Pagamento por boleto bancário: como funciona e como usar essa forma de cobrança?

E-commerce

10 de junho de 2021 (atualizado em 4 de fevereiro de 2022)

O boleto bancário é uma das formas de pagamento mais simples e acessíveis do mercado, podendo ser utilizado por qualquer pessoa, mesmo aquelas que não têm uma conta bancária.

Um relatório do Opinion Box aponta que 59% dos brasileiros fazem uso do boleto, sendo que esse é o método de pagamento preferido de 15% dos consumidores para fazer compras online. Além disso, é o segundo mais utilizado, após o cartão de crédito.

Logo, se você quer proporcionar uma experiência de compra mais completa para os clientes da sua loja online, contribuindo para o aumento das suas conversões, é essencial oferecer essa opção de pagamento.

Neste conteúdo, você vai conferir tudo o que precisa saber sobre o pagamento por boleto nos seguintes tópicos:

  • O que é boleto bancário?
  • Como funciona o pagamento por boleto?
  • Obrigatoriedade do boleto registrado
  • Em tempos de Pix, vale a pena aceitar boleto?
  • Quais são as vantagens e desvantagens do boleto?
  • Como vender no boleto bancário com o Pagar.me?

O que é boleto bancário?

O boleto bancário é uma forma de pagamento oficial, regulamentada pelo Banco Central do Brasil. Na prática, nada mais é do que um título de cobrança que contém informações como:

  • dados do cedente (pessoa ou empresa responsável pela emissão da cobrança);
  • dados do sacado (pessoa ou empresa responsável pelo pagamento da cobrança);
  • valor da cobrança;
  • data de vencimento;
  • orientações sobre possíveis juros e multas no caso de pagamento após o prazo de vencimento;
  • código de barras, que permite que os leitores ópticos façam a captação automática dos dados do documento.

Como funciona o pagamento por boleto?

Para receber um pagamento por boleto, é preciso fazer a emissão do documento e enviá-lo para o sacado. Geralmente, isso é feito por meio de um arquivo PDF ou uma URL que pode ser aberta no navegador do usuário.

Para quem vende online, é possível gerar boletos de duas formas: contratando o serviço de emissão de títulos de uma instituição bancária ou contando com uma solução de pagamentos digitais, como o Pagar.me.

O sacado pode pagar o valor indicado em estabelecimentos físicos conveniados, como agências bancárias, casas lotéricas e postos dos Correios, ou de forma online, por meio de sites, aplicativos de internet banking ou carteiras digitais.

Se o pagamento for feito após o vencimento do boleto, podem ser aplicados juros e multas sobre o valor da cobrança, conforme as especificações do documento. Isso se aplica à realidade de contas, como fatura de cartão de crédito, água, internet etc.

No caso de e-commerces, normalmente o boleto tem um prazo de validade e, passada a data, sem pagamento, o produto — que estava retido para aquele consumidor — é liberado e a compra, cancelada.

Quando o banco recebe o pagamento do comprador, ele repassa o valor para a conta do cedente, descontando a taxa cobrada pelo seu serviço, no prazo definido previamente, que geralmente é de até três dias úteis.

Quando é utilizada uma solução de pagamentos para a emissão de boletos, é ela que aparece como cedente no título, e não a sua empresa.

Além disso, ela é a responsável por fazer a intermediação com o banco, recebendo a liquidação do valor pago e, então, repassando-o para o lojista.

Obrigatoriedade do boleto registrado

Antigamente, existia a possibilidade de emitir boletos sem registro, também conhecidos como boletos simples, que não repassavam informações importantes, como os dados do comprador, a data de vencimento e o valor da cobrança, para o banco.

Esse tipo de boleto trazia vantagens, como a flexibilidade de alteração de informações do boleto e menores taxas. Contudo, ele exigia um controle eficiente dos recebimentos por parte da empresa e também favorecia a ocorrência de fraudes e golpes.

Por isso, em 2018, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) instituiu a obrigatoriedade dos boletos registrados, por meio do uso da Nova Plataforma de Cobrança para a emissão dos títulos.

Isso significa que, desde então, os boletos devem conter os dados do cedente e do sacado (nome completo, CPF/CNPJ e endereço), o valor do pagamento e a data de vencimento, para a conferência e o controle das informações.

Em tempos de Pix, vale a pena aceitar boleto?

Com a chegada do Pix, que é o método de pagamento instantâneo do Banco Central, muitos empreendedores têm se perguntado as vantagens do boleto bancário e se ainda vale a pena oferecer esse método de pagamento no e-commerce.

Nesse contexto, vale lembrar que o boleto é acessível a qualquer pessoa. Para fazer a aquisição de um produto via boleto, o consumidor só precisa informar os seus dados pessoais para a emissão desse título. Já no caso de compras no cartão ou Pix, é necessário ter uma conta bancária.

Ou seja, o boleto atende um público de 34 milhões de brasileiros desbancarizados — os dados são do Instituto Locomotiva.

Quais são as vantagens e desvantagens do boleto?

O pagamento por boleto apresenta vantagens e desvantagens para os empreendimentos digitais. Confira!

Vantagens

Por atender a um grande público que ainda não está inserido no sistema bancário, a utilização do boleto bancário é sinônimo de aumento das taxas de conversão de vendas, uma vez que até mesmo quem não tem uma conta em banco pode comprar com você.

Mas esse não é o único contexto da utilização do boleto. Levando em consideração que o limite médio do cartão de crédito do brasilerio é de R$ 1,4 mil (fonte: SPC Brasil), produtos de ticket médio alto acabam sendo inacessíveis para compras feitas por esse método de pagamento.

Por isso, é vantajoso contar com uma solução de multimeios de pagamento, na qual o consumidor pode combinar o uso de mais de uma forma de pagamento (cartão + cartão ou cartão + boleto) em uma mesma compra.

Dessa forma, mais uma vez, o boleto bancário é um recurso absolutamente necessário no contexto das vendas online.

Desvantagens

Por outro lado, o pagamento por boleto demora um tempo maior para ser confirmado pelo banco, quando comparado com o cartão de crédito ou Pix, por exemplo. Com isso, prolonga-se o tempo de espera para o envio do pedido para o comprador.

Além disso, há a possibilidade do consumidor não fazer o pagamento do boleto, seja porque desistiu da compra ou porque se esqueceu e deixou a data de vencimento passar — o que pode acabar travando o estoque do lojista.

Como vender no boleto bancário com o Pagar.me?

O Pagar.me é uma infraestrutura de pagamentos digitais do Grupo StoneCo. que possibilita que o seu negócio comece a receber pagamentos online, via cartão de crédito, voucher online, Pix e boleto bancário.

Isso significa que você não precisa contratar diretamente um banco para emitir boletos. É possível contar com os principais serviços para vender online, com segurança e praticidade, em uma só solução.

Todos os boletos emitidos pelo Pagar.me são registrados, sendo que o lojista pode optar por receber o pagamento do boleto em atraso e com juros ou bloquear o pagamento após a data de vencimento.

Cada modalidade atende melhor um tipo de negócio: para quem não pode ficar com o estoque parado por muito tempo, a segunda forma é mais recomendada, enquanto, para uma plataforma de serviços por assinatura, por exemplo, a aceitação de pagamentos com atraso pode ser o mais indicado.

Após o pagamento do boleto pelo comprador, o banco tem o prazo de um dia útil para fazer a conciliação e, então, o Pagar.me tem mais um dia útil para creditar o valor para o lojista.

Na Dashboard do Pagar.me, você ainda pode acompanhar o status de todos os boletos gerados. Assim, se você verificar que alguma transação está aguardando o pagamento, é possível enviar o documento ao cliente por e-mail, lembrando-o dessa pendência.

Como você pode ver, o pagamento por boleto é uma forma de cobrança muito relevante para quem vende online, ajudando a diversificar os métodos de pagamento aceitos pelo seu negócio e, assim, a aumentar as suas conversões.

Se você quer vender por boleto bancário e outras formas de pagamento de maneira eficiente e segura, conte com o Pagar.me. Cadastre-se na nossa plataforma ou, se tiver alguma dúvida, entre em contato com a gente!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

Pagamento por boleto bancário: como funciona e como usar essa forma de cobrança?

E-commerce

10 de junho de 2021 (atualizado em 4 de fevereiro de 2022)

O boleto bancário é uma das formas de pagamento mais simples e acessíveis do mercado, podendo ser utilizado por qualquer pessoa, mesmo aquelas que não têm uma conta bancária.

Um relatório do Opinion Box aponta que 59% dos brasileiros fazem uso do boleto, sendo que esse é o método de pagamento preferido de 15% dos consumidores para fazer compras online. Além disso, é o segundo mais utilizado, após o cartão de crédito.

Logo, se você quer proporcionar uma experiência de compra mais completa para os clientes da sua loja online, contribuindo para o aumento das suas conversões, é essencial oferecer essa opção de pagamento.

Neste conteúdo, você vai conferir tudo o que precisa saber sobre o pagamento por boleto nos seguintes tópicos:

  • O que é boleto bancário?
  • Como funciona o pagamento por boleto?
  • Obrigatoriedade do boleto registrado
  • Em tempos de Pix, vale a pena aceitar boleto?
  • Quais são as vantagens e desvantagens do boleto?
  • Como vender no boleto bancário com o Pagar.me?

O que é boleto bancário?

O boleto bancário é uma forma de pagamento oficial, regulamentada pelo Banco Central do Brasil. Na prática, nada mais é do que um título de cobrança que contém informações como:

  • dados do cedente (pessoa ou empresa responsável pela emissão da cobrança);
  • dados do sacado (pessoa ou empresa responsável pelo pagamento da cobrança);
  • valor da cobrança;
  • data de vencimento;
  • orientações sobre possíveis juros e multas no caso de pagamento após o prazo de vencimento;
  • código de barras, que permite que os leitores ópticos façam a captação automática dos dados do documento.

Como funciona o pagamento por boleto?

Para receber um pagamento por boleto, é preciso fazer a emissão do documento e enviá-lo para o sacado. Geralmente, isso é feito por meio de um arquivo PDF ou uma URL que pode ser aberta no navegador do usuário.

Para quem vende online, é possível gerar boletos de duas formas: contratando o serviço de emissão de títulos de uma instituição bancária ou contando com uma solução de pagamentos digitais, como o Pagar.me.

O sacado pode pagar o valor indicado em estabelecimentos físicos conveniados, como agências bancárias, casas lotéricas e postos dos Correios, ou de forma online, por meio de sites, aplicativos de internet banking ou carteiras digitais.

Se o pagamento for feito após o vencimento do boleto, podem ser aplicados juros e multas sobre o valor da cobrança, conforme as especificações do documento. Isso se aplica à realidade de contas, como fatura de cartão de crédito, água, internet etc.

No caso de e-commerces, normalmente o boleto tem um prazo de validade e, passada a data, sem pagamento, o produto — que estava retido para aquele consumidor — é liberado e a compra, cancelada.

Quando o banco recebe o pagamento do comprador, ele repassa o valor para a conta do cedente, descontando a taxa cobrada pelo seu serviço, no prazo definido previamente, que geralmente é de até três dias úteis.

Quando é utilizada uma solução de pagamentos para a emissão de boletos, é ela que aparece como cedente no título, e não a sua empresa.

Além disso, ela é a responsável por fazer a intermediação com o banco, recebendo a liquidação do valor pago e, então, repassando-o para o lojista.

Obrigatoriedade do boleto registrado

Antigamente, existia a possibilidade de emitir boletos sem registro, também conhecidos como boletos simples, que não repassavam informações importantes, como os dados do comprador, a data de vencimento e o valor da cobrança, para o banco.

Esse tipo de boleto trazia vantagens, como a flexibilidade de alteração de informações do boleto e menores taxas. Contudo, ele exigia um controle eficiente dos recebimentos por parte da empresa e também favorecia a ocorrência de fraudes e golpes.

Por isso, em 2018, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) instituiu a obrigatoriedade dos boletos registrados, por meio do uso da Nova Plataforma de Cobrança para a emissão dos títulos.

Isso significa que, desde então, os boletos devem conter os dados do cedente e do sacado (nome completo, CPF/CNPJ e endereço), o valor do pagamento e a data de vencimento, para a conferência e o controle das informações.

Em tempos de Pix, vale a pena aceitar boleto?

Com a chegada do Pix, que é o método de pagamento instantâneo do Banco Central, muitos empreendedores têm se perguntado as vantagens do boleto bancário e se ainda vale a pena oferecer esse método de pagamento no e-commerce.

Nesse contexto, vale lembrar que o boleto é acessível a qualquer pessoa. Para fazer a aquisição de um produto via boleto, o consumidor só precisa informar os seus dados pessoais para a emissão desse título. Já no caso de compras no cartão ou Pix, é necessário ter uma conta bancária.

Ou seja, o boleto atende um público de 34 milhões de brasileiros desbancarizados — os dados são do Instituto Locomotiva.

Quais são as vantagens e desvantagens do boleto?

O pagamento por boleto apresenta vantagens e desvantagens para os empreendimentos digitais. Confira!

Vantagens

Por atender a um grande público que ainda não está inserido no sistema bancário, a utilização do boleto bancário é sinônimo de aumento das taxas de conversão de vendas, uma vez que até mesmo quem não tem uma conta em banco pode comprar com você.

Mas esse não é o único contexto da utilização do boleto. Levando em consideração que o limite médio do cartão de crédito do brasilerio é de R$ 1,4 mil (fonte: SPC Brasil), produtos de ticket médio alto acabam sendo inacessíveis para compras feitas por esse método de pagamento.

Por isso, é vantajoso contar com uma solução de multimeios de pagamento, na qual o consumidor pode combinar o uso de mais de uma forma de pagamento (cartão + cartão ou cartão + boleto) em uma mesma compra.

Dessa forma, mais uma vez, o boleto bancário é um recurso absolutamente necessário no contexto das vendas online.

Desvantagens

Por outro lado, o pagamento por boleto demora um tempo maior para ser confirmado pelo banco, quando comparado com o cartão de crédito ou Pix, por exemplo. Com isso, prolonga-se o tempo de espera para o envio do pedido para o comprador.

Além disso, há a possibilidade do consumidor não fazer o pagamento do boleto, seja porque desistiu da compra ou porque se esqueceu e deixou a data de vencimento passar — o que pode acabar travando o estoque do lojista.

Como vender no boleto bancário com o Pagar.me?

O Pagar.me é uma infraestrutura de pagamentos digitais do Grupo StoneCo. que possibilita que o seu negócio comece a receber pagamentos online, via cartão de crédito, voucher online, Pix e boleto bancário.

Isso significa que você não precisa contratar diretamente um banco para emitir boletos. É possível contar com os principais serviços para vender online, com segurança e praticidade, em uma só solução.

Todos os boletos emitidos pelo Pagar.me são registrados, sendo que o lojista pode optar por receber o pagamento do boleto em atraso e com juros ou bloquear o pagamento após a data de vencimento.

Cada modalidade atende melhor um tipo de negócio: para quem não pode ficar com o estoque parado por muito tempo, a segunda forma é mais recomendada, enquanto, para uma plataforma de serviços por assinatura, por exemplo, a aceitação de pagamentos com atraso pode ser o mais indicado.

Após o pagamento do boleto pelo comprador, o banco tem o prazo de um dia útil para fazer a conciliação e, então, o Pagar.me tem mais um dia útil para creditar o valor para o lojista.

Na Dashboard do Pagar.me, você ainda pode acompanhar o status de todos os boletos gerados. Assim, se você verificar que alguma transação está aguardando o pagamento, é possível enviar o documento ao cliente por e-mail, lembrando-o dessa pendência.

Como você pode ver, o pagamento por boleto é uma forma de cobrança muito relevante para quem vende online, ajudando a diversificar os métodos de pagamento aceitos pelo seu negócio e, assim, a aumentar as suas conversões.

Se você quer vender por boleto bancário e outras formas de pagamento de maneira eficiente e segura, conte com o Pagar.me. Cadastre-se na nossa plataforma ou, se tiver alguma dúvida, entre em contato com a gente!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

05, dezembro, 2022

8 estratégias para disparar suas vendas de Natal (2022)

Quer potencializar as vendas de Natal da sua loja? Confira as principais tendências de consumo e estratégias para lucrar na data este ano.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

01, dezembro, 2022

Venda casada: o que é e o que diz a lei sobre essa prática?

Confira o que é venda casada, por que essa prática é considerada um crime pela legislação e como evitá-la no seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

30, novembro, 2022

Unboxing: o que é e como investir nessa estratégia?

Você sabe o que é unboxing? Saiba mais sobre esse processo de desempacotar uma compra e como aproveitar essa tendência na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo