Dark store: o que é e como funciona esse modelo logístico?

E-commerce

16 de agosto de 2022

Impulsionada pelo cenário de pandemia e pelo crescimento das compras online, a dark store é uma tendência logística que tem sido adotada por muitos e-commerces.

Funcionando como mini centros de distribuição urbanos, as dark stores têm como objetivo agilizar a entrega dos pedidos online. Elas buscam atender à demanda do consumidor atual por mais rapidez, promovendo uma melhor experiência para ele.

Ainda não conhece essa tendência? Ao longo deste conteúdo, você vai entender o que é dark store e quais são as principais vantagens e desafios desse modelo logístico!

O que é dark store?

As dark stores (lojas escuras ou lojas fantasmas, em tradução livre) são pequenos centros de distribuição localizados em áreas urbanas. Também são chamadas de microhubs ou micro-fulfillment centers.

Destinando-se à última etapa da cadeia logística, as dark stores são voltadas exclusivamente aos processos de armazenamento, separação, embalagem e despacho de produtos vendidos na internet.

Diferentemente dos centros de distribuição tradicionais, que costumam ter uma infraestrutura robusta e se localizar em regiões mais afastadas, as dark stores são menores e buscam reduzir a distância entre o produto e o cliente.

Localizadas em regiões de maior densidade populacional, elas agilizam o envio dos pedidos, possibilitando até mesmo a realização de entregas no mesmo dia ou no dia seguinte. Em algumas delas, também é possível retirar o item comprado online.

Por isso, têm sido muito utilizadas por grandes varejistas ao redor do mundo, ganhando destaque sobretudo após o início da pandemia em 2020, com a aceleração da digitalização dos hábitos de consumo.

Como funciona na prática uma dark store?

A estrutura interna das dark stores tem um layout similar ao de uma loja física, para facilitar o processo de picking e packing dos pedidos. Porém, elas são fechadas para os consumidores, não contando com vendedores, vitrines ou balcões de caixa.

Como o espaço das dark stores costuma ser menor do que um centro de distribuição tradicional, a variedade de produtos armazenada em cada uma é definida de forma estratégica, de acordo com a demanda de consumo da região.

Atualmente, o modelo de dark stores tem sido utilizado por empresas de diferentes setores, desde grandes redes de lojas até aplicativos de delivery.

Ele também pode ser aplicado em um formato híbrido, no qual uma loja convencional destina um espaço específico para o funcionamento de uma dark store.

E as dark kitchens?

As dark kitchens (cozinhas escuras ou cozinhas fantasmas) são uma vertente das dark stores. Elas consistem em espaços que funcionam como cozinhas destinadas à preparação de pedidos feitos por delivery.

Com esse modelo, é preciso investir apenas em uma infraestrutura básica para operar, economizando com decoração, atendentes e itens necessários para servir presencialmente os clientes, por exemplo.

Algumas dark kitchens também disponibilizam a retirada no local, mas a maioria atua com entrega própria ou via aplicativos de delivery.

Quais são as vantagens das dark stores?

Como você pode perceber, as dark stores têm vantagens tanto para os varejistas quanto para os consumidores finais. Vamos nos aprofundar nesses benefícios!

Agilidade na entrega

A vantagem mais óbvia do modelo de dark store é a agilidade no processo de entrega. Os microhubs localizam-se em centros urbanos mais próximos do cliente, o que contribui para prazos e fretes menores.

Com isso, o consumidor, muitas vezes, tem a possibilidade de receber o pedido no mesmo dia ou no dia seguinte à compra. Para completar, ele ainda pode ter a opção de retirar no local o produto comprado online.

Maior produtividade e eficiência

A otimização do espaço físico e a simplicidade operacional nas dark stores possibilitam uma operação logística mais rápida e eficiente.

Como o centro de distribuição é menor, o processo de separação e preparação dos pedidos é realizado com mais agilidade e eficiência. Assim, é possível atender a um alto volume de pedidos, com velocidade e produtividade.

Melhor experiência para o cliente

A agilidade e a praticidade oferecidas pelas dark stores são muito valorizadas pelos consumidores atuais, ajudando a proporcionar uma melhor experiência de compra e podendo ser um grande diferencial competitivo do negócio.

Logo, esse modelo logístico contribui para a diminuição do índice de abandono de carrinho e para a fidelização dos clientes à marca.

Redução de custos

Em comparação com uma loja física convencional, as dark stores exigem um investimento menor de implementação, assim como custos operacionais mais baixos.

Grandes varejistas também podem aproveitar lojas físicas da rede, que tenham pouco movimento e sejam localizadas em áreas estratégicas, para transformá-las em dark stores ou operar em um modelo híbrido.

E os desafios desse modelo logístico?

De fato, as dark stores apresentam muitas vantagens para o varejo e para o cliente. No entanto, esse não é um modelo logístico fácil de implementar.

Em primeiro lugar, por se caracterizar essencialmente pela localização em grandes áreas urbanas, pode ser difícil e caro encontrar um espaço disponível.

Também é essencial conhecer a fundo o cliente e a demanda de cada região, para definir o mix de produtos das dark stores. Para isso, as empresas devem contar com ferramentas de análises de dados para ter insights sobre o comportamento do consumidor.

Investimentos em tecnologias também são necessários para controlar o estoque e os processos de entrega. Para a implementação do Clique e Retire, ainda é preciso garantir a integração dos estoques e dos canais, mantendo uma estratégia omnichannel eficaz.

Por esses motivos, as dark stores são utilizadas principalmente por grandes varejistas, com um alto volume de pedidos diários e uma operação mais robusta.

O que você achou dessa tendência do e-commerce? Se você quiser ficar por dentro de outras novidades e estratégias do comércio eletrônico, inscreva-se na nossa newsletter!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

30, setembro, 2022

Como preparar sua loja virtual para a Black Friday? Checklist

Garantir o sucesso da sua loja virtual na Black Friday exige uma preparação de vários aspectos da operação. Veja nosso checklist para não deixar nada para trás!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

28, setembro, 2022

Sell in e sell out: o que são e quais as diferenças?

Sell in e sell out são importantes processos que compõem a cadeia de suprimentos. Entenda o conceito de cada um e como fazer a melhor gestão deles!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

27, setembro, 2022

Avaliação de produtos: por que e como incentivar no seu e-commerce?

A avaliação de produtos é um recurso que fornece uma prova social para os clientes, incentivando-o a fazer uma compra. Entenda como utilizá-la na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

Dark store: o que é e como funciona esse modelo logístico?

E-commerce

16 de agosto de 2022

Impulsionada pelo cenário de pandemia e pelo crescimento das compras online, a dark store é uma tendência logística que tem sido adotada por muitos e-commerces.

Funcionando como mini centros de distribuição urbanos, as dark stores têm como objetivo agilizar a entrega dos pedidos online. Elas buscam atender à demanda do consumidor atual por mais rapidez, promovendo uma melhor experiência para ele.

Ainda não conhece essa tendência? Ao longo deste conteúdo, você vai entender o que é dark store e quais são as principais vantagens e desafios desse modelo logístico!

O que é dark store?

As dark stores (lojas escuras ou lojas fantasmas, em tradução livre) são pequenos centros de distribuição localizados em áreas urbanas. Também são chamadas de microhubs ou micro-fulfillment centers.

Destinando-se à última etapa da cadeia logística, as dark stores são voltadas exclusivamente aos processos de armazenamento, separação, embalagem e despacho de produtos vendidos na internet.

Diferentemente dos centros de distribuição tradicionais, que costumam ter uma infraestrutura robusta e se localizar em regiões mais afastadas, as dark stores são menores e buscam reduzir a distância entre o produto e o cliente.

Localizadas em regiões de maior densidade populacional, elas agilizam o envio dos pedidos, possibilitando até mesmo a realização de entregas no mesmo dia ou no dia seguinte. Em algumas delas, também é possível retirar o item comprado online.

Por isso, têm sido muito utilizadas por grandes varejistas ao redor do mundo, ganhando destaque sobretudo após o início da pandemia em 2020, com a aceleração da digitalização dos hábitos de consumo.

Como funciona na prática uma dark store?

A estrutura interna das dark stores tem um layout similar ao de uma loja física, para facilitar o processo de picking e packing dos pedidos. Porém, elas são fechadas para os consumidores, não contando com vendedores, vitrines ou balcões de caixa.

Como o espaço das dark stores costuma ser menor do que um centro de distribuição tradicional, a variedade de produtos armazenada em cada uma é definida de forma estratégica, de acordo com a demanda de consumo da região.

Atualmente, o modelo de dark stores tem sido utilizado por empresas de diferentes setores, desde grandes redes de lojas até aplicativos de delivery.

Ele também pode ser aplicado em um formato híbrido, no qual uma loja convencional destina um espaço específico para o funcionamento de uma dark store.

E as dark kitchens?

As dark kitchens (cozinhas escuras ou cozinhas fantasmas) são uma vertente das dark stores. Elas consistem em espaços que funcionam como cozinhas destinadas à preparação de pedidos feitos por delivery.

Com esse modelo, é preciso investir apenas em uma infraestrutura básica para operar, economizando com decoração, atendentes e itens necessários para servir presencialmente os clientes, por exemplo.

Algumas dark kitchens também disponibilizam a retirada no local, mas a maioria atua com entrega própria ou via aplicativos de delivery.

Quais são as vantagens das dark stores?

Como você pode perceber, as dark stores têm vantagens tanto para os varejistas quanto para os consumidores finais. Vamos nos aprofundar nesses benefícios!

Agilidade na entrega

A vantagem mais óbvia do modelo de dark store é a agilidade no processo de entrega. Os microhubs localizam-se em centros urbanos mais próximos do cliente, o que contribui para prazos e fretes menores.

Com isso, o consumidor, muitas vezes, tem a possibilidade de receber o pedido no mesmo dia ou no dia seguinte à compra. Para completar, ele ainda pode ter a opção de retirar no local o produto comprado online.

Maior produtividade e eficiência

A otimização do espaço físico e a simplicidade operacional nas dark stores possibilitam uma operação logística mais rápida e eficiente.

Como o centro de distribuição é menor, o processo de separação e preparação dos pedidos é realizado com mais agilidade e eficiência. Assim, é possível atender a um alto volume de pedidos, com velocidade e produtividade.

Melhor experiência para o cliente

A agilidade e a praticidade oferecidas pelas dark stores são muito valorizadas pelos consumidores atuais, ajudando a proporcionar uma melhor experiência de compra e podendo ser um grande diferencial competitivo do negócio.

Logo, esse modelo logístico contribui para a diminuição do índice de abandono de carrinho e para a fidelização dos clientes à marca.

Redução de custos

Em comparação com uma loja física convencional, as dark stores exigem um investimento menor de implementação, assim como custos operacionais mais baixos.

Grandes varejistas também podem aproveitar lojas físicas da rede, que tenham pouco movimento e sejam localizadas em áreas estratégicas, para transformá-las em dark stores ou operar em um modelo híbrido.

E os desafios desse modelo logístico?

De fato, as dark stores apresentam muitas vantagens para o varejo e para o cliente. No entanto, esse não é um modelo logístico fácil de implementar.

Em primeiro lugar, por se caracterizar essencialmente pela localização em grandes áreas urbanas, pode ser difícil e caro encontrar um espaço disponível.

Também é essencial conhecer a fundo o cliente e a demanda de cada região, para definir o mix de produtos das dark stores. Para isso, as empresas devem contar com ferramentas de análises de dados para ter insights sobre o comportamento do consumidor.

Investimentos em tecnologias também são necessários para controlar o estoque e os processos de entrega. Para a implementação do Clique e Retire, ainda é preciso garantir a integração dos estoques e dos canais, mantendo uma estratégia omnichannel eficaz.

Por esses motivos, as dark stores são utilizadas principalmente por grandes varejistas, com um alto volume de pedidos diários e uma operação mais robusta.

O que você achou dessa tendência do e-commerce? Se você quiser ficar por dentro de outras novidades e estratégias do comércio eletrônico, inscreva-se na nossa newsletter!


Inscreva-se na newsletter do Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

30, setembro, 2022

Como preparar sua loja virtual para a Black Friday? Checklist

Garantir o sucesso da sua loja virtual na Black Friday exige uma preparação de vários aspectos da operação. Veja nosso checklist para não deixar nada para trás!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

28, setembro, 2022

Sell in e sell out: o que são e quais as diferenças?

Sell in e sell out são importantes processos que compõem a cadeia de suprimentos. Entenda o conceito de cada um e como fazer a melhor gestão deles!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

27, setembro, 2022

Avaliação de produtos: por que e como incentivar no seu e-commerce?

A avaliação de produtos é um recurso que fornece uma prova social para os clientes, incentivando-o a fazer uma compra. Entenda como utilizá-la na sua loja!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo