O que é adquirência e como sua tecnologia funciona no e-commerce

E-commerce

22 de dezembro de 2021

Os meios de pagamento são tecnologias responsáveis por viabilizar transações financeiras. Nas lojas físicas, são as famosas maquininhas de cartão. No e-commerce, apesar da ausência da maquininha, essa tecnologia é fundamental para que as compras feitas via cartão sejam efetivadas.

Você sabe o que é e como funciona a adquirente? Ao saber o seu conceito, você terá mais clareza sobre como as transações financeiras funcionam para garantir ainda mais controle sobre o seu negócio.

Neste artigo, vamos explicar o que é adquirência, como ela funciona, quais os seus benefícios e as diferenças dela para outros meios de pagamento. Confira a seguir!

O que é adquirência?

Adquirência é uma tecnologia de pagamento que permite a comunicação entre a sua loja, a bandeira de cartão e as instituições financeiras emissoras. Um exemplo de empresa desse segmento é a Stone.

A adquirente, portanto, faz a mediação e o processamento dos pagamentos feitos pelo cliente com cartão (de débito ou de crédito).

No mundo físico, é a própria empresa adquirente que fornece as maquininhas de cartão, chamadas de POS (Point of Sales). Já no e-commerce, apesar de pouco conhecida entre os meios de pagamento, essa tecnologia também tem um papel fundamental.

Afinal, o que muitos lojistas não sabem é que, mesmo contratando um gateway de pagamento, quem, de fato, processa as suas transações financeiras é uma adquirente.

Como funciona a adquirência nas transações digitais?

Na prática, a adquirência é um dos pilares para a realização dos pagamentos. Isso porque é ela quem envia as informações de pagamento do cliente à instituição financeira que emitiu o cartão de crédito do consumidor para que a compra seja autorizada.

Vale lembrar, ainda, que no fluxo de uma transação financeira temos outros agentes envolvidos, como é o caso das bandeiras, por exemplo, Mastercard e Visa.

Além de fazer a comunicação entre a adquirente e a instituição emissora do cartão, a bandeira tem um papel fiscalizador e regulatório no mercado de pagamentos.

Sua abrangência vai desde a estipulação da quantidade de prestações em que uma compra pode ser dividida, até a imposição de sanções quando necessário, como em caso de fraudes recorrentes, que podem levar um comércio a perder sua autorização para receber pagamentos.

Fluxo de pagamentos

A sequência da transação de pagamento é a seguinte: o cliente disponibiliza os dados do cartão; a adquirente envia essas informações para a bandeira de cartão, e esta por sua vez, transmite os dados ao banco para finalizar a transação.

E, claro, tudo é feito de forma automática, em poucos segundos!

No caso das compras digitais, o antifraude também entra nesse fluxo financeiro, avaliando a idoneidade das compras após a aprovação pela instituição emissora do cartão. Com isso, ele garante que compras fraudulentas não causem prejuízos financeiros e penalidades aos lojistas.

Se você quer saber exatamente como as transações acontecem em um e-commerce, leia o artigo: Como as transações financeiras são processadas.

Quais os benefícios da adquirência?

Separamos 5 vantagens de contar com a adquirência no seu negócio para você conferir. Veja a seguir!

1. Segurança

Um dos grandes benefícios de contar com a tecnologia da adquirência é que se trata de um processo muito seguro, envolvendo instituições financeiras sérias e as bandeiras de cartão. Assim, clientes e lojistas podem se sentir protegidos contra fraudes e eventuais incidentes.

2. Flexibilidade

Outra vantagem de adotar a adquirência na sua loja é a variedade de tipos de pagamento que você pode oferecer aos seus clientes na hora da compra.

Afinal, cada consumidor tem a sua preferência de pagamento e, ao aderir à adquirência na sua loja, você amplia o leque de opções para o seu cliente.

3. Diminuição da taxa de abandono de carrinho

Com mais possibilidades de pagamento, é provável que a taxa de abandono de carrinho da sua loja diminua. Isso porque muitos clientes podem acabar desistindo de fechar uma compra quando a empresa não oferece a opção de pagamento de sua preferência.

Com a adquirente, o seu negócio não precisa enfrentar esse tipo de problema, já que há uma boa flexibilidade de pagamento e parcelamento - tão desejado pelos brasileiros.

4. Aumento de vendas

Como a taxa de desistência de compra diminui, há um consequente aumento de vendas na sua loja. Afinal, você está oferecendo exatamente o tipo de pagamento que os seus clientes preferem, com as melhores condições para eles.

5. Fidelização de clientes

Uma vez que o cliente identifica que a empresa oferece a sua forma de pagamento de preferência, aumentam as chances de fidelização de consumidores. É claro que esse não é o único fator para fidelizá-los.

O atendimento e a qualidade do seu serviço ou produto também são pilares fundamentais para manter o cliente comprando na sua loja. Mas contar com a flexibilidade de pagamento trazida pela adquirente também pode contribuir para a fidelização.

Afinal, por que o cliente não voltaria a comprar na sua loja se você presta um bom serviço e ainda oferece a opção de pagamento que ele prefere?

Qual a diferença entre adquirente e subadquirente?

A adquirente é o agente do arranjo que processa as transações financeiras, sua função é intermediar pagamentos.

No mundo físico, faz isso via maquininha. Já no mundo online, participa ativamente do fluxo de informações e de dinheiro de uma compra, mas precisa de outras tecnologias para fazerem a sua comunicação com o lojista.

A subadquirente, além de processar pagamentos, realiza a comunicação entre todos os pilares envolvidos numa transação financeira, agregando outros serviços indispensáveis em uma transação digital, como é o caso do antifraude.

Vale destacar que é muito comum que pequenos negócios optem por implementar a solução de uma subadquirente, por sua praticidade, seu custo-benefício e sua facilidade de integração.

Isso porque, ao adotar a subadquirente, não é preciso, por exemplo, fechar um contrato com a adquirente e um antifraude separadamente, o que demandaria tempo, uma equipe técnica qualificada em programação e custos mais altos envolvidos.

Além disso, com esse tipo de tecnologia, a sua empresa consegue oferecer uma boa diversidade de alternativas de pagamento para os consumidores.

E ainda é uma opção muito segura para clientes e lojistas, já que a subadquirente faz a vez de adquirente, conta com integração a serviços antifraude e já vem credenciada junto às operadoras de cartão.

Adquirência: tecnologia por trás dos outros meios de pagamento

A adquirente tem ainda um papel fundamental no processo de transações realizadas por gateways de pagamento.

Isso porque o gateway de pagamento funciona como uma ponte para o transporte de informações, conectando todos os agentes envolvidos em uma transação financeira. No entanto, ele não opera fluxo de dinheiro. Entenda a seguir.

A tecnologia dos gateways é robusta e completamente personalizável. Por isso, é utilizada por grandes players de mercado que precisam customizar suas soluções para garantir uma operação escalável e segura.

Mas, para que as informações de uma transação sejam levadas até o banco emissor e o fluxo de dinheiro retorne, sendo dividido entre as respectivas partes envolvidas na transação, a adquirente entra em ação - é a grande responsável por isso.

Mas vale destacar que o gateway é uma solução multiadquirente. Isso significa que, ao contratar um gateway, o lojista tem à sua disposição uma carteira de adquirentes - que ele pode escolher em quais momentos vai usar, garantindo, assim, as melhores taxas e oportunidades de negócio para a sua loja.

Além disso, essa é uma grande vantagem porque, caso haja alguma falha técnica ou instabilidade em uma de suas adquirentes, o gateway automaticamente tenta passar a compra em outra, garantindo que vendas não sejam perdidas.

Agora que você já sabe o que é adquirência e a importância dela para o fluxo das transações na sua loja virtual, que tal aprofundar os seus conhecimentos lendo o artigo Antecipação de recebíveis: 3 pontos de atenção?

Este artigo foi escrito pelo time da Stone, empresa adquirente do Grupo Stone Co. e parceira de negócios do Pagar.me na missão de pintar o Brasil de verde com soluções de pagamento robustas e seguras para os empreendedores de todos os portes.

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

O que é adquirência e como sua tecnologia funciona no e-commerce

E-commerce

22 de dezembro de 2021

Os meios de pagamento são tecnologias responsáveis por viabilizar transações financeiras. Nas lojas físicas, são as famosas maquininhas de cartão. No e-commerce, apesar da ausência da maquininha, essa tecnologia é fundamental para que as compras feitas via cartão sejam efetivadas.

Você sabe o que é e como funciona a adquirente? Ao saber o seu conceito, você terá mais clareza sobre como as transações financeiras funcionam para garantir ainda mais controle sobre o seu negócio.

Neste artigo, vamos explicar o que é adquirência, como ela funciona, quais os seus benefícios e as diferenças dela para outros meios de pagamento. Confira a seguir!

O que é adquirência?

Adquirência é uma tecnologia de pagamento que permite a comunicação entre a sua loja, a bandeira de cartão e as instituições financeiras emissoras. Um exemplo de empresa desse segmento é a Stone.

A adquirente, portanto, faz a mediação e o processamento dos pagamentos feitos pelo cliente com cartão (de débito ou de crédito).

No mundo físico, é a própria empresa adquirente que fornece as maquininhas de cartão, chamadas de POS (Point of Sales). Já no e-commerce, apesar de pouco conhecida entre os meios de pagamento, essa tecnologia também tem um papel fundamental.

Afinal, o que muitos lojistas não sabem é que, mesmo contratando um gateway de pagamento, quem, de fato, processa as suas transações financeiras é uma adquirente.

Como funciona a adquirência nas transações digitais?

Na prática, a adquirência é um dos pilares para a realização dos pagamentos. Isso porque é ela quem envia as informações de pagamento do cliente à instituição financeira que emitiu o cartão de crédito do consumidor para que a compra seja autorizada.

Vale lembrar, ainda, que no fluxo de uma transação financeira temos outros agentes envolvidos, como é o caso das bandeiras, por exemplo, Mastercard e Visa.

Além de fazer a comunicação entre a adquirente e a instituição emissora do cartão, a bandeira tem um papel fiscalizador e regulatório no mercado de pagamentos.

Sua abrangência vai desde a estipulação da quantidade de prestações em que uma compra pode ser dividida, até a imposição de sanções quando necessário, como em caso de fraudes recorrentes, que podem levar um comércio a perder sua autorização para receber pagamentos.

Fluxo de pagamentos

A sequência da transação de pagamento é a seguinte: o cliente disponibiliza os dados do cartão; a adquirente envia essas informações para a bandeira de cartão, e esta por sua vez, transmite os dados ao banco para finalizar a transação.

E, claro, tudo é feito de forma automática, em poucos segundos!

No caso das compras digitais, o antifraude também entra nesse fluxo financeiro, avaliando a idoneidade das compras após a aprovação pela instituição emissora do cartão. Com isso, ele garante que compras fraudulentas não causem prejuízos financeiros e penalidades aos lojistas.

Se você quer saber exatamente como as transações acontecem em um e-commerce, leia o artigo: Como as transações financeiras são processadas.

Quais os benefícios da adquirência?

Separamos 5 vantagens de contar com a adquirência no seu negócio para você conferir. Veja a seguir!

1. Segurança

Um dos grandes benefícios de contar com a tecnologia da adquirência é que se trata de um processo muito seguro, envolvendo instituições financeiras sérias e as bandeiras de cartão. Assim, clientes e lojistas podem se sentir protegidos contra fraudes e eventuais incidentes.

2. Flexibilidade

Outra vantagem de adotar a adquirência na sua loja é a variedade de tipos de pagamento que você pode oferecer aos seus clientes na hora da compra.

Afinal, cada consumidor tem a sua preferência de pagamento e, ao aderir à adquirência na sua loja, você amplia o leque de opções para o seu cliente.

3. Diminuição da taxa de abandono de carrinho

Com mais possibilidades de pagamento, é provável que a taxa de abandono de carrinho da sua loja diminua. Isso porque muitos clientes podem acabar desistindo de fechar uma compra quando a empresa não oferece a opção de pagamento de sua preferência.

Com a adquirente, o seu negócio não precisa enfrentar esse tipo de problema, já que há uma boa flexibilidade de pagamento e parcelamento - tão desejado pelos brasileiros.

4. Aumento de vendas

Como a taxa de desistência de compra diminui, há um consequente aumento de vendas na sua loja. Afinal, você está oferecendo exatamente o tipo de pagamento que os seus clientes preferem, com as melhores condições para eles.

5. Fidelização de clientes

Uma vez que o cliente identifica que a empresa oferece a sua forma de pagamento de preferência, aumentam as chances de fidelização de consumidores. É claro que esse não é o único fator para fidelizá-los.

O atendimento e a qualidade do seu serviço ou produto também são pilares fundamentais para manter o cliente comprando na sua loja. Mas contar com a flexibilidade de pagamento trazida pela adquirente também pode contribuir para a fidelização.

Afinal, por que o cliente não voltaria a comprar na sua loja se você presta um bom serviço e ainda oferece a opção de pagamento que ele prefere?

Qual a diferença entre adquirente e subadquirente?

A adquirente é o agente do arranjo que processa as transações financeiras, sua função é intermediar pagamentos.

No mundo físico, faz isso via maquininha. Já no mundo online, participa ativamente do fluxo de informações e de dinheiro de uma compra, mas precisa de outras tecnologias para fazerem a sua comunicação com o lojista.

A subadquirente, além de processar pagamentos, realiza a comunicação entre todos os pilares envolvidos numa transação financeira, agregando outros serviços indispensáveis em uma transação digital, como é o caso do antifraude.

Vale destacar que é muito comum que pequenos negócios optem por implementar a solução de uma subadquirente, por sua praticidade, seu custo-benefício e sua facilidade de integração.

Isso porque, ao adotar a subadquirente, não é preciso, por exemplo, fechar um contrato com a adquirente e um antifraude separadamente, o que demandaria tempo, uma equipe técnica qualificada em programação e custos mais altos envolvidos.

Além disso, com esse tipo de tecnologia, a sua empresa consegue oferecer uma boa diversidade de alternativas de pagamento para os consumidores.

E ainda é uma opção muito segura para clientes e lojistas, já que a subadquirente faz a vez de adquirente, conta com integração a serviços antifraude e já vem credenciada junto às operadoras de cartão.

Adquirência: tecnologia por trás dos outros meios de pagamento

A adquirente tem ainda um papel fundamental no processo de transações realizadas por gateways de pagamento.

Isso porque o gateway de pagamento funciona como uma ponte para o transporte de informações, conectando todos os agentes envolvidos em uma transação financeira. No entanto, ele não opera fluxo de dinheiro. Entenda a seguir.

A tecnologia dos gateways é robusta e completamente personalizável. Por isso, é utilizada por grandes players de mercado que precisam customizar suas soluções para garantir uma operação escalável e segura.

Mas, para que as informações de uma transação sejam levadas até o banco emissor e o fluxo de dinheiro retorne, sendo dividido entre as respectivas partes envolvidas na transação, a adquirente entra em ação - é a grande responsável por isso.

Mas vale destacar que o gateway é uma solução multiadquirente. Isso significa que, ao contratar um gateway, o lojista tem à sua disposição uma carteira de adquirentes - que ele pode escolher em quais momentos vai usar, garantindo, assim, as melhores taxas e oportunidades de negócio para a sua loja.

Além disso, essa é uma grande vantagem porque, caso haja alguma falha técnica ou instabilidade em uma de suas adquirentes, o gateway automaticamente tenta passar a compra em outra, garantindo que vendas não sejam perdidas.

Agora que você já sabe o que é adquirência e a importância dela para o fluxo das transações na sua loja virtual, que tal aprofundar os seus conhecimentos lendo o artigo Antecipação de recebíveis: 3 pontos de atenção?

Este artigo foi escrito pelo time da Stone, empresa adquirente do Grupo Stone Co. e parceira de negócios do Pagar.me na missão de pintar o Brasil de verde com soluções de pagamento robustas e seguras para os empreendedores de todos os portes.

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo