Como fast-foods podem manter suas vendas no pós-pandemia?

E-commerce

21 de agosto de 2020

Ganhe 15% de desconto em embalagens de delivery da FuturaIM! É só ler o texto até o fim.

O primeiro semestre de 2020 foi marcado pela pandemia do novo coronavírus, que trouxe vários impactos na economia, e fez também com que as empresas se reinventassem para conseguir sobreviver em meio à crise.

E o ramo alimentício foi um dos segmentos que precisou ter bastante jogo de cintura para lidar com esta situação. Os restaurantes e as redes de fast-food tiveram que centralizar toda a demanda de vendas no delivery, já que o atendimento no próprio espaço físico não seria possível, por conta das aglomerações e riscos de contaminações.

Sendo assim, a busca por delivery de fast-food cresceu muito! Uma pesquisa feita pela Mobills, empresa especializada em gestão de finanças, constatou que, de janeiro a maio deste ano, as vendas de alimentos por delivery cresceram mais de 90% em comparação ao mesmo período no ano anterior.

Essa demanda veio para revolucionar a lógica de consumo e também modificar hábitos de venda durante e pós-pandemia. Entenda!

O que as pessoas têm consumido?

Outra pesquisa feita em maio deste ano pela Foodservice e o Instituto Qualibest, que entrevistou 1100 pessoas do Brasil inteiro, apontou que:

  • 73% dos entrevistados chegaram a pedir pizza durante a quarentena;
  • 59% pediram hambúrgueres;
  • 46% sanduíches e 40% solicitaram as opções de massas.

Ou seja, apesar de existir um certo receio de contaminação, a quarentena fez com que muitas pessoas recorressem aos aplicativos de entrega de comida, para não sair de casa, já que, quanto menos a pessoa se expõe, menos risco tem de contaminação.

Como garantir a segurança das vendas no período de flexibilização?

E hoje, apesar do retorno das atividades da maioria dos restaurantes e fast-foods do país, o coronavírus ainda é uma ameaça para a sociedade e deve ser enfrentado e combatido com os cuidados necessários.

Além disso, é necessário tomar diversas medidas para garantir que as vendas permaneçam em alta no pós-pandemia, sobretudo nas lojas, já que agora a população está, mais do que nunca, condicionada a consumir delivery. Confira as dicas!

1. Alta preocupação com a higiene

É indiscutível o lado agressivo da Covid-19, que tem deixado toda a população brasileira e mundial bem assustada.

Dessa forma, a pandemia trouxe alguns aspectos positivos com relação às mudanças de hábitos, como:

  • higienização das mãos com muito mais frequência;
  • utilização de máscara de proteção para proteger a boca e as vias respiratórias;
  • manuseio de alimentos com luvas e utensílios descartáveis para a entrega à domicílio.

Hábitos esses que já deviam ser amplamente praticados antes e, que, agora devem ser ainda mais rigorosos.

2. Rapidez e agilidade

Os restaurantes, sobretudo os que voltam a abrir as portas, passam pelo desafio de atender com agilidade toda a demanda de clientes e ainda cumprir minuciosamente as recomendações preventivas.

Para garantir a mesma comodidade e rapidez experimentada pelos clientes no delivery, é importante garantir que a sua equipe seja treinada para cumprir os procedimentos de segurança.

Assim, a higienização rigorosa vira parte da rotina e fica muito mais fácil liberar os pedidos com eficiência.

Além disso, vale a pena investir no aumento do quadro de funcionários e/ou automatizar sistemas de pedidos, pagamentos e mais.

3. Preço justo

O empresário que administra um fast-food deve se atentar à manutenção de um preço justo, sobretudo pelo fato de que, com a popularização do delivery, a concorrência ficou mais acirrada.

Em geral, a precificação de produtos envolve algumas regras básicas.É preciso levar em conta questões como o seu preço de mercado e as despesas da empresa.

Além disso, vale recorrer, em menor ou maior medida, a promoções (como combos e brindes) e condições mais atrativas, como entrega grátis.

4. Apresentação

A apresentação dos pratos continua sendo indispensável para o fast-food conquistar o cliente pelos olhos. Portanto, a embalagem deve evitar vazamentos e até aberturas acidentais durante o percurso de entrega.

Para isso, o ideal é sempre utilizar embalagens antivazamento e lacres de segurança para não haver violações.

Além disso, prefira embalagens que garanta a manutenção da temperatura dos alimentos, o que é essencial para uma boa experiência do consumidor.

Lembre-se que o cliente está cada vez mais seletivo e mais atento aos cuidados com a própria saúde e bem-estar.

Pensando nisso, a FuturaIM oferece um benefício imperdível para você: 15% de desconto em todo o departamento de embalagens para delivery.

A FuturaIM é uma gráfica online que atende toda a linha de fast-food: hamburguerias, comida chinesa e japonesa, rotisserie e muito mais. São mais de 2.300 pontos de retirada em todo o Brasil.

Acesse o site, conheça todos os modelos disponíveis e ganhe 15% de desconto em qualquer produto da categoria usando o cupom IMSTONE15 na hora de finalizar sua compra!

Artigo escrito pela equipe da FuturaIM em parceria com o Pagar.me.

Compartilhe esse conteúdo

  • Logo Facebook colorido
  • Logo Linkedin colorido
  • Logo Twitter colorido
  • Logo Whatsapp Colorido

Você também vai gostar..

23, outubro, 2020

Previsões para a Black Friday 2020: dados e insights do Google

Recentemente, o Google Brasil promoveu um evento exclusivo para grandes varejistas do mundo digital onde apresentou dados, insights e previsões para a Black Friday 2020. Veja as informações e prepare seu negócio digital.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

16, outubro, 2020

O que é chargeback e como evitar este problema no seu e-commerce?

Ter uma transação contestada pode trazer uma série de prejuízos para a sua loja online, que corre o risco de ficar sem o produto e o valor da venda. Entenda o que é chargeback e como evitar este problema no e-commerce.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo

15, outubro, 2020

O Dicionário Financeiro do E-commerce: 17 termos que todo empreendedor digital precisa conhecer

Capital de giro, Lucro, Chargeback, Fluxo de Caixa, Gateway e tantos outros termos do mundo financeiro que você precisa conhecer.

Compartilhe esse conteúdo

  • logo
  • logo
  • logo
  • logo