O Dicionário Financeiro do E-commerce: 17 termos que todo empreendedor digital precisa conhecer

E-commerce

15 de outubro de 2020

As finanças do seu e-commerce são uma parte importantíssima do seu negócio. E compreender o mundo financeiro não precisa ser tão difícil. Aqui, você vai encontrar o dicionário financeiro do e-commerce com 17 termos que você precisa entender.

Não perca o controle do seu e-commerce por falta de conhecimento. Procure os termos que você ainda não conhece (estão em ordem alfabética) e aprenda hoje mesmo!

Adquirente

Adquirente é a ferramenta responsável por processar e liquidar transações financeiras tanto no e-commerce quanto em lojas físicas. São empresas como a Stone, a Cielo e a Rede.

São as adquirentes que se comunicam com as bandeiras de cartão (Visa, Mastercard, Elo etc.) e os bancos emissores (Nubank, Itaú, Santander etc.) para processar as transações.

Quando uma compra é aprovada, a adquirente é responsável por receber o dinheiro do banco e repassar ao comerciante no prazo combinado em contrato, normalmente de até 31 dias.

Antecipação

A antecipação de recebíveis é um tipo de operação de crédito que consiste no adiantamento de valores a receber. Quem realiza uma antecipação é o provedor de serviços de pagamento da empresa. A operação pode funcionar de forma automática, mês a mês, ou pontual a partir da solicitação do lojista.

Em resumo, a antecipação transforma vendas a prazo em recursos líquidos e imediatos.

Capital de giro

O capital de giro é o montante financeiro necessário para manter um negócio em funcionamento. É o dinheiro que oferece cobertura financeira para despesas recorrentes do seu negócio. Sem esse valor, o negócio não se mantém.

É o capital de giro que permite que uma empresa cumpra seus deveres financeiros e faça novos investimentos, mesmo em meses de baixa ou diante de problemas como inadimplência, por exemplo.

O valor ideal de capital de giro é calculado pela diferença entre os recursos disponíveis em caixa e a soma das despesas e contas a pagar.

Chargeback

Chargeback é a contestação de uma compra. Quem contesta é o portador do cartão usado na compra e quem recebe a contestação é o banco emissor do cartão. O resultado de uma contestação bem sucedida é a devolução do valor gasto ao portador do cartão.

Mas quem paga pela compra contestada pode ser tanto o e-commerce que fez a venda, quanto o fornecedor da tecnologia de pagamento do e-commerce.

Na prática, um chargeback pode acontecer de três formas diferentes:

  • Quando um cartão é roubado e o titular, de fato, não efetuou a compra que consta em sua fatura.
  • Quando um cliente faz uma compra no seu e-commerce e recebe um produto alterado ou diferente daquilo que havia sido prometido.
  • Quando o portador do cartão deliberadamente contesta uma compra que foi feita.

Contas a Pagar

As contas a pagar são as obrigações financeiras que uma empresa assume, seja com fornecedores, impostos ou empréstimos. São os registros os compromissos financeiros a serem liquidados.

Contas a receber

Já as contas a receber são os registros de todas as entradas de dinheiro que vão compor o caixa da empresa.

Despesa

As despesas são todos os gastos relacionados a administração de uma empresa. Vão dos salários dos colaboradores ao gasto com publicidade e marketing. O conhecimento detalhados das despesas é fundamental para um bom planejamento financeiro.

Faturamento

O faturamento é a soma de todos valores recebidos por uma empresa. De vendas até a restituição de impostos. O faturamento costuma ser medido de acordo com o tempo: faturamento mensal, trimestral e anual, por exemplo.

Atenção: o faturamento é o total recebido pela empresa em um determinado período de tempo. Isso não significa que todo esse valor é o lucro da empresa. Por exemplo: uma empresa fez um investimento de 10 mil reais para lançar um novo produto e obteve 15 mil reais de retorno. O faturamento foi de 15 mil reais.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é a movimentação (entrada e saída) do dinheiro de uma empresa. Controlar esse fluxo é essencial para manter a saúde financeira de um negócio.

Gateway de Pagamento

O gateway de pagamento é a tecnologia que processa as informações de uma transação financeira digital. Quando os dados da transação são transmitidos, o gateway se comunica com a adquirente, que contata o banco emissor para verificar se os dados do comprador estão seguros e se há saldo suficiente para realizar a compra. Quem processa o pagamento é a própria adquirente, o gateway funciona como uma ponte entre as adquirentes e o banco.

Imposto de Renda e IRPJ

O imposto de renda é um tributo federal pago tanto por pessoas físicas quanto pessoas jurídicas e empresas individuais ao Estado. O valor do imposto de renda incide sobre a arrecadação da empresa: cada contribuinte paga uma certa porcentagem de sua renda ao governo.

Intermediador de pagamento

Intermediador de pagamentos, subadquirente e provedor de serviços de pagamento são diferentes nomenclaturas para empresas que, como o Pagar.me, atuam na intermediação de todas as partes envolvidas em uma transação financeira.

Investimento

O investimento é a utilização de recursos financeiros com o objetivo de gerar retorno. Quando uma empresa cria um novo produto, por exemplo, um investimento financeiro precisa ser feito (matéria prima, pesquisa, marketing etc), mas espera-se que esse lançamento gere lucro a longo prazo.

Lucro

O lucro de uma empresa é o valor final obtido a partir de um investimento. Ou seja, depois de descontar todos as despesas para obter aquele valor. Ainda pensando no exemplo citado em Faturamento, se uma empresa investiu 10 mil reais e teve um retorno de 15 mil, o lucro foi de 5 mil reais.

Margem de lucro

A margem de lucro é a porcentagem de ganho sobre o valor de um determinado produto após descontadas as despesas. Ela é calculada da seguinte forma: MARGEM DE LUCRO = LUCRO BRUTO / RECEITA TOTAL

Vamos imaginar um exemplo: o preço de custo de um produto que você vende no seu e-commerce é R$100,00 e você vai vendê-lo a R$130,00. Isso significa que seu lucro bruto ao vender este produto será de R$30,00 e a receita total é de R$130,00. Assim, a margem de lucro deste produto é de 23% (30/130).

Receita

A receita de uma empresa é a soma de todos os valores gerados pela venda de produtos ou serviços. A Receita Bruta é o valor total recebido por uma venda, enquanto a receita líquida é o valor que, de fato, fica no caixa da empresa, descontando taxas, impostos e afins.

ROI

ROI é uma sigla em inglês que significa Return On Investment. Em português, retorno sobre investimento ou taxa de retorno. O ROI permite saber quanto dinheiro uma empresa ganhou ou perdeu a partir um investimento feito. A conta é feita da seguinte forma: Valor do retorno / valor investido.

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

26, novembro, 2020

7 estimativas para a Black Friday mais digital de todos os tempos

Estamos nas vésperas da Black Friday 2020, que promete ser a maior da história do e-commerce, mercado que teve amplo crescimento durante a pandemia. Confira 7 estimativas para aumentar as expectativas da sua loja para o evento!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

25, novembro, 2020

4 dicas para ter uma Black Friday mais leve (e mais produtiva)

O dia da Black Friday não precisa ser estressante! Faça da sexta-feira uma festa e aproveite para gerar engajamento interno e motivar seus colaboradores. Veja 4 dicas para viver uma Black Friday leve e produtiva!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

18, novembro, 2020

Por que vender com o Pagar.me?

Se você ainda não é cliente do Pagar.me, não perca tempo: escolha o meio de pagamento que vai impulsionar suas vendas na Black Friday e durante o ano todo! A gente explica por que você deveria escolher a nossa tecnologia bem aqui. Leia e entenda!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo