Estratégias de venda durante a quarentena

E-commerce

15 de abril de 2020

O Movimento Digitaliza.me nasceu neste momento tão desafiador para ajudar empreendedores e empreendedoras a manterem suas operações. Começar a vender pela internet pode ser simples! Mas será que colocar os produtos em vitrines virtuais e disponibilizar o delivery é suficiente para todos os negócios?

Para alguns setores e tipos de serviços, as vendas caíram drasticamente e oferecer produtos pela internet não é uma possibilidade. É o caso de salões de beleza e prestadores de serviços, por exemplo. Negócios que de fato dependem da interação ou de um espaço e equipamentos específicos têm sido muito afetados pelas medidas de distanciamento social e quarentena.

Mas há outras estratégias que podem fazer diferença nesse contexto e amenizar a situação de empresas e empreendedores desse setor. Confira!

Venda agora, entregue depois

Você pode chamar de pré-venda, voucher ou vale compras. Tudo isso parte da mesma estratégia: efetuar uma venda no presente e prestar o serviço ou entregar o produto no futuro.

Profissionais da beleza, por exemplo podem oferecer serviços com preços especiais para clientes que fizerem a compra durante a quarentena. O mesmo pode ser feito por prestadores de serviços como pintores. Será necessário emitir algum comprovante para que esses clientes tenham sua compra garantida e possam solicitar o serviço no futuro ou na data combinada.

Um bom exemplo de que essa estratégia funciona é o movimento Apoie um Restaurante, iniciativa da marca Stella Artois em parceria com a ChefsClub. A campanha reúne na plataforma centenas de restaurantes de todo o Brasil. O consumidor escolhe o restaurante do seu interesse e na compra de um voucher de R$100, paga apenas R$50 para consumir presencialmente no futuro - é um desconto de 50%, custeado pelas marcas parceiras da ação.

Você pode fazer essas vendas por meio de link de pagamento, assim você não precisa ter uma loja online para vender remotamente. Ao usar o Link.me você transmite profissionalismo e seus clientes ficam mais seguros para efetuar pagamentos por cartão de crédito ou boleto. É simples, fácil e seguro.

Negocie

É um momento difícil para todos, por isso, negociar é natural e necessário. Converse com seus fornecedores, colaboradores e, caso você alugue um espaço, procure o proprietário. Prazos e valores devem ser revistos neste momento.

Bancos e instituições financeiras anunciaram condições especiais de crédito para PMEs (Pequenas e Médias Empresas) nesse período. Mas é claro que uma análise cuidadosa deve ser feita antes de optar pelo empréstimo.

Além disso, os principais bancos do país prorrogaram por 60 dias o vencimento de dívidas tanto de pessoas físicas como de micro e médias empresas. Mas é importante ressaltar que essa medida vale para contratos de crédito e pagadores em dia com os bancos. Ela não se aplica no caso de dívidas de cartão de crédito e cheque especial.

O Governo Federal também anunciou iniciativas nesse sentido: corte no recolhimento de impostos do Simples Nacional e adiamento do pagamento do FGTS por até três meses. Além disso, uma Medida Provisória passa a permitir a redução da jornada de trabalho de funcionários e redução proporcional de salários.

Todas essas medidas têm sido tomadas para que negócios e pessoas sejam protegidos da crise que vem se instalando no país.

Faça campanhas

Chegou a hora de acionar seus clientes mais fiéis e convidá-los para apoiarem seu negócio. Lembre a eles que, ao comprarem na sua loja ou optarem por seus serviços, eles estão valorizando e incentivando importantes motores da economia do país.

Em alguns casos, pode ser interessante falar sobre como a crise tem afetado seu negócio e, assim, oferecer promoções e condições diferenciadas para esses clientes especiais. Envie mensagens individuais oferecendo aquele vale compra ou voucher de serviço.

Vá para o digital

Estamos vivendo tempos diferentes e você deve ter percebido como a internet e a tecnologia estão transformando nossas relações. Além de aproximar as pessoas, o mundo digital tem exercido um papel fundamental na saúde dos pequenos e médios negócios.

Mas isso não é de hoje. Pesquisas sobre o comportamento do consumidor mostram como a internet tem transformado a forma de comprar: seus clientes estão presentes em vários canais digitais ao mesmo tempo e buscam informações sobre seus desejos de compra em todos eles.

Por isso, mesmo que você não venda pela internet, estar lá é fundamental! Aliás, as redes sociais podem ser sua única vitrine neste momento. E note que, para colocar em prática várias dessas dicas, seu negócio precisa estar online.

Então, invista no relacionamento com seus clientes e na imagem da sua empresa. Afinal, isso vai passar!

Para mais dicas e informações sobre vender online, acompanhe as redes sociais e o blog do Pagar.me.

aumente suas vendas com pagar.me

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

07, agosto, 2020

Split de Pagamento: o que é, como funciona e para quem é indicado?

Split de pagamento é a tecnologia que permite que um único valor arrecadado seja dividido entre diferentes recebedores. Isso acontece de forma automática, segura e precisa. Veja como funciona e para quem é indicado.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

05, agosto, 2020

Gestão em link de pagamento: conheça as novas funcionalidades do Link.me

Agora com o Link.me é possível gerir recebíveis por meio de dashboard e repassar taxas e calcular previsão de ganhos direto no app. Saiba mais!

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

29, julho, 2020

[BAIXE O EBOOK] 2020: a revolução digital do varejo

Em um material completo, o Pagar.me traz dados dos setores mais afetados ao longo da quarentena e apresenta análises consistentes do que aconteceu, quais foram os principais impactos e como grandes e pequenas empresas reagiram.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo