Criptografia de dados: o que é, como funciona e qual a sua importância?

E-commerce

9 de março de 2023

Diante dos crescentes riscos do ambiente online, a criptografia de dados se tornou uma das maiores aliadas da segurança digital.

Segundo um levantamento da empresa de soluções de segurança Fortinet, o Brasil foi o segundo país da América Latina com o maior número de ataques cibernéticos em 2022.

No total, foram registradas mais de 103 bilhões de tentativas, um aumento de 16% em relação ao ano anterior. Dentre as principais ameaças virtuais, destaca-se o ransomware, um tipo de software malicioso que danifica ou rouba os dados do usuário.

A criptografia é uma solução que, por meio da codificação das informações, garante uma importante camada de proteção contra esse tipo de ameaça, garantindo a segurança de empresas e consumidores.

Mas como funciona essa tecnologia? E como ela contribui para a segurança da informação? Encontre as respostas para essas perguntas neste artigo!

O que é criptografia de dados?

A criptografia de dados é um mecanismo de segurança que codifica uma informação, de forma que somente o seu emissor e o seu receptor sejam capazes de compreendê-la. Desse modo, o seu conteúdo é preservado, mesmo que seja interceptado por terceiros.

Geralmente, são utilizados softwares de criptografia para realizar a codificação dos dados, sendo que, para decodificá-los e processá-los, é preciso ter acesso à chave criptográfica correta.

Essa técnica garante mais segurança no armazenamento e na transmissão de informações pessoais ou confidenciais, como dados bancários, senhas e arquivos corporativos.

Atualmente, os exemplos mais comuns de uso da criptografia no nosso cotidiano são em trocas de mensagens instantâneas e em pagamentos digitais.

Como funciona a criptografia de dados?

A criptografia funciona por meio de algoritmos que criam chaves criptográficas, ou seja, conjuntos de caracteres aleatórios organizados em uma ordem específica, que permitem codificar e decodificar as informações.

A chave substitui a informação original, que se encontra em um formato de texto simples e legível, por um texto cifrado que consiste em uma sequência ilegível de caracteres.

Esse texto cifrado somente pode ser decodificado, dando acesso ao conteúdo original do dado, pelo receptor que tiver a chave criptográfica correta. Dessa forma, quanto mais complexa for essa chave, maior a segurança do processo.

Há dois tipos de criptografia, dependendo se a mesma chave é utilizada para criptografar e descriptografar os dados ou não. Entenda as diferenças entre eles a seguir!

Criptografia simétrica

Na modalidade de criptografia simétrica, ou de chave privada, a mesma chave utilizada para codificar uma informação também é utilizada para decodificá-la.

Isso significa que o emissor deve compartilhar a chave com o receptor, e qualquer pessoa com acesso à chave pode utilizá-la. Esse é um processo ágil, mas não tão seguro, uma vez que o canal de compartilhamento da chave pode ser comprometido.

Esse tipo de criptografia é utilizado principalmente para a segurança de dados em repouso, ou seja, que estão armazenados em algum lugar, como um banco de dados ou disco rígido.

Criptografia assimétrica

Já a criptografia assimétrica demanda o uso de um par de chaves: uma pública para a codificação e outra privada para a decodificação dos dados.

A chave pública pode ser compartilhada com qualquer pessoa que deseje criptografar informações. Já a chave privada deve ser mantida em sigilo, sendo de acesso exclusivo do receptor para decodificar as mensagens recebidas.

Em outras palavras, qualquer um pode utilizar a chave pública para enviar uma mensagem criptografada. No entanto, apenas aquele com a chave privada é capaz de descriptografar um texto cifrado para acessar o seu conteúdo.

Trata-se de um tipo de criptografia mais complexo e seguro, muito utilizado para certificações digitais e assinaturas eletrônicas, por exemplo.

Quais são as principais aplicações da criptografia?

A criptografia de dados tem sido muito utilizada para garantir a proteção de informações pessoais e sigilosas contra ameaças virtuais, como roubos de dados e tentativas de fraudes.

Atualmente, a criptografia é empregada para garantir a segurança de diversos processos, como:

  • armazenamento de arquivos, documentos e informações sensíveis, sejam pessoais ou corporativos, em dispositivos ou servidores;
  • operações financeiras em aplicativos de instituições bancárias;
  • comunicação em e-mails e aplicativos de mensagens instantâneas;
  • login de usuários em sites, aplicativos e softwares;
  • conexão a redes — o certificado SSL, por exemplo, garante que os dados fornecidos por um usuário em um site sejam enviados de forma criptografada ao servidor;
  • pagamentos online — a criptografia permite que informações sensíveis do comprador, como dados de cartão de crédito, sejam processadas com segurança pelos meios de pagamento, protegendo as transações digitais;
  • autenticação de informações, por meio de assinaturas digitais.

Conheça: O que é a certificação PCI Compliance (PCI DSS)

Qual a importância da criptografia de dados para as empresas?

A proteção de dados tem se tornado uma prioridade cada vez maior dentro das empresas, principalmente com a implementação de regulamentações como a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Nesse contexto, a criptografia é um importante mecanismo para aumentar a segurança digital nas corporações, ajudando a garantir a confidencialidade e integridade dos dados do negócio e dos seus clientes.

Em resumo, implementar mecanismos de criptografia de dados em uma empresa permite:

  • evitar roubos e vazamentos de dados dos consumidores;
  • manter a integridade e o sigilo de informações e processos corporativos;
  • proteger a propriedade intelectual da empresa;
  • cumprir com regulamentações nacionais e internacionais de uso e armazenamento de dados;
  • transmitir mais segurança e confiança para os clientes.

Sendo assim, a criptografia de dados é uma solução extremamente importante para garantir a segurança digital das organizações.

Além de implementá-la nos processos da sua operação, vale priorizar soluções que também contem com tecnologias de criptografia.

Esse é o caso do Pagar.me, que oferece soluções de pagamento digital certificadas com o PCI DSS, padrão de segurança da informação que garante que os dados das transações processadas pelo sistema sejam criptografados no servidor.

Quer conhecer outras tecnologias que estão contribuindo para um ambiente virtual mais seguro e inovador? Aqui no nosso blog, você confere 7 inovações tecnológicas que estão revolucionando o mercado!


Cadastre-se no Pagar.me!

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

28, março, 2023

LTV: o que é e como calcular o Lifetime Value?

O LTV é um importante indicador da saúde financeira empresarial. Saiba como calcular e como aumentar o Lifetime Value no seu negócio!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

27, março, 2023

Meios de pagamentos eletrônicos: quais são os principais?

Conheça os principais meios de pagamentos eletrônicos disponíveis no mercado, para identificar o ideal para o seu negócio.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

23, março, 2023

8 ideias para aumentar suas vendas na Páscoa 2023

Confira ideias para alavancar suas vendas na Páscoa deste ano e aumentar seu faturamento, independentemente do seu segmento!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo