Link de pagamento: como funciona e como gerar o seu link para vender online com facilidade?

E-commerce

16 de março de 2020 (atualizado em 7 de novembro de 2023)

Você conhece a ferramenta de link de pagamento? Esse é um recurso extremamente versátil que oferece uma experiência de compra mais conveniente, fluida e segura para os consumidores no ambiente digital.

As vendas online crescem a cada dia e não apenas no modelo tradicional, com a abertura de uma loja virtual ou a venda em marketplaces. Como exemplo, é esperado que, até 2027, as vendas nas redes sociais superem US$ 600 bilhões no mundo, segundo o eMarketer.

É nesse contexto que o link de pagamento se insere como uma funcionalidade interessante. Além de viabilizar vendas pelas redes sociais, ele pode ser utilizado para a recuperação de carrinhos abandonados e estratégias promocionais no e-commerce.

Quer entender como? Neste artigo, você vai descobrir tudo o que precisa saber para começar a vender por link de pagamento nos seguintes tópicos:

  • O que é link de pagamento?
  • Como funciona o link de pagamento?
  • Como receber via link de pagamento?
  • Como gerar um link de pagamento?
  • 8 formas de vender com link de pagamento

O que é link de pagamento?

O link de pagamento é uma solução de pagamento digital que permite aos empreendedores aceitar compras de maneira virtual, mesmo sem um site, com simplicidade e segurança.

Por meio de um link, o lojista consegue fornecer para o cliente um checkout de vendas, que é a página de finalização de compras, já personalizado com os itens que o consumidor deseja adquirir.

O link pode ser disponibilizado por redes sociais, e-mail marketing e onde mais fizer sentido para o seu negócio e para o seu cliente. Já as formas de pagamento aceitas podem ser cartão de crédito (à vista ou parcelado), boleto bancário e Pix.

Como funciona o link de pagamento?

O link de pagamento funciona a partir da tecnologia de um meio de pagamento online já existente, como é o caso do Pagar.me.

Afinal, para garantir segurança para o e-commerce e para os clientes, é preciso contar com todo o rigor do mercado de pagamentos, regulamentado pelo Banco Central e pelas bandeiras de cartão.

Além disso, é o meio de pagamento por trás dele que tem o poder de transmitir as informações da compra para os demais agentes envolvidos no arranjo de pagamentos, como a instituição emissora do cartão, o antifraude etc.

Se quiser saber mais sobre o assunto, assista também nosso vídeo abaixo!



Como receber via link de pagamento?

O link de pagamento permite que o lojista envie um link para que o cliente realize o pagamento de um pedido.

Dessa forma, o consumidor não precisa acessar a loja online e selecionar os produtos manualmente para finalizar a compra. Basta clicar na URL enviada pela empresa e inserir os dados de envio e pagamento, como informações do cartão e número de parcelas, para concluir o pedido.

Esse link pode ser facilmente personalizado com a identidade da sua empresa, as formas de pagamento aceitas e o tempo ou limite de usos em que o link ficará disponível.

Depois do pagamento finalizado, o lojista recebe o valor da compra na conta cadastrada no seu respectivo link de pagamento. Por exemplo, no link de pagamento do Pagar.me, o recebível fica disponível na conta Pagar.me, seguindo os modelos de recebimento acertados em contrato.

Como gerar um link de pagamento?

O link de pagamento pode ser gerado diretamente na plataforma de pagamentos utilizada pelo seu negócio.

No Pagar.me, basta acessar o Dashboard da nossa solução e configurar as seguintes informações:

  • Produtos ou serviços: preencha a identificação, a quantidade e o valor unitário dos itens do pedido. Também é possível incluir uma descrição para os produtos e o valor do frete;
  • Link: defina o tempo de expiração do link e o limite de vezes que ele poderá ser utilizado para pagamentos. Você também pode nomear o link para gestão interna e, se ele for enviado para um único comprador, pode identificar o nome e e-mail do pagador;
  • Formas de pagamento: selecione os métodos de pagamento que serão aceitos (cartão de crédito à vista ou parcelado, boleto bancário e Pix) e configure as particularidades de cada um, como opções de parcelamento (número de parcelas, cobrança de juros etc.), vencimento do boleto e desconto para pagamentos por Pix e boleto.

O link também pode ser personalizado com a identidade visual da sua loja, acessando as configurações gerais da sua conta no Dashboard do Pagar.me. É possível inserir o logotipo da marca, além de escolher a cor principal da tela e a cor do botão para pagar.

Para acessar o passo a passo completo de como gerar um link de pagamento no Pagar.me, é só consultar a nossa documentação.

Com o link de pagamento gerado, é só copiar a URL e enviar diretamente para os clientes, por meio dos canais de comunicação da sua preferência, como redes sociais (WhatsApp, Instagram, Facebook etc.) ou e-mail.

8 formas de vender com link de pagamento

Agora que você entendeu como funciona para o cliente e para o lojista a ferramenta de link de pagamento, conheça as principais formas de vender com um link!

1. Vendas pelas redes sociais (WhatsApp, Instagram, Facebook etc.)

Imagine que alguém se interessou por um produto que você postou no Instagram ou em outras redes sociais. Ao invés de o cliente ter que entrar no seu e-commerce, adicionar os produtos no carrinho e só assim fechar a compra, você pode fazer a venda via link de pagamento.

Para isso, basta gerar uma URL e enviá-la ao cliente por meio de uma mensagem ou vinculá-la ao anúncio do produto.

Isso permite que você ofereça uma boa experiência de compra para o consumidor, facilitando o pagamento e evitando que essa venda seja perdida — caso, por exemplo, você tivesse que conduzi-lo até o site e ele tivesse que passar por inúmeras etapas até o checkout.

Outro exemplo são os grupos ou listas de transmissão do WhatsApp. É possível anunciar um produto já com um link de pagamento, que permite que os usuários concluam a compra rapidamente, aumentando o número de vendas realizadas.

Afinal, dessa forma não será mais necessário trocar mensagens sobre formas de pagamento com o cliente, além de, é claro, esse método transmitir uma abordagem muito mais profissional do seu produto ou serviço.

2. Vendas sem site

Para quem não tem um site e vende somente pelas redes sociais ou outros canais, o link de pagamento é uma ótima opção para o empreendedor não ficar refém de transferências bancárias e/ou pagamentos no ato da entrega do produto para o seu cliente.

Um lojista que envia um código Pix por WhatsApp para que o consumidor faça o pagamento, por exemplo, pode transmitir uma imagem mais amadora e até menos confiável — afinal, os compradores podem desconfiar de fraudes como o golpe do Pix falso.

Além disso, o empreendedor precisaria acessar cada transferência para identificar o pagador e fazer a gestão financeira do negócio.

Com o link de pagamento, é possível vender de maneira muito mais segura e profissional, oferecendo variadas formas de pagamento para o consumidor final e protegendo tanto o seu negócio quanto os seus clientes.

Nesse caso, todas as informações da transação ficam consolidadas no painel de controle da solução, como no Dashboard Pagar.me, facilitando a gestão do empreendimento.

3. Vendas de serviços

O link de pagamento não funciona somente para a comercialização de mercadorias físicas!

Empreendedores que trabalham com a prestação de serviços online, como consultorias, mentorias e assessorias, também podem utilizar o link de pagamento para profissionalizar o seu negócio e oferecer opções de pagamento diversas para seus clientes.

4. Promoções relâmpago em produtos específicos

O link de pagamento é o recurso ideal para fazer ofertas relâmpago e acabar com produtos encalhados no estoque! Isso porque a sua tecnologia permite determinar quando a URL irá expirar, sendo possível definir essa expiração por tempo ou quantidades de pagamentos.

Assim, o lojista pode criar promoções com itens selecionados e mandar para sua base de clientes por meio de e-mail, redes sociais ou alguma ação de mídia paga.

E para evitar que o estoque se esgote e que alguém compre uma peça que está indisponível, também é possível escolher a quantidade de vezes que o link pode ser utilizado — após o limite de uso, ele fica indisponível para pagamento.

5. Recuperação de carrinhos abandonados

Muitas vezes, os consumidores entram no e-commerce e colocam alguns produtos no carrinho de compras, mas não finalizam o pedido. Essa é uma prática muito comum, conhecida como abandono de carrinho.

Alguns fatores como lentidão na página, falta de clareza nas informações e formulários de cadastro muito longos fazem com que o consumidor desista da compra.

Aliando o link de pagamento à estratégia de remarketing, você pode recuperar essas vendas e alcançar os seus clientes onde eles estiverem, facilitando a finalização do pagamento em qualquer lugar.

Você só precisa configurar o disparo de uma mensagem de WhatsApp ou e-mail, por exemplo, para que o cliente receba uma página responsiva de checkout e conclua a compra em ambiente seguro — sem precisar acessar a loja virtual e adicionar os produtos novamente no carrinho.

Mas atenção à LGPD! Saiba que, para fazer esse contato ativo com o consumidor, ele precisa ter dado uma autorização prévia à sua marca. Atente-se a isso para não se indispor com o cliente nem infringir a lei.

6. Vendas por telefone e a distância

Sua loja também possui operação física? O link de pagamento pode facilitar as suas vendas e trazer ainda mais segurança para o seu negócio e para o seu cliente.

Como? Substituindo a venda digitada, aquela modalidade de vendas na qual o cliente informa por telefone os dados do seu cartão para o lojista digitar no seu sistema.

Com o link de pagamento, temos mais segurança, pois é o próprio cliente que digita seus dados no checkout, ao invés de informar por telefone ao vendedor.

Assim, além de mais seguro para todos, o cliente se sente mais confortável para fazer sua compra e tem liberdade, por exemplo, para escolher em quantas parcelas deseja pagar ou se quer pagar com boleto ou Pix.

7. Vendas omnichannel

O link de pagamento também atende empresas que atuam de maneira omnichannel, oferecendo uma experiência de compra integrada entre os ambientes físico e digital.

Marcas com múltiplas unidades físicas e/ou franquias, por exemplo, utilizam esse recurso para que o consumidor possa conversar com os vendedores nos canais digitais e fazer suas compras diretamente via link.

Nesse caso, o próprio vendedor gera e envia um link para que o consumidor faça o pagamento, podendo até mesmo aplicar um cupom de desconto personalizado. A partir disso, é feito o comissionamento do vendedor.

É dessa maneira que funciona a operação da Usaflex, uma das maiores empresas de calçados do país. Para saber mais sobre as estratégias omnichannel da marca, leia o seu case de sucesso completo!

8. Encomendas e vendas por atacado

Algumas vendas fogem do padrão da loja, como é o caso de encomendas muito grandes ou vendas por atacado.

Nesses casos, o link de pagamento é ideal para cobrar seus clientes de uma forma pontual, que não seria muito prática pelo checkout tradicional do e-commerce.

Além disso, alguns modelos de negócio trabalham com produtos sob encomenda, que não necessariamente estão detalhados na vitrine da loja online. Usando o link de pagamento, o lojista consegue cobrar facilmente até por um pedido personalizado como esse.

Conte com o link de pagamento do Pagar.me

O link de pagamento é uma das funcionalidades oferecidas pela infraestrutura de serviços financeiros digitais do Pagar.me.

Como explicamos, basta acessar o Dashboard da nossa plataforma para gerar um link de pagamento personalizado e vender por cartão de crédito, Pix e boleto, com total segurança e praticidade para o seu negócio e os seus clientes.

Para empresas que desejam integrar a solução de link de pagamento aos seus próprios sistemas, também disponibilizamos a implementação do recurso via API.

Além disso, oferecemos vários recursos para você vender com alta conversão, independentemente do porte e do modelo do seu empreendimento: Checkout Transparente, Recorrência, Antifraude, Multimeios de Pagamento, Multicompradores, Split de Pagamento, entre outros.

Cadastre-se já para utilizar o link de pagamento do Pagar.me e, se tiver alguma dúvida, é só entrar em contato que uma pessoa do nosso time irá te ajudar a impulsionar o seu negócio com as nossas soluções!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, fevereiro, 2024

Como fazer live no Instagram? Passo a passo + 5 dicas

Aprenda o passo a passo de como fazer live no Instagram e confira dicas para fazer uma transmissão que gere vendas para a sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, fevereiro, 2024

Estoque máximo: o que é e como calcular o indicador?

Este conteúdo vai te ensinar como calcular o estoque máximo para mensurar o volume total de produtos que podem ser armazenados no seu negócio. Confira!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, fevereiro, 2024

Pagamento recusado: motivos para acontecer e como resolver

Ter um pagamento recusado pode ser um grande problema para a conversão de vendas online. Entenda os motivos para essa situação e como lidar com ela!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo