O que é segurança digital e como garantir a do seu site?

E-commerce

14 de julho de 2022

Os avanços da tecnologia trouxeram facilidade e eficiência para pessoas e empresas. Por outro lado, não podemos ignorar os riscos que o ambiente online apresenta.

Ao passo em que utilizamos a internet para realizar cada vez mais atividades diárias, como transações bancárias, pesquisas e compras, multiplicam-se os ataques cibernéticos. É nesse contexto que entra a importância da segurança digital.

Para proteger as informações da sua empresa e dos seus clientes, evitando vazamento de dados e tentativas de fraudes, é preciso tomar uma série de precauções.

Pensando nisso, reunimos neste artigo tudo o que você precisa saber sobre segurança digital. Assim, você poderá garantir a proteção do seu site de vendas online. Acompanhe até o final!

O que é segurança digital?

Segurança digital refere-se ao conjunto de práticas e ferramentas utilizadas para proteger dispositivos, sistemas e redes de ameaças virtuais.

Essas ameaças consistem em ataques cibernéticos que visam capturar dados confidenciais, extorquir valores financeiros ou interromper a continuidade de um negócio, podendo gerar grandes prejuízos para pessoas e empresas.

Sendo assim, o objetivo da segurança digital é preservar os dados de indivíduos e organizações, além de monitorar e bloquear possíveis invasões e interceptações de informações em sistemas e dispositivos.

Diferenças entre segurança digital, segurança da informação e cibersegurança

É comum confundir segurança digital com segurança da informação e cibersegurança. Porém, apesar dos conceitos estarem interligados, eles têm algumas diferenças.

Para ficar mais claro, é importante ter em mente que as atividades que realizamos diariamente no ambiente online envolvem uma constante troca de informações.

A segurança da informação dedica-se à proteção dos dados envolvidos nessas operações, por meio de padrões de criptografia, políticas de acesso, processos de autenticação e compartilhamento de orientações.

Já a segurança digital, como explicamos, tem a proposta de proteger os dispositivos, sistemas e redes de ataques cibernéticos.

Cibersegurança, por sua vez, é um conceito mais abrangente que inclui tanto a segurança da informação quanto a segurança digital. Ou seja, trata-se de um conjunto de estratégias relacionadas à proteção contra qualquer risco ou ameaça online.

No entanto, vale destacar que a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sugere o uso do termo “segurança digital” em detrimento de “cibersegurança”, por se tratar de um conceito que abrange também aspectos econômicos e sociais.

Por que se preocupar com a segurança digital?

Para entender a relevância da segurança digital, é essencial ter uma visão do cenário nacional. Segundo a consultoria Roland Berger, o Brasil foi o quinto país que mais registrou crimes cibernéticos em 2021.

Somente no primeiro trimestre do ano, houve um total de 9,1 milhões de ataques, dentre vazamentos de informações confidenciais, roubos de dados e invasões de sistemas.

Diante do alto volume de ameaças virtuais, é imprescindível proteger o seu negócio e os seus clientes de qualquer exposição de dados e prejuízos financeiros que possam decorrer desses ataques.

Pensando especificamente em um e-commerce, as principais vantagens de manter a segurança digital são:

  • proteger os dados estratégicos da empresa;
  • preservar as informações pessoais dos consumidores;
  • evitar as fraudes no e-commerce;
  • reduzir o índice de chargeback;
  • conquistar a confiança dos clientes e obter credibilidade no mercado.

Quais são as principais ameaças virtuais?

Para garantir a segurança digital, é preciso conhecer os ataques cibernéticos que podem ameaçar o seu site e os seus clientes. Entenda como funcionam os principais deles.

Ransomware

O ransomware é um dos tipos mais comuns de malware, ou seja, um software malicioso que visa danificar ou roubar dados de um computador.

O objetivo é realizar o sequestro de arquivos do usuário, bloqueando o acesso aos dados e exigindo um resgate para a sua liberação.

Muitas vezes, mesmo que o valor solicitado seja pago, os arquivos podem continuar bloqueados ou serem disponibilizados corrompidos. Caso a pessoa se recuse a pagar o resgate, os dados ainda podem ser expostos na internet.

Phishing

Phishing é um crime que busca enganar as pessoas para que elas informem seus dados pessoais e/ou financeiros, como senhas e informações de cartão de crédito, por meio de mensagens falsas enviadas por e-mail e SMS.

Essas comunicações parecem ser verdadeiras, levando o usuário a acreditar que elas foram enviadas por remetentes confiáveis, como grandes empresas.

Com isso, o usuário é induzido a clicar em um link que leva a uma página falsa, similar ao site oficial da instituição em questão, onde são solicitados seus dados confidenciais. Em alguns casos, ainda são instalados malwares no dispositivo da pessoa.

Considerado uma das principais técnicas de engenharia social, o phishing tem sido muito aplicado recentemente nos golpes com Pix.

Vazamento de dados

Essa é outra ameaça virtual muito comum que acontece quando dados de uma pessoa ou organização são acessados e divulgados indevidamente por terceiros.

Esse vazamento geralmente se deve a ataques em sistemas com vulnerabilidades de segurança, a furtos de dispositivos com informações sigilosas ou ao uso descuidado dos usuários.

Essa situação ainda pode levar ao furto de identidade da pessoa ou a tentativas de extorsão, na qual o invasor solicita um pagamento para não expor os dados coletados.

Ataque DDoS

Também conhecidos como ataques de negação de serviço distribuído, os ataques DDoS têm como objetivo provocar a paralisação das operações de um site ou servidor. Os principais alvos são e-commerces e empresas de serviços online.

Na prática, são enviadas múltiplas solicitações que sobrecarregam a capacidade dos recursos de rede, excedendo a capacidade do servidor ou da largura de banda, por exemplo. Isso torna o funcionamento do serviço instável ou indisponível.

Em alguns casos, o criminoso solicita um pagamento para encerrar o ataque. Em outros, a negação de serviço é realizada como uma forma desleal de prejudicar a concorrência.

Como garantir a segurança digital do seu negócio?

Há várias práticas e ferramentas que ajudam a garantir a segurança digital do seu negócio. Confira!

Siga os cuidados de segurança digital

Em primeiro lugar, é essencial conhecer e seguir as melhores práticas para garantir a segurança dos seus dados pessoais e empresariais, compartilhando essas orientações com os demais colaboradores e também com os seus clientes.

Os principais cuidados que devem ser tomados são:

  • instalar um sistema antivírus para eliminar ameaças virtuais antes que elas infectem o seu dispositivo;
  • atentar-se a links, sites e e-mails, verificando se eles são verdadeiros e seguros antes de acessá-los;
  • criar senhas fortes para todos os seus acessos e lembrar-se de trocá-las regularmente;
  • utilizar a autenticação em dois fatores para aumentar ainda mais a segurança das suas contas;
  • não se conectar a redes de internet abertas, ou seja, que não são protegidas por senhas;
  • fazer o backup dos seus dados periodicamente.

Utilize soluções de segurança digital

Existem várias tecnologias no mercado que auxiliam na proteção dos dados dos seus clientes e na segurança do seu negócio.

Uma solução interessante é o Web Application Firewall (WAF), que atua filtrando, monitorando e bloqueando requisições que possam causar problemas no site, exposição de dados dos clientes ou a indisponibilidade total do serviço.

Também vale obter o certificado digital Secure Sockets Layer (SSL), que garante que os dados fornecidos por uma pessoa no seu site sejam enviados de forma criptografada ao servidor, protegendo os usuários de roubos de informações.

É possível identificar se o site apresenta o certificado SSL verificando se há um ícone de cadeado ao lado da URL, o que passa mais confiabilidade em relação à página.

Tenha um meio de pagamento seguro

O processo de pagamento no seu site é um dos mais críticos quando se trata de segurança digital. Afinal, é nesse momento que o cliente preenche os seus dados pessoais, incluindo informações sensíveis de cartão.

Para proteger as transações do seu e-commerce, é fundamental contratar uma solução de pagamento digital segura, como o Pagar.me.

Um ponto muito importante é escolher uma tecnologia com o padrão PCI DSS. Trata-se da certificação de segurança mais reconhecida do mercado de pagamentos, que garante que os dados sensíveis de cartão sejam processados de forma criptografada.

Para promover ainda mais segurança para o negócio, também vale buscar um meio de pagamento com antifraude integrado. Esse é um sistema que analisa o comportamento das transações e bloqueia atividades suspeitas, evitando a realização de compras fraudulentas.

Ficou claro o que é segurança digital e como proteger o seu negócio online? As ameaças virtuais têm se intensificado, mas é possível evitá-las com os cuidados e as ferramentas que apresentamos.

Como resultado, você preserva os dados sigilosos da sua empresa e dos seus clientes, podendo até mesmo utilizar a segurança como um importante diferencial competitivo do empreendimento.

Agora, aproveite que você está aprofundando seus conhecimentos e entenda como funciona o sistema antifraude para e-commerce!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

O que é segurança digital e como garantir a do seu site?

E-commerce

14 de julho de 2022

Os avanços da tecnologia trouxeram facilidade e eficiência para pessoas e empresas. Por outro lado, não podemos ignorar os riscos que o ambiente online apresenta.

Ao passo em que utilizamos a internet para realizar cada vez mais atividades diárias, como transações bancárias, pesquisas e compras, multiplicam-se os ataques cibernéticos. É nesse contexto que entra a importância da segurança digital.

Para proteger as informações da sua empresa e dos seus clientes, evitando vazamento de dados e tentativas de fraudes, é preciso tomar uma série de precauções.

Pensando nisso, reunimos neste artigo tudo o que você precisa saber sobre segurança digital. Assim, você poderá garantir a proteção do seu site de vendas online. Acompanhe até o final!

O que é segurança digital?

Segurança digital refere-se ao conjunto de práticas e ferramentas utilizadas para proteger dispositivos, sistemas e redes de ameaças virtuais.

Essas ameaças consistem em ataques cibernéticos que visam capturar dados confidenciais, extorquir valores financeiros ou interromper a continuidade de um negócio, podendo gerar grandes prejuízos para pessoas e empresas.

Sendo assim, o objetivo da segurança digital é preservar os dados de indivíduos e organizações, além de monitorar e bloquear possíveis invasões e interceptações de informações em sistemas e dispositivos.

Diferenças entre segurança digital, segurança da informação e cibersegurança

É comum confundir segurança digital com segurança da informação e cibersegurança. Porém, apesar dos conceitos estarem interligados, eles têm algumas diferenças.

Para ficar mais claro, é importante ter em mente que as atividades que realizamos diariamente no ambiente online envolvem uma constante troca de informações.

A segurança da informação dedica-se à proteção dos dados envolvidos nessas operações, por meio de padrões de criptografia, políticas de acesso, processos de autenticação e compartilhamento de orientações.

Já a segurança digital, como explicamos, tem a proposta de proteger os dispositivos, sistemas e redes de ataques cibernéticos.

Cibersegurança, por sua vez, é um conceito mais abrangente que inclui tanto a segurança da informação quanto a segurança digital. Ou seja, trata-se de um conjunto de estratégias relacionadas à proteção contra qualquer risco ou ameaça online.

No entanto, vale destacar que a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sugere o uso do termo “segurança digital” em detrimento de “cibersegurança”, por se tratar de um conceito que abrange também aspectos econômicos e sociais.

Por que se preocupar com a segurança digital?

Para entender a relevância da segurança digital, é essencial ter uma visão do cenário nacional. Segundo a consultoria Roland Berger, o Brasil foi o quinto país que mais registrou crimes cibernéticos em 2021.

Somente no primeiro trimestre do ano, houve um total de 9,1 milhões de ataques, dentre vazamentos de informações confidenciais, roubos de dados e invasões de sistemas.

Diante do alto volume de ameaças virtuais, é imprescindível proteger o seu negócio e os seus clientes de qualquer exposição de dados e prejuízos financeiros que possam decorrer desses ataques.

Pensando especificamente em um e-commerce, as principais vantagens de manter a segurança digital são:

  • proteger os dados estratégicos da empresa;
  • preservar as informações pessoais dos consumidores;
  • evitar as fraudes no e-commerce;
  • reduzir o índice de chargeback;
  • conquistar a confiança dos clientes e obter credibilidade no mercado.

Quais são as principais ameaças virtuais?

Para garantir a segurança digital, é preciso conhecer os ataques cibernéticos que podem ameaçar o seu site e os seus clientes. Entenda como funcionam os principais deles.

Ransomware

O ransomware é um dos tipos mais comuns de malware, ou seja, um software malicioso que visa danificar ou roubar dados de um computador.

O objetivo é realizar o sequestro de arquivos do usuário, bloqueando o acesso aos dados e exigindo um resgate para a sua liberação.

Muitas vezes, mesmo que o valor solicitado seja pago, os arquivos podem continuar bloqueados ou serem disponibilizados corrompidos. Caso a pessoa se recuse a pagar o resgate, os dados ainda podem ser expostos na internet.

Phishing

Phishing é um crime que busca enganar as pessoas para que elas informem seus dados pessoais e/ou financeiros, como senhas e informações de cartão de crédito, por meio de mensagens falsas enviadas por e-mail e SMS.

Essas comunicações parecem ser verdadeiras, levando o usuário a acreditar que elas foram enviadas por remetentes confiáveis, como grandes empresas.

Com isso, o usuário é induzido a clicar em um link que leva a uma página falsa, similar ao site oficial da instituição em questão, onde são solicitados seus dados confidenciais. Em alguns casos, ainda são instalados malwares no dispositivo da pessoa.

Considerado uma das principais técnicas de engenharia social, o phishing tem sido muito aplicado recentemente nos golpes com Pix.

Vazamento de dados

Essa é outra ameaça virtual muito comum que acontece quando dados de uma pessoa ou organização são acessados e divulgados indevidamente por terceiros.

Esse vazamento geralmente se deve a ataques em sistemas com vulnerabilidades de segurança, a furtos de dispositivos com informações sigilosas ou ao uso descuidado dos usuários.

Essa situação ainda pode levar ao furto de identidade da pessoa ou a tentativas de extorsão, na qual o invasor solicita um pagamento para não expor os dados coletados.

Ataque DDoS

Também conhecidos como ataques de negação de serviço distribuído, os ataques DDoS têm como objetivo provocar a paralisação das operações de um site ou servidor. Os principais alvos são e-commerces e empresas de serviços online.

Na prática, são enviadas múltiplas solicitações que sobrecarregam a capacidade dos recursos de rede, excedendo a capacidade do servidor ou da largura de banda, por exemplo. Isso torna o funcionamento do serviço instável ou indisponível.

Em alguns casos, o criminoso solicita um pagamento para encerrar o ataque. Em outros, a negação de serviço é realizada como uma forma desleal de prejudicar a concorrência.

Como garantir a segurança digital do seu negócio?

Há várias práticas e ferramentas que ajudam a garantir a segurança digital do seu negócio. Confira!

Siga os cuidados de segurança digital

Em primeiro lugar, é essencial conhecer e seguir as melhores práticas para garantir a segurança dos seus dados pessoais e empresariais, compartilhando essas orientações com os demais colaboradores e também com os seus clientes.

Os principais cuidados que devem ser tomados são:

  • instalar um sistema antivírus para eliminar ameaças virtuais antes que elas infectem o seu dispositivo;
  • atentar-se a links, sites e e-mails, verificando se eles são verdadeiros e seguros antes de acessá-los;
  • criar senhas fortes para todos os seus acessos e lembrar-se de trocá-las regularmente;
  • utilizar a autenticação em dois fatores para aumentar ainda mais a segurança das suas contas;
  • não se conectar a redes de internet abertas, ou seja, que não são protegidas por senhas;
  • fazer o backup dos seus dados periodicamente.

Utilize soluções de segurança digital

Existem várias tecnologias no mercado que auxiliam na proteção dos dados dos seus clientes e na segurança do seu negócio.

Uma solução interessante é o Web Application Firewall (WAF), que atua filtrando, monitorando e bloqueando requisições que possam causar problemas no site, exposição de dados dos clientes ou a indisponibilidade total do serviço.

Também vale obter o certificado digital Secure Sockets Layer (SSL), que garante que os dados fornecidos por uma pessoa no seu site sejam enviados de forma criptografada ao servidor, protegendo os usuários de roubos de informações.

É possível identificar se o site apresenta o certificado SSL verificando se há um ícone de cadeado ao lado da URL, o que passa mais confiabilidade em relação à página.

Tenha um meio de pagamento seguro

O processo de pagamento no seu site é um dos mais críticos quando se trata de segurança digital. Afinal, é nesse momento que o cliente preenche os seus dados pessoais, incluindo informações sensíveis de cartão.

Para proteger as transações do seu e-commerce, é fundamental contratar uma solução de pagamento digital segura, como o Pagar.me.

Um ponto muito importante é escolher uma tecnologia com o padrão PCI DSS. Trata-se da certificação de segurança mais reconhecida do mercado de pagamentos, que garante que os dados sensíveis de cartão sejam processados de forma criptografada.

Para promover ainda mais segurança para o negócio, também vale buscar um meio de pagamento com antifraude integrado. Esse é um sistema que analisa o comportamento das transações e bloqueia atividades suspeitas, evitando a realização de compras fraudulentas.

Ficou claro o que é segurança digital e como proteger o seu negócio online? As ameaças virtuais têm se intensificado, mas é possível evitá-las com os cuidados e as ferramentas que apresentamos.

Como resultado, você preserva os dados sigilosos da sua empresa e dos seus clientes, podendo até mesmo utilizar a segurança como um importante diferencial competitivo do empreendimento.

Agora, aproveite que você está aprofundando seus conhecimentos e entenda como funciona o sistema antifraude para e-commerce!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo