Gestão financeira: o que é e quais são as melhores práticas?

E-commerce

20 de setembro de 2021 (atualizado em 22 de fevereiro de 2023)

A gestão financeira é uma das principais preocupações que um empreendedor deve ter para garantir o sucesso do seu negócio a longo prazo.

Esse conjunto de processos permite que as empresas controlem e planejem seus recursos com assertividade, de forma a potencializar seus investimentos e lucros.

Com isso, é possível otimizar o desempenho de todo o negócio, assegurando a eficiência operacional e um crescimento saudável.

Entretanto, sabemos que, especialmente para pequenos empreendimentos, realizar uma gestão financeira eficiente pode ser um grande desafio. Afinal, são vários procedimentos e conhecimentos complexos envolvidos.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo completo que explica o conceito de gestão financeira, quais processos ela envolve e as melhores práticas para colocá-la em dia. Boa leitura!

O que é gestão financeira?

A gestão financeira consiste em um conjunto de processos e atividades destinados a administrar os recursos de uma empresa, envolvendo todas as ações de planejamento, análise e controle de capital.

O grande objetivo da gestão financeira é garantir a saúde da operação, mantendo os custos equilibrados com os ganhos e maximizando o lucro obtido.

A partir de uma boa gestão financeira, é possível tomar decisões mais precisas em relação aos investimentos e à captação de recursos do negócio, permitindo a sua expansão a longo prazo.

Quais processos estão envolvidos na gestão financeira?

A gestão financeira envolve diferentes procedimentos, dependendo do porte e dos objetivos da empresa. No entanto, alguns processos essenciais são:

Qual é a importância da gestão financeira para um negócio?

Como você pode perceber, a gestão financeira é primordial para garantir o desenvolvimento e o crescimento contínuo de um negócio.

A má administração de recursos pode ter sérias consequências para uma empresa, como dívidas, maus investimentos, estagnação dos resultados e, no pior dos casos, até mesmo falência.

Por outro lado, uma boa gestão do capital financeiro permite um planejamento muito mais preciso dos gastos e investimentos, possibilitando a redução de custos desnecessários e a correta alocação de recursos.

Dessa forma, a empresa tem mais chances de alcançar os objetivos almejados e de estar preparada para lidar com imprevistos e cenários de crise sem sofrer graves prejuízos financeiros.

Como fazer uma boa gestão financeira na prática?

Mas, então, como realizar uma gestão financeira eficiente no seu negócio? Conheça as práticas essenciais para começar a implementar esse conjunto de processos!

Elabore um planejamento financeiro

Uma boa gestão financeira começa com a elaboração de um planejamento estratégico, definindo as metas da empresa e os recursos necessários para atingi-las.

Para isso, é preciso conhecer bem todos os processos e áreas da sua operação, assim como as despesas fixas e variáveis de cada uma.

Assim, você poderá estabelecer as suas prioridades e definir o orçamento mais adequado para cada setor, determinando os investimentos que serão realizados para alcançar os objetivos desejados.

Nesse momento, também é muito importante definir os KPIs (Key Performance Indicators) que serão mensurados para acompanhar o desempenho de cada estratégia.

Faça o controle do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta muito importante para controlar todas as entradas e saídas de dinheiro. Fazendo um acompanhamento contínuo desse indicador, é possível ter uma visão estratégica do cenário financeiro do negócio.

Um fluxo de caixa positivo significa que os lucros da empresa estão superando as despesas. Já um fluxo de caixa negativo indica que você está gastando mais do que você está recebendo.

A partir desse diagnóstico, é possível tomar decisões mais acertadas e estruturar planos de ação para contornar possíveis problemas financeiros.

Gerencie o capital de giro do negócio

Outro indicador fundamental para a gestão financeira é o capital de giro, que aponta o valor que a empresa tem disponível para pagar todas as suas despesas e manter a operação em funcionamento a curto prazo.

Acompanhando essa métrica, é possível identificar se o empreendimento tem os recursos necessários para cumprir com suas obrigações financeiras e garantir a continuidade das suas atividades.

Caso seja necessário melhorar o capital de giro do negócio, é possível colocar duas boas práticas em ação:

  • negociar melhores condições com fornecedores;
  • e realizar a antecipação de recebíveis, que é uma operação de crédito que transforma vendas a prazo em recursos líquidos e imediatos.

Realize uma gestão eficiente do estoque

Para empresas que vendem produtos físicos, como é o caso de lojas virtuais, é preciso manter um controle atento do estoque, registrando e acompanhando todas as entradas e saídas de mercadorias.

Essa gestão permite entender melhor a demanda de vendas e planejar reposições mais assertivas. Assim, evita-se a falta de mercadorias que estão em alta demanda, podendo comprometer as vendas, e também situações de estoque parado.

Um estoque mal gerido impacta diretamente na gestão financeira do negócio, seja pela falta de produtos para a venda ou compra de itens em excesso, comprometendo o capital de giro do empreendimento — que poderia ser alocado em investimentos mais assertivos.

Utilize um sistema de gestão empresarial

Com tantas tecnologias disponíveis no mercado, não faz sentido realizar todos os processos da gestão financeira manualmente, certo? Além de demandar muito tempo e esforços da sua operação, essa prática ainda pode acarretar erros e falhas.

Nesse sentido, o ERP (Enterprise Resource Planning), ou sistema de gestão empresarial, é um excelente aliado para automatizar e facilitar a gestão do seu negócio.

Esse tipo de solução centraliza as informações de diferentes setores da empresa, como financeiro, vendas, logística e marketing, em um único sistema.

Isso facilita a geração de relatórios e a análise dos resultados do negócio, proporcionando uma visão completa da sua situação financeira.

O ERP ainda pode ser utilizado para automatizar e administrar diferentes processos de gestão financeira, como controle de estoque, acompanhamento de indicadores financeiros e emissão de notas fiscais.

Desse modo, você pode otimizar o seu tempo e se dedicar à análise dos resultados e elaboração de estratégias, deixando os processos manuais para o sistema de gestão.

Principais erros na gestão financeira de negócios

Além de conhecer as boas práticas para a gestão financeira, é essencial que você conheça os principais erros que muitos empreendedores cometem no momento de fazer essa gestão. Confira a seguir!

Misturar finanças pessoais com as da empresa

Um erro muito comum, cometido principalmente por pequenos empreendedores, é misturar as suas finanças pessoais com as empresariais.

Essa é uma prática que pode comprometer bastante a gestão financeira, pois ela afeta o fluxo de caixa do negócio e, muitas vezes, prejudica o capital de giro, impedindo a realização de investimentos importantes para a empresa.

Nesse caso, o mais recomendado para os donos ou sócios do negócio é definir um valor de pró-labore a ser recebido mensalmente, mantendo separadas as contas pessoais e corporativas.

Negligenciar metas e análises de desempenho

Todo negócio, mesmo os que estão começando hoje, precisa de metas e métricas. É aqui que muitos empreendedores erram, subestimando a importância desse passo.

A definição de metas e o acompanhamento de indicadores de desempenho são importantes para que ambições sejam traçadas e novos objetivos sejam conquistados.

Além disso, essa prática é essencial para acompanhar de perto o desempenho do negócio, otimizando recursos e investimentos e recalculando a rota quando necessário.

Então, acompanhe de perto o atingimento das suas metas, na periodicidade que for mais estratégica para o negócio, podendo ser quinzenal, semanal ou, até mesmo, diária. Menos que isso já não é recomendado.

Deixar de atualizar documentação e relatórios

Muitos empreendedores começam o negócio com pé direito e foco na missão para mantê-lo em ordem. Mas, com o passar do tempo e aumento das tarefas na rotina, perdem de vista a documentação e o afinco para o acompanhamento da parte burocrática e estratégica da empresa.

Nesse sentido, é indispensável separar de forma recorrente um tempo na agenda para colocar em ordem todos os documentos e relatórios.

A falta de atualização e análise dos documentos e processos pode levar a escolhas ruins para o negócio. Afinal, a tomada de decisão não será tão bem embasada, podendo se deixar levar por achismos e impressões.

Impacto do meio de pagamento na gestão financeira

Além do ERP, uma ferramenta que pode contribuir para uma melhor gestão financeira é a tecnologia de pagamentos digitais que você utiliza para processar as transações no seu negócio.

Isso porque um meio de pagamento que disponibiliza um Dashboard, como é o caso do Pagar.me, oferece ao empreendedor uma visão global das finanças do próprio negócio.

Com o nosso painel de controle, por exemplo, você pode analisar o seu Volume Total de Pagamentos (TPV) e entender a sua agenda de recebíveis de compras parceladas, conhecimento essencial para previsionar um fluxo de caixa com maior assertividade.

Outro diferencial importante que o Pagar.me entrega para os lojistas é a extração de dados em formato amigável para ferramentas de conciliação financeira.

Dessa forma, essa integração é facilitada para o empreendedor, permitindo que o mesmo gerencie todas as suas entradas e saídas de forma fácil.

Em resumo, a gestão financeira é uma parte imprescindível da operação de qualquer empreendimento. Porém, como você pode ver, ela não é nada fácil de implementar!

São vários os processos e cuidados para realizar uma gestão eficiente e que garanta a saúde do seu negócio.

Se você quer conhecer mais dicas para aprimorar o seu empreendimento, inscreva-se na nossa newsletter! Toda semana, você vai receber os melhores conteúdos para a sua empresa por e-mail.


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

22, fevereiro, 2024

Como fazer live no Instagram? Passo a passo + 5 dicas

Aprenda o passo a passo de como fazer live no Instagram e confira dicas para fazer uma transmissão que gere vendas para a sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

20, fevereiro, 2024

Estoque máximo: o que é e como calcular o indicador?

Este conteúdo vai te ensinar como calcular o estoque máximo para mensurar o volume total de produtos que podem ser armazenados no seu negócio. Confira!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

19, fevereiro, 2024

Pagamento recusado: motivos para acontecer e como resolver

Ter um pagamento recusado pode ser um grande problema para a conversão de vendas online. Entenda os motivos para essa situação e como lidar com ela!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo