Curva ABC: o que é e como utilizar essa ferramenta no seu estoque?

E-commerce

18 de outubro de 2022

O controle de estoque certamente é um dos processos mais importantes e também desafiadores da operação de um e-commerce. Nesse sentido, uma ferramenta muito útil para os empreendedores é a Curva ABC.

Baseada no Princípio de Pareto, essa metodologia consiste na categorização dos produtos do estoque, com o objetivo de identificar os produtos prioritários para o seu negócio e reforçar sua atenção neles.

Se você quer se aprofundar nesse assunto, leia este conteúdo até o final e entenda como aplicar a Curva ABC no estoque do seu empreendimento!

O que é a Curva ABC?

A Curva ABC é uma ferramenta de classificação de informações de acordo com o seu grau de importância.

A metodologia baseia-se na regra 80/20, também conhecida como Princípio de Pareto, que determina que 80% das consequências são decorrentes de 20% das causas. Em outras palavras, podemos dizer que 80% dos resultados são obtidos a partir de 20% dos esforços.

Dessa maneira, a Curva ABC é muito utilizada na gestão de estoque para a categorização dos produtos quanto à sua importância para o negócio. Nesse caso, o princípio é que 20% dos itens são responsáveis por 80% da receita gerada.

Esse entendimento permite identificar os produtos prioritários para o desempenho da empresa, sendo possível concentrar seus esforços neles para otimizar a rentabilidade da operação.

Como funciona a classificação da Curva ABC no estoque?

Mas como os produtos são classificados de acordo com a Curva ABC no estoque? A metodologia organiza os itens em três classes, de acordo com o seu impacto na geração de receita.

Esse impacto pode ser medido por meio do cálculo da participação de cada produto no faturamento de vendas da empresa em um determinado período. Também podem ser utilizados outros critérios, como o giro do estoque e a margem de lucro.

Saiba mais sobre cada categoria da Curva ABC abaixo!


Representação da Curva ABC

Classe A

Os produtos da Classe A são aqueles de maior importância para o negócio. Eles compõem 20% dos itens da empresa, mas são responsáveis por 80% da receita em vendas.

Essas são as mercadorias que devem ser priorizadas na gestão de estoque, apresentando alta demanda no mercado. Logo, é essencial manter um controle rígido para evitar a sua indisponibilidade — problema conhecido como ruptura de estoque.

Para isso, é recomendado manter os produtos da Classe A em locais seguros e facilmente acessíveis no estoque, além de realizar seus inventários frequentemente.

Classe B

Essa classe é composta por produtos com uma importância intermediária para o empreendimento. Eles correspondem a uma média de 30% dos itens e 15% do valor do estoque.

Sendo assim, são mercadorias que não demandam um controle tão rígido como os da classe A, mas que devem ser acompanhadas regularmente, sendo recomendado manter um estoque de segurança.

Classe C

Os itens da Classe C, por sua vez, são os de menor importância, representando 50% dos produtos e somente 5% do valor do estoque.

Eles têm uma demanda mais baixa no mercado e trazem um menor retorno financeiro. Por isso, não precisam ser priorizados nem controlados com a mesma frequência e rigor que as demais categorias.

É possível ter somente o mínimo desses produtos no estoque, de forma a reduzir os custos de armazenamento da operação.

Atenção!

É importante ter em mente que os valores de classificação podem variar de acordo com as particularidades do seu empreendimento. Portanto, não os trate como uma regra, mas como um parâmetro para guiar suas decisões de negócio.

Quais são os benefícios de utilizar a Curva ABC?

O estoque é um dos elementos mais importantes de uma operação de vendas. Afinal, tanto o excesso quanto a falta de mercadorias podem prejudicar a saúde financeira do negócio.

Enquanto um estoque parado gera maiores custos com armazenamento e um menor capital de giro, a falta de produtos impacta a experiência do consumidor, levando à perda de vendas e à migração do cliente para a concorrência.

A Curva ABC é uma ferramenta que ajuda a otimizar a gestão de estoque, de forma a evitar esses dois cenários.

A partir da classificação dos produtos, é possível realizar um planejamento de compras mais assertivo. Isso traz os seguintes benefícios:

  • disponibilidade da quantidade certa de itens para atender à demanda do público;
  • otimização da disposição dos produtos no estoque;
  • redução de custos de armazenamento;
  • melhoria do fluxo de caixa e do capital de giro da empresa;
  • geração de insights para estratégias de vendas e marketing;
  • maior possibilidade de negociação com fornecedores.

Quais cuidados tomar ao utilizar a Curva ABC?

A Curva ABC é uma ferramenta muito eficaz para a gestão de estoque do seu negócio. Entretanto, é importante tomar alguns cuidados para evitar erros de análise utilizando a metodologia. Entenda a seguir!

Não negligencie os produtos das classes B e C

Uma dúvida comum sobre a Curva ABC é em relação aos produtos das classes B e C. Como eles são considerados menos importantes, muitos empreendedores acreditam que eles devem ser retirados do mix de produtos do negócio.

No entanto, isso nem sempre é verdade. Tenha em mente que esses itens são essenciais para melhorar a experiência de compra do consumidor e elevar o ticket médio da empresa.

Dessa maneira, o mais importante é garantir que os produtos B e C façam sentido para o seu negócio e o seu público. Se eles forem complementares aos carros-chefe do seu negócio, há grandes chances de que os clientes os comprem junto dos produtos A.

Isso permite atender às necessidades do consumidor de forma mais completa e ainda potencializar o seu faturamento.

Considere fatores como sazonalidade, validade e novidade

É essencial aliar a Curva ABC a outros fatores na hora de planejar a reposição do seu estoque. Alguns critérios muito importantes, nesse sentido, são:

  • Sazonalidade: existem produtos que sofrem flutuações de demanda ao longo do ano, de acordo com datas comemorativas e estações climáticas, por exemplo;
  • Validade: é preciso garantir que o prazo de validade dos itens perecíveis esteja dentro do seu tempo médio de saída;
  • Novidade: um produto recém-lançado pode registrar uma alta demanda nos primeiros meses, mas ter uma queda no volume de vendas logo depois, com o lançamento de uma nova versão do item, por exemplo.

Reveja a Curva ABC com periodicidade

O comportamento do consumidor e o cenário socioeconômico estão em constante transformação. Dessa forma, não deixe de revisitar a Curva ABC do seu negócio periodicamente.

Assim, será possível ter sempre informações atualizadas sobre os seus produtos para manter a assertividade do seu controle de estoque.

Agora que você sabe como aplicar a Curva ABC no seu estoque, que tal aprofundar seus conhecimentos logísticos? Aqui no nosso blog, temos um conteúdo completo sobre como calcular frete para seus clientes. Confira agora!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

Curva ABC: o que é e como utilizar essa ferramenta no seu estoque?

E-commerce

18 de outubro de 2022

O controle de estoque certamente é um dos processos mais importantes e também desafiadores da operação de um e-commerce. Nesse sentido, uma ferramenta muito útil para os empreendedores é a Curva ABC.

Baseada no Princípio de Pareto, essa metodologia consiste na categorização dos produtos do estoque, com o objetivo de identificar os produtos prioritários para o seu negócio e reforçar sua atenção neles.

Se você quer se aprofundar nesse assunto, leia este conteúdo até o final e entenda como aplicar a Curva ABC no estoque do seu empreendimento!

O que é a Curva ABC?

A Curva ABC é uma ferramenta de classificação de informações de acordo com o seu grau de importância.

A metodologia baseia-se na regra 80/20, também conhecida como Princípio de Pareto, que determina que 80% das consequências são decorrentes de 20% das causas. Em outras palavras, podemos dizer que 80% dos resultados são obtidos a partir de 20% dos esforços.

Dessa maneira, a Curva ABC é muito utilizada na gestão de estoque para a categorização dos produtos quanto à sua importância para o negócio. Nesse caso, o princípio é que 20% dos itens são responsáveis por 80% da receita gerada.

Esse entendimento permite identificar os produtos prioritários para o desempenho da empresa, sendo possível concentrar seus esforços neles para otimizar a rentabilidade da operação.

Como funciona a classificação da Curva ABC no estoque?

Mas como os produtos são classificados de acordo com a Curva ABC no estoque? A metodologia organiza os itens em três classes, de acordo com o seu impacto na geração de receita.

Esse impacto pode ser medido por meio do cálculo da participação de cada produto no faturamento de vendas da empresa em um determinado período. Também podem ser utilizados outros critérios, como o giro do estoque e a margem de lucro.

Saiba mais sobre cada categoria da Curva ABC abaixo!


Representação da Curva ABC

Classe A

Os produtos da Classe A são aqueles de maior importância para o negócio. Eles compõem 20% dos itens da empresa, mas são responsáveis por 80% da receita em vendas.

Essas são as mercadorias que devem ser priorizadas na gestão de estoque, apresentando alta demanda no mercado. Logo, é essencial manter um controle rígido para evitar a sua indisponibilidade — problema conhecido como ruptura de estoque.

Para isso, é recomendado manter os produtos da Classe A em locais seguros e facilmente acessíveis no estoque, além de realizar seus inventários frequentemente.

Classe B

Essa classe é composta por produtos com uma importância intermediária para o empreendimento. Eles correspondem a uma média de 30% dos itens e 15% do valor do estoque.

Sendo assim, são mercadorias que não demandam um controle tão rígido como os da classe A, mas que devem ser acompanhadas regularmente, sendo recomendado manter um estoque de segurança.

Classe C

Os itens da Classe C, por sua vez, são os de menor importância, representando 50% dos produtos e somente 5% do valor do estoque.

Eles têm uma demanda mais baixa no mercado e trazem um menor retorno financeiro. Por isso, não precisam ser priorizados nem controlados com a mesma frequência e rigor que as demais categorias.

É possível ter somente o mínimo desses produtos no estoque, de forma a reduzir os custos de armazenamento da operação.

Atenção!

É importante ter em mente que os valores de classificação podem variar de acordo com as particularidades do seu empreendimento. Portanto, não os trate como uma regra, mas como um parâmetro para guiar suas decisões de negócio.

Quais são os benefícios de utilizar a Curva ABC?

O estoque é um dos elementos mais importantes de uma operação de vendas. Afinal, tanto o excesso quanto a falta de mercadorias podem prejudicar a saúde financeira do negócio.

Enquanto um estoque parado gera maiores custos com armazenamento e um menor capital de giro, a falta de produtos impacta a experiência do consumidor, levando à perda de vendas e à migração do cliente para a concorrência.

A Curva ABC é uma ferramenta que ajuda a otimizar a gestão de estoque, de forma a evitar esses dois cenários.

A partir da classificação dos produtos, é possível realizar um planejamento de compras mais assertivo. Isso traz os seguintes benefícios:

  • disponibilidade da quantidade certa de itens para atender à demanda do público;
  • otimização da disposição dos produtos no estoque;
  • redução de custos de armazenamento;
  • melhoria do fluxo de caixa e do capital de giro da empresa;
  • geração de insights para estratégias de vendas e marketing;
  • maior possibilidade de negociação com fornecedores.

Quais cuidados tomar ao utilizar a Curva ABC?

A Curva ABC é uma ferramenta muito eficaz para a gestão de estoque do seu negócio. Entretanto, é importante tomar alguns cuidados para evitar erros de análise utilizando a metodologia. Entenda a seguir!

Não negligencie os produtos das classes B e C

Uma dúvida comum sobre a Curva ABC é em relação aos produtos das classes B e C. Como eles são considerados menos importantes, muitos empreendedores acreditam que eles devem ser retirados do mix de produtos do negócio.

No entanto, isso nem sempre é verdade. Tenha em mente que esses itens são essenciais para melhorar a experiência de compra do consumidor e elevar o ticket médio da empresa.

Dessa maneira, o mais importante é garantir que os produtos B e C façam sentido para o seu negócio e o seu público. Se eles forem complementares aos carros-chefe do seu negócio, há grandes chances de que os clientes os comprem junto dos produtos A.

Isso permite atender às necessidades do consumidor de forma mais completa e ainda potencializar o seu faturamento.

Considere fatores como sazonalidade, validade e novidade

É essencial aliar a Curva ABC a outros fatores na hora de planejar a reposição do seu estoque. Alguns critérios muito importantes, nesse sentido, são:

  • Sazonalidade: existem produtos que sofrem flutuações de demanda ao longo do ano, de acordo com datas comemorativas e estações climáticas, por exemplo;
  • Validade: é preciso garantir que o prazo de validade dos itens perecíveis esteja dentro do seu tempo médio de saída;
  • Novidade: um produto recém-lançado pode registrar uma alta demanda nos primeiros meses, mas ter uma queda no volume de vendas logo depois, com o lançamento de uma nova versão do item, por exemplo.

Reveja a Curva ABC com periodicidade

O comportamento do consumidor e o cenário socioeconômico estão em constante transformação. Dessa forma, não deixe de revisitar a Curva ABC do seu negócio periodicamente.

Assim, será possível ter sempre informações atualizadas sobre os seus produtos para manter a assertividade do seu controle de estoque.

Agora que você sabe como aplicar a Curva ABC no seu estoque, que tal aprofundar seus conhecimentos logísticos? Aqui no nosso blog, temos um conteúdo completo sobre como calcular frete para seus clientes. Confira agora!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo