será o tom de voz empregado nas suas comunicações e, claro, o nome da empresa — que deve ser preferencialmente algo fácil de ser lembrado e falado.

Leia também: Como registrar o nome da empresa em 6 passos básicos

2. Encontre fornecedores de confiança

Contar com fornecedores de confiança faz toda a diferença para garantir a qualidade das roupas vendidas pelo seu e-commerce e também o bom funcionamento da sua operação.

Faça pesquisas online e busque avaliações no Google e nas redes sociais para verificar a credibilidade dos seus potenciais parceiros. Então, solicite cotações para encontrar a opção com o melhor custo-benefício para o seu negócio.

Alguns fatores que devem ser levados em consideração são a qualidade dos materiais, a capacidade de produção, os prazos de entrega e as condições de pagamento de cada fornecedor.

Pensando especificamente no segmento de moda, também é interessante escolher parceiros que acompanhem as tendências e novidades do mercado.

3. Defina o seu canal de vendas

Uma decisão muito importante para quem quer empreender online é a plataforma que será utilizada para viabilizar as suas vendas. As principais são: e-commerce, redes sociais e marketplace.

E-commerce

O e-commerce é a loja virtual própria de uma empresa. Para vender nessa modalidade, é necessário registrar um domínio de site e contratar uma plataforma de e-commerce.

A vantagem de vender por um e-commerce é que você tem controle total sobre o site, podendo personalizar o layout e os demais elementos da loja de acordo com a identidade da sua marca.

Redes sociais

As redes sociais são muito utilizadas por quem está começando a vender roupas online e ainda não tem os recursos necessários para investir em um e-commerce próprio.

O Facebook, o Instagram e o WhatsApp, inclusive, contam com recursos específicos para promover vendas. Utilizando um link de pagamento, é possível vender diretamente por essas plataformas.

Além disso, para quem já tem uma loja virtual, também é recomendável estar presente nas redes sociais para aumentar a visibilidade da marca e potencializar as suas vendas.

Você também pode gostar: 7 estratégias para vender pelo Direct do Instagram

Marketplace

O marketplace reúne em um único site diferentes lojistas. Atualmente, há várias plataformas especializadas na venda e revenda de roupas.

A vantagem desse canal é que o comerciante não precisa investir na infraestrutura tecnológica para vender. Por outro lado, é preciso pagar taxas sobre as suas vendas, e o reconhecimento de marca é prejudicado — afinal, o foco aqui é a marca do próprio marketplace.

4. Tire fotos atrativas das peças

Um grande desafio de vender roupas pela internet é que, ao contrário do varejo físico, o cliente não pode experimentar uma peça antes de comprá-la. Essa impossibilidade pode fazê-lo desistir da compra ou ficar insatisfeito com o pedido.

Por isso, é fundamental oferecer o máximo de detalhes sobre os itens para guiar o cliente ao acerto em sua decisão de compra.

Isso inclui disponibilizar fotos de qualidade de cada produto, mostrando diferentes detalhes e ângulos da peça. Também é essencial mostrar as roupas no corpo de um modelo, para que o consumidor possa ter uma melhor ideia do caimento do item.

5. Faça descrições detalhadas dos produtos

Para complementar as fotos das roupas, lembre-se de fazer também descrições detalhadas de cada peça. Essa prática tornará as suas páginas de produtos mais completas, ajudando o cliente em sua decisão de compra.

Descreva as principais características, materiais, indicações de uso e vantagens das peças, de forma clara e objetiva. Uma dica é utilizar adjetivos sensoriais, como “confortável”, “resistente” e “leve” para explicar o que a roupa proporciona para o cliente.

6. Disponibilize tabelas de medidas

Um grande receio do consumidor na hora de comprar roupas online é escolher o tamanho errado de uma peça e ter que passar pelo processo burocrático de troca da mercadoria.

Para quebrar essa objeção do cliente e ajudá-lo a fazer a compra mais assertiva possível, é importante disponibilizar tabelas de medidas para todas as roupas vendidas.

Outra ferramenta que pode ajudar bastante, nesse sentido, é o provador virtual. Esse recurso de Realidade Aumentada permite que, com um aplicativo e uma câmera, a pessoa visualize como uma peça ficará em seu corpo — experiência o mais próxima possível de uma loja física.

7. Organize a sua operação logística

A entrega dos produtos é um dos processos mais importantes em uma loja online de roupas. Afinal, os clientes esperam receber os produtos comprados com segurança e eficiência.

Portanto, estruture com cuidado a sua operação logística, mantendo um bom controle de estoque, utilizando embalagens adequadas para os produtos e contando com serviços logísticos de qualidade.

Faça orçamentos com os Correios e transportadoras privadas para encontrar a melhor opção para o seu negócio e para os seus consumidores.

Considerando que um custo alto de frete é um dos principais motivos para o abandono de carrinho, é indicado oferecer alternativas com diferentes prazos e valores de entrega. Dessa forma, o cliente pode escolher a que melhor atende às suas necessidades.

8. Contrate uma solução de pagamentos online

Para viabilizar suas vendas pela internet, é preciso contar com uma solução de pagamentos que processe as transações online do seu negócio.

Busque uma tecnologia de pagamentos que disponibilize as principais formas de pagamento online, como cartão de crédito, boleto e Pix, e que garanta a segurança do seu e-commerce e dos dados dos clientes.

Também priorize uma solução que ofereça a melhor experiência de compra para o consumidor, contribuindo para as suas conversões. Um recurso importante, nesse sentido, é o checkout transparente, que não direciona o usuário para outro site na hora de pagar.

Existem diferentes tecnologias disponíveis, como subadquirentes, gateways de pagamento e PSPs (Provedores de Serviços de Pagamento). Entenda como escolher a melhor para o seu negócio no nosso e-book gratuito: Meios de pagamento para o E-commerce


Baixe o e-book Meios de pagamento para e-commerce!

9. Pense em estratégias de divulgação

Como você vai vender roupas pela internet se ninguém ficar sabendo da sua marca? Por isso, outro passo indispensável para atrair clientes e gerar vendas para o seu e-commerce é estruturar a divulgação da marca.

As redes sociais são bem estratégicas para a venda de roupas online, principalmente plataformas focadas em conteúdos visuais, como Instagram e TikTok.

Invista na produção de conteúdos que sejam relevantes para os seus consumidores nessas redes e realize ações de engajamento para aumentar a visibilidade da marca e se aproximar dos clientes.

Outras estratégias de Marketing Digital que podem ser utilizadas são:

  • E-mail marketing: envio de e-mails para bases segmentadas de contatos;
  • Mídia paga: anúncios direcionados para públicos específicos em plataformas como Facebook Ads e Google Ads;
  • SEO: otimização das páginas do site para melhorar o seu posicionamento orgânico nos mecanismos de busca, como o Google.

10. Estabeleça os seus canais de atendimento

Prestar um suporte ágil e eficiente é fundamental para apoiar o cliente em seu processo de compra e garantir a sua satisfação.

Para isso, defina os melhores canais de atendimento para o seu negócio, como chat online, e-mail e redes sociais.

Além disso, treine a sua equipe para oferecer um suporte humanizado e personalizado, sempre buscando resolver as dúvidas e problemas do consumidor com o máximo de empatia e eficiência.

Criar uma FAQ para o seu e-commerce também é uma boa prática para que o cliente possa resolver suas dúvidas com mais agilidade e autonomia.

11. Estruture os processos de trocas e devoluções

Mesmo oferecendo todos os detalhes sobre as roupas vendidas, ainda pode acontecer de um cliente solicitar uma troca ou devolução. Inclusive, esse é um direito que está assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor.

O Direito de Arrependimento determina que o comprador tem até sete dias úteis após receber um produto comprado online para fazer a sua devolução, sem precisar informar um motivo específico para isso.

Nesse sentido, é essencial criar uma política clara e transparente de trocas e devoluções, para orientar e transmitir mais confiança para os clientes, assim como organizar um processo eficiente de logística reversa na sua loja online.

Esse foi o passo a passo de como vender roupas pela internet! Com um bom planejamento e seguindo as melhores práticas apresentadas, você poderá começar a sua jornada digital com muito mais chances de sucesso.

Quer conhecer outras estratégias valiosas para impulsionar suas vendas online? Inscreva-se na nossa newsletter e receba os melhores conteúdos para o seu empreendimento digital!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, setembro, 2022

Controle financeiro: o que é e como fazer na sua empresa?

O controle financeiro é essencial para a saúde e o crescimento de qualquer negócio. Confira as boas práticas para aplicar na sua empresa!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, setembro, 2022

9 ações promocionais para impulsionar suas vendas online

Listamos as principais ações promocionais para você se inspirar e despertar o desejo de compra dos seus consumidores.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, setembro, 2022

10 vantagens de ter CNPJ e formalizar seu negócio

Formalizar o seu negócio é o primeiro passo para começar a sua expansão. Confira essa e outras vantagens de ter CNPJ no nosso conteúdo!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo